Instituto de alimentos

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

Campus recebe programa de rádio sobre Dia Mundial da Água

Campus recebe programa de rádio sobre Dia Mundial da Água
Professores concederam entrevistas ao vivo sobre o tema (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

As comemorações do Dia Mundial da Água na Universidade, realizadas durante toda esta quinta-feira (22/3) incluem atividades para toda a comunidade. Dentro da programação, esteve um programa ao vivo sobre o assunto. Os comunicadores Tony Marcos e Patrícia Vaz, entrevistaram professores da Unesc durante o Programa Ela e Eu, transmitido pela Rádio Hulha Negra de Criciúma.

Os professores Andréia Rabelo, Yasmine Cunha, Marta Hoffmann e Mário Guadagnin e a funcionária do Laboratório de Microbiologia do IALI (Instituto de Alimentos) do Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc), Hanieli Ronchi Kuzbick participaram do programa ao vivo.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 22 de março de 2018 às 15:28
Compartilhar Comente

CIPA e curso de Biomedicina fazem mapa de risco de laboratórios do Iparque

CIPA e curso de Biomedicina fazem mapa de risco de laboratórios do Iparque
Atividades foram assessoradas pelo Sesmt (Foto: Divulgação) Mais imagens

Laboratórios do Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc) receberam na sexta-feira (12/5) a visita de alunos da terceira fase do curso de Biomedicina, integrantes da Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) e do Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) para a coleta de dados com o objetivo de elaboração de uma proposta do mapeamento de risco destes espaços.

O grupo visitou os laboratórios: Físico Químico de Alimentos e Gerenciamento de Resíduos; de Microbiologia; de Resíduos/Solos e Águas e Efluentes; Atmosférico e Serviços de Amostragem e de Absorção Atômica e Cromatografia e foi recebido pela coordenadora dos laboratórios do IALI (Instituto de Alimentos) e do IPAT (Instituto de Pesquisas Ambientais e Tecnológicas), Maria da Glória dos Santos, e demais funcionários dos laboratórios estudados, que acompanharam os acadêmicos e os integrantes da CIPA e do Sesmt durante a atividade.

“O mapeamento de riscos é previsto pela NR 5 como uma das atribuições da CIPA e na gestão atual, ​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​foi optado por contemplar estes laboratórios do Iparque”, comenta o presidente da CIPA, Marlon Zilli.

A atividade teve a participação das professoras da Unesc, Claudia Peluso Martins e Liziara Silva Fraporte. Os resultados do mapeamento de risco serão apresentados em 9 de junho, no Iparque.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Milena Spilere Nandi 15 de maio de 2017 às 21:37
Compartilhar Comente

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito
Estudo foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey Mais imagens

Formar empreendedores tem sido um desafio no cenário educacional. E a Unesc foi reconhecida como a segunda melhor Instituição de Ensino Superior do Brasil, entre as não-públicas, segundo o Índice das Universidades Empreendedoras. O estudo inédito foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey, e divulgado em novembro pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

“Ser reconhecida em segundo lugar no índice das universidades empreendedoras do Brasil é resultado do trabalho de qualidade desenvolvido há 48 anos pela Unesc. Somos uma Instituição comunitária preocupada com a formação de nossos alunos e a comunidade regional e reconhecida frequentemente pela excelência em diversos aspectos, incluindo ensino de qualidade, pesquisa, extensão, estrutura e qualificação dos professores”, destaca o reitor Gildo Volpato.

Destaque para a Infraestrutura e Cultura Empreendedora

Nos critérios avaliados pelo Índice das Universidades Empreendedoras, a Unesc se destaca, entre todas as universidades, públicas e privadas, em dois. A Instituição aparece como a segunda melhor do Brasil, no critério “Cultura Empreendedora, e a terceira melhor no segmento “Infraestrutura”, entre todas as universidades, públicas e privadas.

Quando o assunto é “Infraestrutura”, a Unesc aparece ao lado da PUC-Rio (1º) e Unicamp (2ª). Neste critério foi avaliado a qualidade da infraestrutura física e internet, além da instalação de um parque tecnológico e suas parcerias. “É um reconhecimento a estrutura que temos, com os laboratórios de alto nível; uma Biblioteca recém-inaugurada; o Iparque (Parque Científico e Tecnológico), e todos os espaços: salas de aula, Clínicas Integradas, Centros de Práticas, Sala de Negócios, Espaço das Empresas Juniores, Sala de Metodologia Ativas, entre outras”, ressalta a pró-reitora de Administração e Finanças, Kátia Sorato.

