Extensão

Co-fundador e CEO da Leadership Development International faz palestras gratuitas na Unesc

Co-fundador e CEO da Leadership Development International faz palestras gratuitas na Unesc
Mais imagens

Com ênfase na liderança de processos produtivos resoluções de conflitos, a Unesc irá receber nos dias 13 e 14 de agosto a palestra “A Sabedoria na Liderança dos Negócios: As emergências das experiências chinesas do Dr.Chan Kei Thong”, ministrada pelo próprio Thong. Aberta a comunidade externa e a forma de acesso é por meio de 1 kg de alimento não perecível.

Entre as pautas abordadas estão “A sabedoria da Liderança” e “O negócio como missão”. A palestra do dia 13 o público alvo são os Gestores de Empresas e Entidades e Gestores  e professores da Unesc. Além disso, Thong também palestrará para a gestores de escolas e secretários de educação, no dia 14 de agosto. Professores e gestores da Universidade estarão participando de todas as etapas que compõem o evento. Este é um passo à frente no processo de envolvimento de Professores e Gestores da Unesc neste novo ciclo de Inovação tecnológica de processos, produtos na universidade.

Conheça o palestrante

Dr. Thong é membro da equipe da Singapore Cru há 40 anos e co-fundador e CEO da LDi (Leadership Development International). Sob sua liderança na LDi, o empreendimento se tornou um dos sistemas mais influentes na educação internacional, com escolas espalhadas pela China e no Oriente Médio. O orçamento anual da empresa chega aos 35 milhões de dólares, empregando mais de 800 funcionários.

O palestrante possui Diploma Técnico da Singapore Polytechnic, Bacharel em Ciências em Administra pela Universidade de Nova York, Mestrado em Artes em Estudos Bíblicos pela Escola Internacional de Teologia, Mestrado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual da Califórnia e doutorado honorário da Trinity Western University. Atualmente ele ministra cursos on-line de liderança, por meio do programa de Mestrado em Artes em Liderança da Trinity Western University, além de orientar líderes da China e do Oriente Médio.

Veja a programação completa

13 de agosto - Para gestores de empresas e entidades e gestores e professores da Unesc

- 15 às 18 horas – A sabedoria da Liderança

- 19h30 às 21h30 – O negócio como missão

14 de agosto - Para gestores de escolas e secretários de educação, gestores e professores da Unesc

- 9 às 12 horas – A liderança nos processos educativos e a resolução de conflitos

- 14 às 17 horas – Princípios de liderança para a construção de comunidades

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Ana Sofia Schuster 09 de agosto de 2019 às 09:04
Compartilhar Comente

Unesc firma parceria com o projeto Navegar

Unesc firma parceria com o projeto Navegar
Cursinho preparatório para o Enem será realizado nas dependências da Universidade de 19 de agosto a 1º de novembro (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Foi assinado, na tarde de segunda-feira (29/7), o convênio que oficializa a parceria da Unesc com o Cursinho Navegar, projeto de Educação Comunitária que oferece aulas preparatórias para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A Universidade irá ceder um espaço para as aulas diárias do cursinho, que será realizado de 19 de agosto a 1º de novembro, das 18h45 às 22h.

Ministradas por professores voluntários no projeto, as aulas englobam disciplinas como história, geografia, matemática, física, química, biol ogia, português, redação, sociologia, filosofia, inglês e espanhol.

Conforme a diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias da Unesc, Fernanda Sônego, é uma honra para a Universidade ser parceira de um projeto de tamanha grandiosidade. “Com todo o carinho vamos disponibilizar o espaço para que esses alunos possam se qualificar. O grupo de gestores e professores do projeto fazem um trabalho maravilhoso e com muita dedicação. Tenho certeza de que continuarão fazendo a diferença na vida dos alunos que participarem. Ações como essa são inspiradoras”, destacou.

