Odontologia

Pesquisadores da Unesc concluem projeto de Equipamento de Proteção Odontológico para atendimentos durante a pandemia

Pesquisadores da Unesc concluem projeto de Equipamento de Proteção Odontológico para atendimentos durante a pandemia
Item foi instalado na Clínica de Odontologia da Universidade (Fotos: Leonardo Ferreira) Mais imagens

Os estudantes, professores e pacientes atendidos na Clínica de Odontologia da Unesc estão ainda mais seguros. Isso porque nesta terça-feira (1º/7) os pesquisadores do IDT (Instituto de Engenharia e Tecnologia) e dos cursos de Engenharia de Materiais e Odontologia concluíram o projeto de Equipamento de Proteção Odontológico para atendimentos durante a pandemia.  



O item tem um formato simples, de um vidro protetor, mas tem grande significado. Ele começa a se destacar pelo custo-benefício. O professor pesquisador Felipe Zanette da Silveira explica que mercadorias similares custam até seis vezes mais no mercado, enquanto o projeto da Unesc custou R$ 150,00 pela unidade. “Ele é de fácil utilização e sua produção foi concebida por meio de metais e polímeros. Para a concretização do protótipo, foram realizados estudos pontuais e em loco, sobre sua ergonomia e usabilidade”, esclarece.

A professora do curso de Odontologia Soraia Netto aprovou a entrega do item e destacou a importância de ter mais um equipamento de proteção. “Em função de tudo que estamos vivendo na sociedade, esta é mais uma forma de cuidado com a nossa proteção, dos estudantes e dos pacientes. Além do item, estaremos utilizando máscaras cobertas pelo protetor facial, mais uma garantia durante o atendimento odontológico”, destaca.

O desenvolvimento do Equipamento de Proteção Odontológico para atendimentos durante a pandemia foi projetado pelo professor pesquisador Mateus Milanez. Acoplado em uma das cadeiras da Clínica, ele pode ser movido por todo o espaço de atendimento e sua elevação também pode ser regulada, garantindo uma melhor experiência de uso. Sua construção simples também proporciona a fácil higienização.

Pesquisadores da Unesc estão engajados no enfrentamento à pandemia


Para uso interno ou externo, os professores pesquisadores dos cursos de Engenharia da Unesc, atuando no IDT, têm buscado soluções para as diversas situações causadas pela pandemia. A entrega do Equipamento de Proteção é apenas mais uma ação desenvolvida. O Projeto de Desenvolvimento e Produção de Protetores Faciais já distribuiu mais de 1.500 itens aos profissionais de saúde de Criciúma e região, em organizações de combate à pandemia.

A Universidade também concluiu, em abril, o primeiro projeto de higienização por ozônio para o combate da pandemia Covid-19 do Sul do Brasil. A concretização da iniciativa foi simbolizada com a entrega do primeiro túnel de higienização por ozônio, localizado no Centro de Triagem do bairro Boa Vista. Antes mesmo desta data, uma equipe da Instituição já auxiliava o poder público higienizando espaços de alta vulnerabilidade ao vírus.

Em produção, a equipe do IDT estima entregar respiradores mecânicos as UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo). O projeto vem sendo desenvolvido desde o início da pandemia no Brasil e já passou por diversas adaptações, na busca por entregar uma maior qualidade no desenvolvimento de seus objetivos. Próximo de ser concluído, o protótipo será completo, com sensores que captam o quanto o paciente precisará de ajuda para respirar e fará uma auto adaptação para a situação.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

02 de julho de 2020 às 14:33
Compartilhar Comente

Clínicas Integradas recebem primeiros pacientes após início da retomada nos atendimentos

Clínicas Integradas recebem primeiros pacientes após início da retomada nos atendimentos
Retorno das atividades está sendo gradual e embasado em protocolos de segurança (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

O paciente do Centro Especializado em Reabilitação (CER) da Unesc, Alifer de Souza Melo, de seis anos, chegou animado à Universidade na tarde desta quarta-feira (17/6) para a consulta com seu psicólogo. Ele, assim como centenas de pacientes que recebem atendimentos nas Clínicas Integradas da Unesc, estava com saudades e pôde retomar seu tratamento com o retorno gradual das atividades na Instituição.