No critério “Cultura Empreendedora” a Unesc ficou atrás apenas da UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco). Nele foi avaliado a postura empreendedora dos professores e alunos, além da quantidade de disciplinas de empreendedorismo durante os cursos de graduação. “Introduzir o empreendedorismo para melhorar o ambiente de vida da geração atual e futura é algo muito próximo da nossa missão. Na Unesc ajudamos a preparar os alunos para sua vida e também para o mundo profissional. Um exemplo é o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Empreendedorismo. Nos orgulha muito receber esse reconhecimento nacional”, comenta a pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Luciane Ceretta.

A melhor do Sul do Brasil entre as não-públicas

Entre as instituições avaliadas, a Unesc é a melhor Universidade não pública da região Sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Ela aparece no Índice das Universidades Empreendedoras entre as 5 melhores da região, junto com UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), UEM (Universidade Estadual de Maringá), UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Como foi feito o estudo

A pesquisa foi realizada por meio de um questionário online que ouviu 5.975 alunos e 318 professores de 43 universidades de todo Brasil. Para elaborar o Índice das Universidades Empreendedoras foram selecionadas as 100 melhores universidades presentes na última edição do RUF (Ranking Universitário da Folha de São Paulo). Dessas, foram excluídas aquelas que não possuíam Empresas Juniores associadas, Enactus (organização internacional sem fins lucrativos dedicada a inspirar os alunos a melhorar o mundo através da Ação Empreendedora), Aiesec (Associação Internacional de Estudantes em Ciências Econômicas e Comerciais) ou núcleo da Rede CsF (Ciência sem Fronteiras), entidades que estimulam o empreendedorismo no ambiente universitário.

A partir das respostas dos questionários online concluiu-se que uma universidade empreendedora leva em conta os seguintes critérios: Cultura Empreendedora (postura empreendedora dos professores e alunos, disciplinas de empreendedorismo); Inovação (pesquisa, patentes, proximidade IES-empresas); Extensão (redes de contato, projetos de extensão); Infraestrutura (qualidade, parque tecnológico); Internacionalização (intercâmbio, publicações e citações internacionais); Capital Financeiro (orçamento, endowment/doação da sociedade civil).

Saiba mais sobre o Índice

 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Davi Carrer 06 de dezembro de 2016 às 10:57
Compartilhar Comente (2)

Iparque: Laboratório de Microbiologia é o primeiro do Sul catarinense acreditado pelo Inmetro

Iparque: Laboratório de Microbiologia é o primeiro do Sul catarinense acreditado pelo Inmetro
Ensaios realizados contemplam as matrizes água, alimentos e bebidas (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

O Laboratório de Microbiologia do Iali (Instituto de Alimentos) do Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc) recebeu na última semana, a acreditação junto ao Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e passou a ser o primeiro laboratório de ensaios biológicos acreditado nas regiões da Amurel, Amrec e Amesc. O laboratório possui entre clientes, empresas dos ramos de avicultura, suinocultura, bovinocultura e de laticínios de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

A gerente da Qualidade do Iparque, Fernanda Paulo Cardoso Silveira, comenta que a acreditação é o reconhecimento formal de que o laboratório atende aos requisitos da norma ISO/ IEC 17025 e demostra ser competente em realizar seus ensaios. Segundo ela, esta conquista traz uma visibilidade maior ao laboratório, além de assegurar a qualidade e credibilidade dos serviços prestados.

O Laboratório de Microbiologia é credenciado junto ao Mapa (Ministério da Agricultura) desde 2010 e em dezembro de 2013, iniciou o processo de acreditação no Inmetro. O processo de avaliação do laboratório in loco teve duração de cinco dias com a presença de dois avaliadores do Inmetro. O laboratório foi acreditado em 31 ensaios com 18 parâmetros nas matrizes água, bebida, suco, leite, carne, pescado, ovo, mel, ração, farinha, tempero e derivados e pratos pronto e semiprontos.

“Passamos por um processo de aquisição de novos equipamentos, calibrações, auditoria externa, capacitação e comprometimento de toda equipe. Recebemos a notícia oficial da acreditação no dia 23 de junho”, comenta a responsável técnica do Laboratório de Microbiologia, Miriam Fabíola Colombo.

Segundo a responsável técnica substituta do Laboratório de Microbiologia, Hanieli Ronchi Kuzbick, a intenção é ampliar a extensão do grupo de serviços acreditados pelo Inmetro também para ensaios físico-químicos de alimentos e águas, com o objetivo de prestar um atendimento cada vez melhor aos clientes.