O Cursinho contará com no máximo 60 participantes, devido ao número de professores voluntários disponíveis. As inscrições vão até o dia 12 de agosto com a divulgação da lista dos inscritos contemplados dia 17 de agosto. Os interessados podem preencher o formulário de inscrição aqui.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 30 de julho de 2019 às 15:09
Compartilhar Comente

Viver SUS e Vivercom são encerrados com emoção e agradecimentos

Viver SUS e Vivercom são encerrados com emoção e agradecimentos
Projetos de Extensão da Unesc foram avaliados e encerrados oficialmente nesta sexta-feira (19/7) Mais imagens

Entre as principais atividades da Diretoria de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias da Unesc estão os projetos Vivercom (Vivências e Experiências na Comunidade da Unesc) e Viver SUS (Projeto Vivências e Estágios na Realidade do Sistema Único de Saúde), que levam acadêmicos a experimentação de situações nas comunidades e os convidam a colaborar de alguma forma com tais realidades. O encerramento oficial das duas atividades com apresentação de números dos resultados foi realizado na tarde desta sexta-feira (19/7) no Auditório Edson Rodrigues.

Com focos diferentes, o que os projetos têm em comum é o desejo de proporcionar aprendizados muito além da teoria e, de quebra, levar para fora dos muros da Universidade um pouco do conhecimento que é produzido para o benefício comum.

Realizada ao longo desta semana em sete cidades de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, o Viver SUS realizou, no total, 129 oficinas, beneficiando diretamente 1938 pessoas dos municípios participantes. Tal projeto tem o objetivo de oferecer aos estudantes a oportunidade de conhecer de perto e refletir sobre o SUS, ao mesmo tempo que levam ações de saúde para as comunidades. Quem comanda todo esse processo nas cidades ao longo da semana são os acadêmicos dos cursos de Saúde da Universidade, assim como das Residências Multiprofissionais.

A edição de 2019 do Vivercom foi realizada ainda em fevereiro e teve seus dados compilados e apresentados nesta data, aproveitando o fechamento das atividades do segundo projeto. De 18 a 22 de fevereiro mais de 75 estudantes da Graduação, Pós-graduação e residentes do Programa de Residência Multiprofissional das quatro áreas do conhecimento foram inseridos na realidade de oito municípios, do Sul de Santa Catarina e Norte do Rio Grande do Sul, e envolveram mais de quatro mil pessoas entre oficinas e atividades educacionais, profissionais e de conscientização.

Nos cinco dias de atividade, conforme os dados apresentados pelo assessor de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, Rafael Amaral, foram realizadas 127 oficinas com 4.613 pessoas beneficiadas.

Emocionado, Rafael agradeceu a todos os envolvidos nos projetos e, de forma especial, aos municípios que os receberam. “Desejo, do fundo do meu coração, que esses dias de atividades tenham tocado seus corações para o valor da extensão, que tenha mudado para melhor a visão de vocês. Estejam cada vez mais conosco nos projetos. Vejam nisso, assim como eu, a forma de modificar a vida de vocês e a vida das comunidades”, destacou.

Para a diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, Fernanda Sônego, a extensão é uma forma de fazer a diferença na vida das pessoas. "Sejam o sal na vida do outro, o tempero, aqui que dá sabor e faz a diferença", destacou.

Também deixaram suas mensagens de agradecimento e congratulações aos envolvidos a coordenadora do Núcleo de Saúde Coletiva e do Colegiado das Residências Multiprofissionais, Lisiane Tuon, e a vice-presidente do DCE (Diretório Central dos Estudantes) Suzel Ramos. Entre as autoridades presentes estiveram ainda a coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Cristiane Damiani Tomasi, e a coordenadora da Residência Multiprofissional em Saúde Mental e Atenção Psicosocial, Dipaula Minoto da Silva

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 19 de julho de 2019 às 18:20
Compartilhar Comente

Projeto Viver SUS: dia de embarcar em uma grande experiência

Projeto Viver SUS: dia de embarcar em uma grande experiência
Estudantes da área da saúde e residentes estarão em sete municípios até sexta-feira (19/7) (Fotos: Leonardo Ferreira) Mais imagens