Os pacientes que tinham consultas agendadas para alguma das dezenas de especialidades disponíveis nas Clínicas Integradas estão voltando aos atendimentos nesta semana. Os atendimentos cancelados por conta do período em que as clínicas estiveram fechadas estão sendo reorganizados e o movimento no local já é diferente. Além da chegada de pacientes, o espaço teve sua estrutura também modificada e sinalizada com foco na prevenção à Covid-19.

A confiança de que a Universidade oferece um ambiente seguro seguindo todos os protocolos de segurança levou a criciumense Josimeire Alves de Oliveira à Unesc também nesta quarta-feira. Dessa vez ela esteve acompanhando a mãe em consulta na Clínica de Medicina e já na próxima semana estará de volta para a consulta da filha de sete anos. “Minha mãe veio de Siderópolis para a consulta. Trouxe os exames que precisava e mais uma vez foi atendida, o que para nós é sempre uma grande ajuda”, comentou.

Na Clínica de Odontologia a jovem Mariana Potrick Fritsh aguardava seu atendimento com os acadêmicos que já a conhecem. Isso porque há aproximadamente um ano Mariana recebeu a oportunidade de tratar problemas dentários na Unesc. “Para mim é muito bom. Quando não foi possível iniciar o tratamento de canal, por exemplo, eles me chamaram para fazer uma limpeza e em seguida iniciamos os cuidados mais específicos. Fiquei contente de podermos retomar hoje”, destacou.

A paciente está sendo atendida por acadêmicos da oitava fase do curso de Odontologia na disciplina de Clínica Integrada 3, reiniciada nesta semana após o período de aulas apenas mediadas por tecnologia. “Retomamos hoje e está sendo muito tranquilo. Seguimos o protocolo de aferição de temperatura, de orientações completas ao paciente e todos os procedimentos necessários para a segurança de todos nós”, salientou a professora da turma, Soraia Netto.

Operação completa

Os cuidados com o trânsito de pessoas na Universidade e nos locais de atendimento estão sendo estudados de forma completa. Conforme o secretário das Clínicas Integradas da Unesc, Marlon Gonçalves Zilli, as escalas de professores e acadêmicos em atividade no local, assim como a agenda de consultas está sendo diferenciada neste período.

“Dividimos a presença de turmas em apenas uma em cada um dos corredores na Clínica de Medicina, por exemplo, que conta agora com apenas dois professores por período em atendimento. Além disso, os agendamentos estão sendo feitos para períodos mais espaçados e os pacientes já são encaminhados aos consultórios após os procedimentos de triagem na chegada para que não haja aglomeração na recepção”, explica.

Os pacientes que tiveram consultas desmarcadas devem aguardar a equipe dos setores entrar em contato para o reagendamento no momento em que for possível.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

17 de junho de 2020 às 18:15
Compartilhar Comente

Ex-ministro Luiz Henrique Mandetta analisa cenário da pandemia em palestra promovida pela Unesc

Ex-ministro Luiz Henrique Mandetta analisa cenário da pandemia em palestra promovida pela Unesc
A transmissão contou com recorde de audiência, chegando aos 15 mil acessos ao longo da palestra no Youtube (Fotos: Reprodução) Mais imagens

O cenário nacional no que diz respeito à Covid-19, as primeiras ações tomadas e o futuro da pandemia estiveram entre os assuntos abordados em palestra com o ex-ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, nesta quinta-feira (21/5) promovida na quarta Jornada Integrada da Saúde da Unesc. Em transmissão ao vivo transmitida pela Universidade de forma gratuita, Mandetta respondeu questionamentos de professores e acadêmicos sobre suas experiências e perspectivas sobre o coronavírus e seu reflexo na região e em todo o país. O encontro foi mediado pela reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, e contou com a participação a relatora da comissão externa para enfrentamento da Covid-19, deputada Carmen Zanotto, acompanhadas ainda da presidente da comissão organizadora da Jornada, Gabrielly Ricken da Silva. A transmissão contou com recorde de audiência, chegando aos 15 mil acessos ao longo da palestra no Youtube.

