Newsletter Newsletter RSS RSS

Estudantes da região aprendem sobre arqueologia

Estudantes da região aprendem sobre arqueologia
Saída de campo ocorreu em Laguna e Jaguaruna (Fotos: Divulgação) Mais imagens

Alunos do sexto ano do Ensino Fundamental II do Colégio Rogacionista, tiveram a oportunidade de conhecer os sambaquis e as indústrias líticas associadas a estes grupos na região de Laguna e Jaguaruna. O grupo visitou nesta segunda-feira (26/6) os sítios arqueológicos Jabuticabeira I, Cabo de Santa Marta I e II, por meio do projeto de extensão "Arqueologia Pública no Extremo Sul Catarinense: Incentivando os Pequenos a Valorizar e a Preservar seu Patrimônio”.

A visita foi orientada pelos pesquisadores do Lapis (Laboratório de Arqueologia Pedro Ignácio Schmitz), ligado ao PPGCA (Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais da Unesc), Giovana Pereira e Juliano Gordo, com as professoras Lisiane Potrikus (História) e Bárbara Gerusa (Geografia).

Segundo o coordenador do LAPIS, Juliano Bittencourt Campos, os sítios arqueológicos visitados são de grande importância para a compreensão da ocupação pré-histórica desta região, uma vez que os sambaquieiros eram exímios construtores de estrutura sobre conchas, realizando verdadeiros monumentos que dominavam a paisagem do litoral brasileiro. Para ele, projetos como este reforçam a missão institucional da Unesc, “As atividades de extensão apresentam-se como o intercâmbio necessário entre o ambiente universitário e as comunidades, constituindo-se na integração e na complementação entre o ensino e a pesquisa”, comenta.

Contato para escolas

As escolas que quiserem participar de atividades de educação e conhecer o Laboratório de Arqueologia da Unesc, podem agendar visitas de agosto a dezembro pelo telefone (48) 3444-3760 ou pelo e-mail arqueologia@unesc.net.

Mais informações

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 28 de junho de 2017 às 22:32
Compartilhar Comente

Aluno de Design carimba passaporte para estágio em Portugal

Aluno de Design carimba passaporte para estágio em Portugal
Oportunidade é fruto de concurso da fabricante porcelanas Vista Alegre (Foto: Divulgação) Mais imagens

O estudante João Luís Gomes, está na sétima fase de Design – ênfase em Projeto de Produtos da Unesc e já arruma as malas para passar três meses no exterior. Ele ficou em primeiro lugar no concurso realizado pela renomada fábrica de porcelanas, Vista Alegre, com alunos do curso da Unesc e como prêmio, vai fazer um estágio com despesas pagas na sede da empresa, em Aveiro, Portugal, a partir de setembro.

O resultado do concurso foi divulgado nos últimos dias e os alunos da Universidade desenvolveram projetos de uma caneca icônica para a marca. Gomes vai acompanhar todo o processo de design da Vista Alegre e lá, o seu projeto será aprimorado. No Brasil, além da Unesc, apenas a PUC do Rio de Janeiro tem essa parceria de estágio com a empresa. A fábrica foi fundada em 1824 em Portugal e atualmente oferece produtos em porcelana, cristal, vidro e cutelaria para consumidores como a família real britânica.

Para o coordenador do curso de Design, João Rieth, o aluno terá uma vivência única na residência da Vista Alegre, o que irá ampliar seu repertório profissional e cultural. “A oportunidade de participar do IDPool na empresa Vista Alegre traduz o DNA do curso: aproximar-se da iniciativa privada, entender suas complexidades produtivas e mercadológicas e participar de possíveis soluções, proporcionando assim o fechamento do ciclo do processo de ensino e aprendizagem. A experiência internacional ocorreu em consequência de outras experiências projetuais com as empresas da região, como Ceusa e Kleiner Schein”, afirma Rieth.

Segundo a coordenadora de design e marketing da empresa portuguesa Vista Alegre, Alda Tomás, os cinco projetos escolhidos como finalistas se destacaram pela apresentação cuidada e bem construída, pelo conceito interessante e bem fundamentado, originalidade, criatividade, empenho, boa solução estética em resposta à função pretendida. “Todos os projetos finalistas foram bastante imaginativos e foi visível a motivação dos acadêmicos, o que nos sensibilizou muito”, comenta.

Realização de um sonho


Nascido em Laguna, João Luís se mudou para Criciúma para fazer o curso de seus sonhos e nem imaginava que o desejo de ter uma experiência internacional se concretizasse antes de concluir o curso superior. “Vai ser a minha primeira viagem ao exterior. Penso em fazer uma pós ou um mestrado fora do Brasil, mas a oportunidade de ampliar meu conhecimento em outro país chegou bem antes”, conta o acadêmico. “Conseguir este estágio é colher os frutos dos meus estudos e das escolhas que eu fiz. É como se algo me dissesse que estou no caminho certo”, complementa.

