Extensão

Museu de Zoologia da Unesc prepara experiência virtual e gratuita para a comunidade

Museu de Zoologia da Unesc prepara experiência virtual e gratuita para a comunidade
Conteúdo ficará disponível a partir de segunda-feira (4/5) Mais imagens

O Museu de Zoologia Morgana Cirimbelli Gaidzinski da Unesc tem novidade. Na segunda-feira (4/5), durante a Semana da Extensão, o projeto virtual “Visitando o Muzoo” será disponibilizado de forma gratuita, proporcionando visitas guiadas, contando a história do local e apresentando iniciativas educacionais sobre o meio ambiente. 

Podcast |


O novo projeto terá o formato de uma série em documentário e, segundo a coordenadora do espaço, Morgana Cirimbelli Gaidzinski, tem o objetivo de chegar às escolas da região por meio de ferramentas tecnológicas.  “O projeto virtual se constitui em uma coletânea de vídeos, que apresentarão o espaço em um sequência de episódios. A ideia prevê também a distribuição das criações infantis do Museu, agora apresentadas com recursos audiovisuais e com uma experiência muito mais encantadora”, conta Morgana. 

No quesito educação, a equipe do Museu vai disponibilizar vídeo aulas com momentos fiéis a uma visita presencial à Universidade. “O objetivo desta ação é dar suporte ao ensino formal, oferecer ferramentas aos professores, em todas as áreas de ensino, e possibilitar o início ou continuidade de projetos de educação ambiental na escola”, completa a coordenadora. 

Para a diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias da Unesc, Fernanda Sônego, a ação é assertiva e necessária, se destacando frente aos desafios vivenciados atualmente. “Mais do que nunca o momento pede sensibilidade, para entendermos o cenário, incentivo, para superarmos as dificuldades, e inovação para seguirmos nossa missão de contribuir com a educação e a qualidade de vida das pessoas. O projeto “Visitando o Muzoo” foi recebido com muito orgulho e alegria, pois reúne todos estes elementos. Vale destacar também que sua atuação contempla todas as idades, formando pessoas conscientes de seu ambiente de vida e transformando aqueles que buscam saber mais sobre o que nos cerca”, enaltece.

O conteúdo será disponibilizado em http://museudezoologia.unesc.net/. Saiba mais sobre a Semana da Extensão clicando aqui.

Conheça o Museu 

O Museu de Zoologia Professora Morgana Cirimbelli Gaidzinski foi fundado em 2002, com o objetivo de ser um centro de referência na pesquisa científica, na educação ambiental e no turismo cultural. O Museu, vinculado a Diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, constitui-se em um espaço interdisciplinar que tem o compromisso de desenvolver ações de extensão junto à comunidade.

Mensalmente, o espaço recebe 1.500 crianças, vindas de municípios do Sul catarinense e do Norte do Rio Grande do Sul. Este número soma-se aos vísitantes diários da Universidade, já que os espaços do Museu são abertos ao público e se misturam com a estrutura da Instituição.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

29 de abril de 2020 às 17:26
Compartilhar Comente

Projeto Viver SUS: dia de embarcar em uma grande experiência

Projeto Viver SUS: dia de embarcar em uma grande experiência
Estudantes da área da saúde e residentes estarão em sete municípios até sexta-feira (19/7) (Fotos: Leonardo Ferreira) Mais imagens

O campus da Unesc foi tomado pelo desejo de fazer a diferença e os 70 participantes do Viver SUS (Projeto Vivências e Estágios na Realidade do Sistema Único de Saúde) embarcaram em mais uma jornada. A segunda-feira (15/7) amanheceu fria e chuvosa, mas logo foi aquecida pelos estudantes da área da saúde e residentes do Programa de Residência Multiprofissional da Universidade. Eles estarão em sete municípios do Sul catarinenses até sexta-feira (19/7), para aprender e colaborar com os processos voltados ao SUS. Nesta edição, o evento será marcado pelo aniversário de 25 anos da Estratégia Saúde da Família. 

A animação dos participantes é resultado do novo formato do Projeto Vivências e Estágios na Realidade do Sistema Único de Saúde, com foco na prática e na inserção comunitária. “A ideia é aproximar os integrantes e a comunidade, em uma forma mais atuante de atendimento. Este novo olhar proporcionará momentos de observação das demandas em saúde e de construção para atende-las. Nos dias finais de experiências, o que foi pensado resultará em ações práticas que farão diferença na realidade local”, conta o assessor de Ações Comunitárias e atual coordenador do projeto, Rafael Amaral.

A residente Nayara Moraes está participando pela primeira vez. Ela viu no Viver Sus a possibilidade de colaborar. “Estou muito entusiasmada com a experiência de vivenciar a realidade e poder auxiliar nos assuntos de necessidade local. É uma oportunidade única e espero contribuir com melhorias para as problemáticas do município”, afirma.

Já Taira de Oliveira, também residente, está participando pela terceira vez. Para ela, o Viver Sus vai além de um projeto de extensão. “É um paradigma na vida profissional de quem participa. Quando participei em 2016, a primeira vez, não imaginava os efeitos que causaria em minha trajetória. Hoje sou psicóloga. Minha profissão é voltada, em grande maioria, para um público particular. Assim o Viver SUS me fez ver além do consultório, e me mostrou uma rede de atenção que funciona, e pode proporcionar qualidade de vida aos usuários”, destaca.

Para a diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, Fernanda Sônego, histórias como as Taira e Nayara se completam e dão vida ao Projeto. “A troca de conhecimentos resulta em contribuições para o município, para a trajetória profissional dos participantes e para a integração dos colegas e das áreas de conhecimento. É um novo olhar, que transforma realidades e relações ao aproximar a Universidade da comunidade”, afirma.