Entre as defesas levantadas pelo ex-ministro esteve a importância da ciência e a sua relevância diante de situações como a imposta atualmente em todo o mundo. Conforme Luiz, seu ponto de vista sempre foi a defesa de que qualquer análise precisa ser amparada em três pilares principais diante de tal situação: a defesa intransigente pela vida, o respeito e reforço ao Sistema Único de Saúde (SUS) e, completando, a ciência. “É preciso trabalhar com a luz das universidades, com aqueles que estudam, que pesquisam, que publicam, que estão debatendo e indo atrás da verdade. Esse vírus não negocia com ninguém, dos mais humildes aos poderosos, é avassalador”, afirmou.

As medidas necessárias a serem adotadas daqui para frente, para o ex-ministro, não podem fugir do reforço cada vez maior do sistema para atender a comunidade. “Entendo que estamos falando aqui de vidas e mortes, não números. A morte faz parte da vida, são desígnios de Deus, mas o que não podemos admitir é a morte sem assistência, não dar a chance de lutar pela vida”, acrescentou.

A experiência adquirida com o preocupante cenário, conforme Mandetta, precisa mostrar que o Brasil tem graves problemas na sociedade e paga um preço alto por isso. “Neste momento pagaremos um preço por nossa falta de liderança, pela dicotomia que diz que é preciso fazer uma opção sobre saúde ou economia. Todas as epidemias da história terminaram em crises econômicas. Não existe uma epidemia que acometa um povo e ele consiga sair sem profundas cicatrizes”, opinou.

Por fim, o desejo diante do cenário, de acordo com o ex-ministro, é de que ao menos o país saia da situação com aprendizados. “Nós passaremos por isso tudo e espero que saiamos melhores, com mais reflexão, mais amor à vida e as pessoas”, completou.

Para a reitora Luciane Bisognin Ceretta, foi uma honra ter as perguntas respondidas com tamanha atenção pelo ex-ministro e colega da área da saúde, o qual está convidado a estar na Universidade assim que possível para o lançamento do livro que escreve atualmente. “Ouvi-lo, com sua experiência, é muito precioso para o nosso cenário. É em momentos como esse que grandes talentos se revelam e esse é um bom exemplo disso”, destacou a reitora.

Ao final dos destaques pontuados pelo palestrante, a deputada participante fez questão de deixar em sua fala o pedido para que as medidas de prevenção à pandemia não sejam arrefecidas na região. “Não é porque neste momento estamos em uma situação mais confortável que podemos nos descuidar. Temos muita preocupação com a chegada do inverno no Sul. É hora de redobrarmos nosso cuidado individual, com a nossa casa, nosso bairro, cidade. A gente não pode jamais correr o risco de desperdiçar a oportunidade que ainda temos com a proteção dos nossos profissionais da saúde e comunidade”, acrescentou Carmen, que acrescentou que entre os legados da situação é preciso que esteja o reconhecimento de todos os trabalhadores da saúde e que esta seja compreendida como investimento na vida das pessoas.

A palestra transmitida pela Unesc TV continuará disponível na página do Youtube da Universidade para quem desejar assisti-la.