O campus da Unesc foi tomado pelo desejo de fazer a diferença e os 70 participantes do Viver SUS (Projeto Vivências e Estágios na Realidade do Sistema Único de Saúde) embarcaram em mais uma jornada. A segunda-feira (15/7) amanheceu fria e chuvosa, mas logo foi aquecida pelos estudantes da área da saúde e residentes do Programa de Residência Multiprofissional da Universidade. Eles estarão em sete municípios do Sul catarinenses até sexta-feira (19/7), para aprender e colaborar com os processos voltados ao SUS. Nesta edição, o evento será marcado pelo aniversário de 25 anos da Estratégia Saúde da Família. 

A animação dos participantes é resultado do novo formato do Projeto Vivências e Estágios na Realidade do Sistema Único de Saúde, com foco na prática e na inserção comunitária. “A ideia é aproximar os integrantes e a comunidade, em uma forma mais atuante de atendimento. Este novo olhar proporcionará momentos de observação das demandas em saúde e de construção para atende-las. Nos dias finais de experiências, o que foi pensado resultará em ações práticas que farão diferença na realidade local”, conta o assessor de Ações Comunitárias e atual coordenador do projeto, Rafael Amaral.

A residente Nayara Moraes está participando pela primeira vez. Ela viu no Viver Sus a possibilidade de colaborar. “Estou muito entusiasmada com a experiência de vivenciar a realidade e poder auxiliar nos assuntos de necessidade local. É uma oportunidade única e espero contribuir com melhorias para as problemáticas do município”, afirma.

Já Taira de Oliveira, também residente, está participando pela terceira vez. Para ela, o Viver Sus vai além de um projeto de extensão. “É um paradigma na vida profissional de quem participa. Quando participei em 2016, a primeira vez, não imaginava os efeitos que causaria em minha trajetória. Hoje sou psicóloga. Minha profissão é voltada, em grande maioria, para um público particular. Assim o Viver SUS me fez ver além do consultório, e me mostrou uma rede de atenção que funciona, e pode proporcionar qualidade de vida aos usuários”, destaca.

Para a diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, Fernanda Sônego, histórias como as Taira e Nayara se completam e dão vida ao Projeto. “A troca de conhecimentos resulta em contribuições para o município, para a trajetória profissional dos participantes e para a integração dos colegas e das áreas de conhecimento. É um novo olhar, que transforma realidades e relações ao aproximar a Universidade da comunidade”, afirma.

Nesta edição, os representantes da Unesc estarão presentes em Criciúma, Nova Veneza, Sangão, Jaguaruna, Turvo, Sombrio e Balneário Gaivota, comtemplando as regiões da AMREC (Associação dos Municípios da Região Carbonífera), AMUREL (Associação dos Municípios da Região de Laguna) e AMESC (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense).

Estão presentes no Projeto acadêmicos dos cursos de Biomedicina, Enfermagem, Educação Física - Bacharelado, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Nutrição, Psicologia e Odontologia da Universidade, e os residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Básica, Saúde da Família e Saúde Mental. Antes de os municípios receberem os visitantes, os integrantes participaram de uma capacitação.

Leonardo Ferreira - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 15 de julho de 2019 às 10:40
Compartilhar Comente

Capacitação que antecede projeto Viver SUS oportuniza reflexão sobre a história do programa Estratégia Saúde da Família

Capacitação que antecede projeto Viver SUS oportuniza reflexão sobre a história do programa Estratégia Saúde da Família
Evento contou com palestra, roda de conversa e apresentação do projeto na tarde desta sexta-feira (12/7) (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Os alunos que integrarão a edição do projeto Viver SUS (Vivências e Experiências na Realidade do SUS), representantes das redes municipais de saúde e professores da Unesc participaram de uma capacitação na tarde desta sexta-feira (12/7). O grupo contou com uma programação especial voltada à preparação para a prática do projeto, que inicia já na próxima segunda-feira, dia 15, e segue até a sexta-feira, dia 19, abrangendo as regiões da Amrec, da Amesc e da Amurel. Esta edição do evento comemora os 25 anos do programa Estratégia Saúde da Família.