Ensaios do Laboratório de Microbiologia acreditados pelo Inmetro

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Milena Spilere Nandi 01 de julho de 2015 às 15:45
Compartilhar Comente (1)

Instituto do Iparque presta serviços na área de alimentos para empresas

Instituto do Iparque presta serviços na área de alimentos para empresas
Iali realiza serviços laboratoriais para o controle de qualidade (Foto: Milena Nandi) Mais imagens

Para chegar até a prateleira do supermercado, os alimentos precisam passar por um criterioso controle de qualidade. Isso não deve ser novidade para você, mas o que talvez não seja de seu conhecimento é que aquele frango congelado que você compra pode ter passado pela análise do Iali (Instituto de Alimentos) do Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc). O instituto presta atendimento a empreendimentos desde 2011 e tem, entre clientes, empresas dos ramos de avicultura, suinocultura, bovinocultura e de laticínios de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Credenciado junto ao Mapa (Ministério da Agricultura) e Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola), o Instituto da Unesc possui laboratórios de análises microbiológicas e físico-químicas para o controle de qualidade de alimentos. A equipe técnica do Iali é formada por tecnólogos em alimentos, biólogos e engenheiros químicos com especialização nas áreas afins e capacitados em sistema de qualidade por institutos de metrologia, como o Inmetro. “Como integrantes do corpo técnico-administrativo da Universidade, os profissionais estão constantemente sendo avaliados e inseridos em um plano de capacitação permanente”, comenta a gestora do Iali, Maria da Glória da Silva Santos.

Segundo a responsável técnica do Laboratório de Microbiologia, Miriam Fabíola Colombo, entre outros clientes do Instituto destacam-se frigoríficos do Sul de Santa Catarina, fábricas de conservas e supermercados. “Os clientes podem trazer as amostras até o Iparque ou contar com o nosso Serviço de Coleta, que vai até a empresa recolher os produtos a serem analisados”, comenta.

Lucas Feliciano Rezende, responsável técnico pelo Laboratório de Análises Físico-Químicas, ressalta que o Iali também desenvolve atividades em parcerias com os demais institutos do Iparque e utiliza conhecimento de outros setores da Unesc. “Por estarmos dentro de uma Universidade, temos um relacionamento próximo com professores e pesquisadores de diversas áreas. E isso é um dos diferenciais do trabalho que oferecemos”, afirma.

Oportunidade para estudantes

A assistente de laboratório Josiane Ferreira Nagel é formada em Tecnologia de Alimentos pela Unesc e começou sua carreira no Iali como estagiária, enquanto fazia o curso técnico em Química, no Cedup Abílio Paulo, em Criciúma. “O Iali recebe muitos estudantes de cursos técnicos da região e dá oportunidade da construção de uma carreira, como aconteceu comigo. Depois do período de estágio fui efetivada pelo Instituto e isso abriu portas para que eu fizesse um curso superior na Unesc”, conta.

Conheça os laboratórios do Iali


O Instituto se divide em dois laboratórios, que prestam serviços para empresas:

Laboratório de Análises Físico-Químicas de Alimentos – realiza análises em diversos alimentos: carnes e produtos cárneos, vegetais, cereais, produtos láticos entre outros. Presta serviços na área de controle de qualidade, informação nutricional (valor energético, carboidratos, proteínas, gorduras saturadas, insaturadas e trans, sódio e fibra alimentar) e na verificação de fraudes e adulterações (nitrito, nitrato, Dripping test entre outros).

Laboratório de Microbiologia – realiza serviços em análises em diversos alimentos (carnes e produtos cárneos, vegetais, cereais, produtos láticos, padarias e confeitarias, águas e entre outros); monitoramento ambiental (Swabs e exposição de placas); ensaios através de solicitação de inspeção federal, estadual ou municipal; investigação de um surto alimentar ou controle de qualidade da própria empresa; pesquisa de Salmonella e Listeria monocytogenes e contagens de Escherichia coli, Bacillus cereus, Staphylococcus aureus e coliformes, entre outras contagens.

Para a execução das análises os laboratórios utilizam metodologias oficiais e legislações vigentes além de possuir um Sistema de Gestão da Qualidade, baseado nas determinações da norma NBR ISO IEC 17025:2005.

Fonte: Secom

Por: Milena Spilere Nandi 10 de junho de 2015 às 15:27
Compartilhar Comente