A quarta Jornada Integrada da Saúde encerra nesta sexta-feira (22/5) com o último dia de intensa programação de palestras virtuais e finaliza com a participação do deputado federal Osmar Terra. A programação pode ser acessada aqui.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

21 de maio de 2020 às 22:26
Compartilhar Comente

Debates qualificados e conhecimento compartilhado com todo o país no segundo dia de Jornada Integrada da Saúde da Unesc

Debates qualificados e conhecimento compartilhado com todo o país no segundo dia de Jornada Integrada da Saúde da Unesc
Programação que conta com a presença de importantes pesquisadores em nível internacional segue até sexta-feira (22/5) (Foto: Mayara Cardoso) Mais imagens

A temática atual, a escolha dos assuntos abordados em palestras e debates, a presença de importantes pesquisadores em nível internacional e a relevância da expertise da Unesc no meio acadêmico, são fatores que, somados, já ditam o sucesso da quarta edição da Jornada Integrada da Saúde, iniciada na segunda-feira (18/5). Assim como no dia de estreia, em que o número de participantes nas atividades superou as expectativas, nesta terça-feira (19/5), segundo dia de Jornada, mais uma vez o balanço é positivo.

Entre os destaques das nove atividades online distribuídas ao longo de todo o dia, esteve a participação da professora Mestra e Doutora em Biologia Celular e Molécula, Ana Beatriz Gorini da Veiga. Mediado pela professora da Unesc, Vanessa Moraes de Andrade, a doutora abordou em sua palestra, a epidemiologia molecular do coronavírus. “Meu propósito foi trazer um panorama geral sobre os primeiros casos, até onde se chegou nos estudos sobre o genoma do vírus, além de citar questões acerca do diagnóstico, abordando especificamente características moleculares do coronavírus”, salientou.

Ao agradecer o convite para integrar o grupo de profissionais que compartilha conhecimentos na Jornada Integrada da Saúde, Ana Beatriz fez questão ainda de parabenizar a Universidade por manter a realização do evento, transformando-o para o formato virtual. “Deixo meus parabéns por conseguirem colocar isso em prática com assuntos tão importantes, profissionais e falas tão necessárias para este momento. Parabenizo ainda por a Instituição estar envolvida nas mais diversas frentes, análises de casos suspeitos de Covid, um trabalho extremamente importante não só para a região, mas para o país”, completou.

Em sua apresentação, a professora doutora mostrou números e gráficos sobre o crescimento no número de casos e óbitos por Covid-19 ao longo dos últimos meses e relacionou os números com a resposta da ciência até o momento. “Os dados mostram que não só a transmissão da doença é exponencial, mas também a nossa capacidade de gerar novos conhecimentos, não só com os esforços e novas tecnologias, mas também pelo fato de termos plataformas online de compartilhamento de informações. Nós temos a possibilidade de fazer pesquisa numa velocidade que dez anos atrás, por exemplo, jamais seria possível”, comentou.

Programação com diferentes olhares

Além da palestra que tratou sobre o genoma do vírus responsável pela pandemia, diferentes assuntos que giram em torno da Covid-19 estiveram entre as pautas do dia, que começou com a palestra sobre o uso de exames laboratoriais para auxiliar na triagem e diagnóstico em paciente com Covid-19, com os professores Hugo da Silva Dal Pont e Marlei Pickler Debiasi dos Anjos.

Em seguida uma mesa-redonda com os profissionais Mariana de Oliveira Presado Macarini de Souza, Larissa Alves, Rafael Ostermann e Deivid de Freitas Floriano, na qual foi debatido o tema “Como manter os profissionais da linha de frente seguros?”.

Já sobre os cuidados com os Equipamentos de Proteção Individual, com foco em estudantes e profissionais da saúde, frente à Covid, quem pôde colaborar e compartilhar experiências foi o professor Willians Cassiano Longen, profissional que também tem trabalhado ativamente em ações voltadas ao enfrentamento da pandemia.

Nos mais debates que abordaram assuntos de diferentes áreas a Jornada contou ainda com a participação dos professores e demais profissionais Marco Aurélio Thiesen Koerich, Victor D’addario, Cristiane Ritter, Ricardo Martins Saibt e Tatiana Barichello.