Para desenvolver a sua caneca icônica, Gomes afirma que pensou em desenvolver algo que trouxesse experiências para o consumidor. “Cada aluno fez a sua leitura do que seria um projeto icônico, mas eu optei por trabalhar a linguagem, a comunicação do produto com quem o olhasse, sem esquecer as características da marca”.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 27 de junho de 2017 às 18:01
Compartilhar Comente

Seminário de Filosofia aborda a arte como ferramenta social e cultural

Seminário de Filosofia aborda a arte como ferramenta social e cultural
Evento está com inscrições abertas para submissão de trabalhos (Foto: Arquivo) Mais imagens

A terceira edição do Seminário de Filosofia e Sociedade da Unesc já tem data marcada: dias 21 e 22 de novembro e os interessados em inscrever trabalhos para apresentação no evento, já podem encaminhar seus resumos para análise. Os trabalhos podem abordar as áreas de Linguagem, Literatura e Formação Cultural; Poética e Modos de Ser e Pensar; Filosofia, Ética e Estética; Filosofia Política, Democracia e Direitos Humanos; Ontologia, Liberdade e Existência ou Homem, Natureza e Cultura. A submissão pode ser feita até 13 de outubro.

O Seminário vai desenvolver atividades a partir da temática “Estética, Literatura e Filosofia Social” e tem como objetivo abordar a estética e a literatura não apenas como filosofia da arte e análise do belo artístico, mas também como instrumento de expressão cultural, moral e política. Para isso, além das palestras, haverá debates a respeito das obras produzidas por estudantes e professores.

A abertura do evento ocorre em 21 de novembro, às 19h15, no Auditório Ruy Hülse. Segundo o membro da comissão organizadora do Seminário, Jéferson Luís de Azeredo, o evento é aberto ao público em geral. “Estamos criando um espaço de discussão sobre o assunto que contemple também a comunidade externa. Neste ano, o debate gira em torno da estética e literatura como formas de produzir sujeitos, abertos a autonomia e formação social”, comenta o professor da Unesc.

O Seminário de Filosofia e Sociedade abriga o 4º Colóquio sobre Educação, Formação Cultural e Sociedade, ligado ao Gefocs (Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação, Formação Cultural e Sociedade) da Unesc.

O evento tem o apoio da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, UNA HCE (Unidade Acadêmica de Humanidades, Ciências e Educação) da Unesc e da Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina).

Mais informações

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 27 de junho de 2017 às 20:38
Compartilhar Comente

Unesc promove terceira edição do Diálogos em Direitos Humanos

Unesc promove terceira edição do Diálogos em Direitos Humanos
Encontro ocorre nesta quinta-feira na Universidade (Foto: Divulgação) Mais imagens

Duas palestras vão compor a programação da terceira edição do Diálogos em Direitos Humanos. “Republicanismo e Cidadania”, com o professor doutor José Issac Pilati, e “Estado, Políticas Públicas e Cidadania”, com o professor doutor André Viana Custódio. O encontro ocorre nesta quinta-feira (29/6), a partir das 19 horas, na sala 1 do Bloco O.

Estudantes, professores, profissionais da área e comunidade podem participar do encontro, que é promovido pelo PPGD (Programa de Pós-Graduação em Direito) da Unesc, pelo NUPED (Núcleo de Estudos em Estado, Política e Direito), pelo LADSSC (Laboratório de Direito Sanitário e Saúde Coletiva) e pelo Nupec (Núcleo de Pesquisa em Direitos Humanos e Cidadania).

 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Mayra Antonio De Lima 27 de junho de 2017 às 16:35
Compartilhar Comente

Sustentabilidade permeia os debates de abertura de Simpósio na Unesc

Sustentabilidade permeia os debates de abertura de Simpósio na Unesc
Professor Fabiano Raupp Pereira abriu o evento nesta segunda (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

A primeira edição do Simpósio de Materiais e Sustentabilidade da Unesc iniciou nesta segunda-feira (26/6) e trouxe para debate o tema “Obtenção de materiais a partir de resíduos”, com o professor doutor da UFSC, Fabiano Raupp Pereira. O evento ocorre até quarta-feira (28/6) e é o primeiro da área na região. Dele participam professores, alunos, profissionais e representantes de empresas de diversos setores que atuam com inovação e sustentabilidade.

O Simpósio é um espaço para discutir novas tecnologias e produtos desenvolvidos por CT&I (Ciência, Tecnologia e Inovação). A palestra de Pereira teve a mediação do professor do PPGCEM (Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais), Felipe Fardin Grillo.

Segundo o diretor da UNA CET (Unidade Acadêmica de Ciências, Engenharias e Tecnologias), Evanio Nicoleit, um dos pontos interessantes do evento é o diálogo que estabelece entre Universidade e empresa, ampliando o campo de debates. Já o coordenador do PPGCEM, Alexandre Dal-Bó, o Simpósio é um espaço de aprendizagem e troca de experiências importantes para a formação acadêmica.

Para o coordenador do Simpósio, Oscar Montedo, o evento vai colaborar com a disseminação das atividades de ensino e pesquisa realizadas por alunos e professores do Mestrado em Ciência e Engenharia de Materiais e trazer à tona um tema que está diretamente ligado á área de materiais, que é a sustentabilidade. “A degradação ambiental tem o efeito muito negativo e a área de materiais se insere neste contexto porque transforma a matéria prima. Por isso a importância de discutirmos esse tema”.

O Simpósio é uma realização do PPGCEM (Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais da Unesc), com o apoio Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina).

Mais informações

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 26 de junho de 2017 às 21:23
Compartilhar Comente