Nesta edição, os representantes da Unesc estarão presentes em Criciúma, Nova Veneza, Sangão, Jaguaruna, Turvo, Sombrio e Balneário Gaivota, comtemplando as regiões da AMREC (Associação dos Municípios da Região Carbonífera), AMUREL (Associação dos Municípios da Região de Laguna) e AMESC (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense).

Estão presentes no Projeto acadêmicos dos cursos de Biomedicina, Enfermagem, Educação Física - Bacharelado, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Nutrição, Psicologia e Odontologia da Universidade, e os residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Básica, Saúde da Família e Saúde Mental. Antes de os municípios receberem os visitantes, os integrantes participaram de uma capacitação.

Leonardo Ferreira - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 15 de julho de 2019 às 10:40
Compartilhar Comente

Unesc participa de evento internacional que discute inovação curricular e a Educação 4.0

Unesc participa de evento internacional que discute inovação curricular e a Educação 4.0
Universidade está presente no Congresso Brasileiro de Gestão Educacional (Foto: Divulgação) Mais imagens

Na busca por introduzir a tecnologia como ferramenta de qualificação e inovação no ensino superior, a Unesc está presente no Geduc (Congresso Brasileiro de Gestão Educacional) - Educação 4.0, em São Paulo. A Universidade está sendo representada, de quarta a sexta-feira (27 a 29/3), pelo diretor de Ensino de Graduação, Marcelo Feldhaus, e pela assessora pedagógica da Instituição, Daniela Arns Silveira.

Com o tema “A revolução nas instituições de ensino”, o evento está utilizando as tecnologias digitais e seus usos nas instituições para provocar reflexões sobre o futuro da educação. “O Geduc certamente agregará valor ao movimento de Inovação Curricular e Pedagógica da Universidade, eixo de grande investimento acadêmico para os anos de 2019 e 2020. A participação da Unesc em eventos desta natureza vai somar-se aos esforços internos e resultarão como qualificação aos professores e cursos de graduação”, avalia Feldhaus.

Inovação na Unesc


O Programa de Inovação Curricular e Pedagógica, desenvolvido no Colégio Unesc e na graduação, tem o objetivo de propor, discutir e implantar as novas ferramentas ao ensino da Universidade. “O intuito é de acompanhar as mudanças no contexto político, social, econômico e cultural do qual fazemos parte, buscando novas arquiteturas curriculares e percursos formativos”, explica o diretor. 

Em abril de 2019, a Universidade iniciará discussões com as quatro áreas do conhecimento, na busca de identificar práticas docentes inovadoras, fortalecê-las, criar redes colaborativas entre os cursos, utilizar os avanços para elevar os currículos e, quando necessário, propor novos modelos curriculares. “Queremos implantar arquiteturas curriculares que dialoguem com as questões atuais e preocupem-se com uma formação interdisciplinar. As questões inerentes à curricularizacão, da extensão, da internacionalização e da pesquisa integrada à graduação e valorização dos professores também devem se fazer presentes”, afirma Feldhaus.

O diretor de ensino ressalta ainda que a expectativa é de que o Programa de Inovação Curricular e Pedagógica se estruture como um movimento de engajamento coletivo e que resulte em mudanças dentro e fora da Universidade.  

Leonardo Ferreira - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 27 de março de 2019 às 14:13
Compartilhar Comente

Unesc apresenta projeto de extensão em Forquilhinha

Os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil e Engenharia de Agrimensura da Unesc, realizaram na última semana, no Centro Comunitário do Bairro Nova York, em Forquilhinha, a apresentação do projeto de extensão “Escritório Modelo Interdisciplinar de Assistência Técnica”. Os alunos irão desenvolver um projeto urbanístico nos Bairros Nova York, Ouro Negro e Vila Franca.

O objetivo principal é o envolvimento da comunidade na elaboração de um projeto urbanístico e de arquitetura destinado ao esporte, cultura, lazer e recreação, sobre uma área pública disponível no Bairro Nova York.

Durante o encontro, ocorreu a apresentação da metodologia de participação comunitária para definição do programa de necessidades, que será fundamental em todo o processo de elaboração do projeto.

Além da comunidade em geral, lideranças locais, o prefeito, Dimas Kammer, o vice-prefeito, Félix Hobold, representantes do Coletivo Cultural Catavento, o coordenador do projeto de extensão Jorge Luiz Vieira, os professores Evelize Chemale Zancan e Vanildo Rodrigues, alunos bolsistas, estagiários e voluntários dos cursos estão envolvidos no projeto.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Vitor Netto 13 de setembro de 2018 às 14:36
Compartilhar Comente

Projeto de extensão leva orientações sobre Alienação Parental ao Rio Maina

Projeto de extensão leva orientações sobre Alienação Parental ao Rio Maina
Alunos orientaram comunidade sobre Alienação Parental (Foto: Divulgação) Mais imagens

A comunidade do Bairro Rio Maina, em Criciúma, participou durante todo o semestre do projeto de extensão “Prevenção e erradicação da alienação parental: o direito da criança e do adolescente a convivência familiar sadia”, realizado por professores e alunos da UNA CSA (Unidade de Ciências Sociais Aplicadas) da Unesc.

Durante as atividades do projeto, os alunos bolsistas Anderson Pereira Tomaz e Elisângela Geraldo orientavam a comunidade sobre a prática da Alienação Parental através de oficinas, além de alertar os pais e mães de como agir diante desta situação.

No próximo semestre as atividades continuam na Casa da Cidadania da Unesc, de segunda à sexta-feira, das 8h20 às 11h50. Os alunos atenderão no Centro da cidade, na Rua Agrimensor Cassimiro Milioli, número 123.

 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

10 de julho de 2015 às 16:36
Compartilhar Comente