Todas as palestras realizadas por meio de salas de aula no Google Meet e retransmitidas pelo canal Unesc TV no Youtube ficarão disponíveis para acesso gratuito na página. Informações sobre a programação e mais detalhes acerca da Jornada podem ser obtidos na página oficial do Instagram @IVJornadasaude, na qual é possível ainda acessar o link que leva ao campo de inscrições para o evento, abertas até o último dia de atividades.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

19 de maio de 2020 às 18:27
Compartilhar Comente

Abertura oficial dá início a edição histórica da Jornada Integrada da Saúde da Unesc

Abertura oficial dá início a edição histórica da Jornada Integrada da Saúde da Unesc
Evento está sendo realizado 100% online e já conta com mais de 1.800 inscritos (Foto: Reprodução) Mais imagens

Lideranças estudantis, coordenadores de curso e reitoria da Unesc fizeram parte, na manhã desta segunda-feira (18/5), da transmissão ao vivo que marcou a abertura oficial da quarta edição da Jornada Integrada da Saúde da Unesc. O evento segue até sexta-feira (22/5) com extensa programação 100% online, o que o torna histórico na instituição. Entre os destaques da semana estará a participação do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com palestra na quinta-feira (21/5). O conhecimento compartilhado ao longo dos dias por professores e convidados tem foco na temática “Pandemia Covid-19: uma questão de saúde pública”, sob olhares diferenciados a partir das áreas de Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Nutrição, Odontologia e Psicologia.

A programação criada com a dedicação das lideranças estudantis de cada um dos cursos da área da saúde, conforme a presidente da comissão organizadora do evento e presidente do Centro Acadêmico do curso de Farmácia, Gabrielly Ricken da Silva, contempla diferentes aspectos voltados à pandemia sob o olhar curioso e interessado dos acadêmicos. “Sob incentivo da reitora Luciane Bisognin Ceretta nós estamos tornando esse evento realidade. É uma Jornada pensada de estudantes para estudantes e temos a certeza de que será muito proveitosa a oportunidade de discutirmos assuntos, aprendermos e compartilharmos conhecimento”, afirmou.

O empenho especial para a realização do evento mesmo em período de distanciamento social, para a reitora da Unesc, merece reconhecimento. “Essa será nossa primeira Jornada 100% online, fato que acompanha as tendências de momento e aquilo que o cenário nos convoca a adotar a fim de manter vivas instituições tão essenciais como as universidades. A dedicação dos nossos estudantes para concretização de tudo isso reflete muito bem aquilo que é a nossa Unesc, cientifica, acadêmica, responsável, solidária e comunitária”, declarou.

Ainda entre o foco dos agradecimentos da reitora esteve a rede de solidariedade na ciência demonstrada pela participação gratuita dos conferencistas ao longo da semana. “Temos aqui um exemplo, por parte da equipe de organização e dos convidados, de sentimento coletivo, de respeito e solidariedade. Serão dias de muito aprendizado nos quais será fundamental ainda avaliar a importância do Sistema de Saúde e a ciência, além das formas que temos de fortalece-los no presente para um futuro de maior segurança”, acrescentou.

Logo após a abertura oficial do evento foi iniciada a primeira palestra, ministrada pelo professor Felipe Dal Pizzol, seguida da palestra da professora Daniele Botelho de Souza. As próximas atividades desta segunda-feira e do restante da semana podem ser conferidas no link.

Os acadêmicos que tiverem interesse em receber certificado de participação na Jornada Integrada da Saúde devem fazer sua inscrição no mesmo endereço virtual a partir do pagamento do valor simbólico de R$ 10. Os demais espectadores podem assistir gratuitamente pelo Youtube no Canal Unesc TV.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

18 de maio de 2020 às 11:01
Compartilhar Comente