A tarde de atividades que antecederam o início do projeto em si contou com palestra, roda de conversa e apresentação completa da ação, assim como a divisão dos grupos que irão desenvolver atividades nos sete municípios participantes. O projeto conta com alunos dos cursos de Biomedicina, Enfermagem, Educação Física (Bacharelado), Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Nutrição, Psicologia e Odontologia da Unesc e os profissionais participantes do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Básica/Saúde da Família/Saúde Mental da Unesc.

Extensa programação

Quem comandou a primeira parte das atividades foi a médica endocrinologista Zita Momm Paganelli. Sob ponto de vista da Logosofia, Zita tratou sobre o tema “O exercício profissional na área de saúde e o cultivo de valores humanos”, levando aos presentes reflexões sobre seus papeis perante as pessoas e o ambiente em que atuam e atuarão no futuro.

Já a roda de conversa contou com a presença do secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande, da reitora e professora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, dos professores da Instituição, Ioná Vieira Bez Birolo e Aníbal Dario, e do enfermeiro José Otávio Feltrin, para discussões e explanações sobre o tema desta edição do Viver SUS, os 25 anos de Estratégia Saúde da Família.

Todos os convidados para a conversa tiveram participação ativa na construção do programa Estratégia Saúde da Família em Criciúma e região. No debate os profissionais puderam destacar o início dessa trajetória, a evolução do trabalho ao longo dos 25 anos e aquilo que se mostra necessário no cenário atual.

Na avaliação de Acélio, as questões ligadas à saúde de lá para cá levaram a um cenário em que o foco é muito mais voltado ao atendimento para tratar o que já está posto e não, como o desejado, para prevenção de doenças. “Costumo dizer que o objetivo que tínhamos na criação do programa era oferecer a promoção da saúde e esse foco permanece sendo o principal. Não podemos mais ser gestoras para doentes e, sim, para promover a saúde de forma geral. Para isso é preciso conhecer as comunidades, as realidades, as condições das famílias. Estamos retomando essa linha para voltar a ser referência no assunto”, comentou.

Conforme Luciane, ao lembrar os 25 anos da criação do programa, o momento é de retomada da valorização dos serviços e, é claro, do aprimoramento, sendo fundamental a participação ativa daqueles que em breve estarão no mercado. “O projeto Vivências e Experiências na Realidade do SUS nasceu justamente com o objetivo de que o estudante de graduação não seja engolido pelo cenário sem chegar até ele e conhecê-lo adequadamente. Deixo meus parabéns para vocês que se disponibilizam, durante o seu período de recesso, a integrar o programa e ir até os municípios conhecer melhor, como irão fazer amanhã como profissionais”, salientou.

A mensagem deixada por José Otávio foi de dedicação à profissão escolhida. “Para trabalhar na área da saúde pública ou coletiva precisa de perfil, vontade, persistência, persistência e persistência. Se fizerem, façam com amor e bem feito”, enfatizou.

Para a professora Ioná, a orientação é de que os estudantes que estiverem na próxima semana visitando as comunidades participantes aproveitem a oportunidade. “Nessa experiência aproveitem para aprender com a comunidade e tenham um olhar sensível para a necessidade das pessoas. Não julguem. Essa é uma boa forma de começar nessa caminhada. Sejam felizes nessa experiência”, finalizou.

Ao acompanhar de perto o evento, a diretora de diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias da Unesc, Fernanda Sônego, avaliou as atividades como enriquecedoras. “Todos deixaram sua contribuição para que os alunos saiam daqui mais bem preparados e engajados na causa do Viver SUS. Esse projeto é muito importante para a Universidade e certamente também será para as comunidades que o receberem na próxima semana”, pontuou.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 12 de julho de 2019 às 20:17
Compartilhar Comente