Agência de Desenv., Inovação e Transf. de Tecnolog

Newsletter Newsletter RSS RSS

Dedicação à Universidade é reconhecida

Dedicação à Universidade é reconhecida
Homenagem ocorreu nesta sexta-feira (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

Professores que fizeram parte da gestão anterior da Unesc, receberam uma homenagem da atual Reitoria da Instituição. Na tarde desta sexta-feira (14/7), a reitora, Luciane Ceretta, e o vice-reitor, Daniel Preve, presentearam e agradeceram pela dedicação dos homenageados à Universidade.

A deferência foi feita às ex-pró-reitoras de Ensino de Graduação, Maria Aparecida Mello e de Administração e Finanças, Kátia Sorato; ao ex-chefe de gabinete da Reitoria, Ricardo Pieri; ao ex-diretor do Iparque (Parque Científico e Tecnológico), Marcos Back, à ex-diretora da UNA HCE (Unidade Acadêmica de Humanidades, Ciências e Educação), Angela Back e ao ex-coordenador da Aditt (Agência de Desenvolvimento, Inovação e Transferência de Tecnologia), Michel Alisson da Silva.

A reitora afirmou que a iniciativa foi uma maneira de agradecer pelo apoio, trabalho e dedicação destes profissionais à Unesc. Já Preve, lembrou que dos desafios enfrentados por cada um no desenvolvimento das atividades e do envolvimento que têm com a Instituição.

Após a entrega das homenagens, uma roda de conversa foi feita e nela, cada professor manifestou a sua gratidão pelo aprendizado e convivência com os presentes. “Somos passageiros nos cargos. Não temos cadeiras marcadas. Cada um que passa dá a sua contribuição. E o nosso trabalho pela Unesc não acaba aqui. Seguimos nas nossas atividades no ensino, na pesquisa e na extensão”, comentou Pieri.

A pró-reitora de Ensino de Graduação, Indianara Becker, o pró-reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Oscar Montedo e o pró-reitor de Administração e Finanças, Thiago Fabris, agradeceram pelo trabalho de seus antecessores e pelo apoio nesta fase inicial da nova gestão.

A homenagem contou ainda com a participação da chefe de gabinete da Reitoria, Gisele Coelho Lopes e da diretora da UNA SAU (Unidade Acadêmica de Ciências da Saúde), Mira Dagostim.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Milena Spilere Nandi 14 de julho de 2017 às 20:21
Compartilhar Comente

Inovação é tema dos novos lançamentos da Editora Unesc

Inovação é tema dos novos lançamentos da Editora Unesc
Obras foram apresentadas ao público nesta quarta-feira (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

A Editora Unesc lançou na noite desta quarta-feira (12/4) a “Cartilha de Inovação e Propriedade Intelectual” e “Ozônio na Recuperação de Solos e Recursos Hídricos Contaminados por Mineração”. As obras têm em comum o tema inovação e são frutos de projetos e ações desenvolvidas pela Instituição na área. Os dois livros serão disponibilizados gratuitamente para a população, que poderá ter acesso pelo site da Universidade.

O evento foi alusivo ao Dia Internacional da Propriedade Intelectual, comemorado em 26 de abril e teve a presença do CEO da empresa Brasil Ozônio, de São Paulo, Samy Menasce, que palestrou sobre a “Relação Empresa x Universidade x Governo Sob o Ponto de Vista da Propriedade Intelectual”.

Para o reitor da Unesc, Gildo Volpato, as obras são reflexo do que a Unesc desenvolve além do ensino, com viés na comunidade. “É uma satisfação presenciar um momento como esse, onde a produção de conhecimento e pesquisa são compartilhados com a sociedade e para o benefício dela”, afirmou. Já o coordenador da Aditt, Michel Alisson Silva, lembrou que as obras mostram o que a Universidade faz na área de inovação e servem de estímulo para alunos, professores e profissionais. 

O editor-chefe interino da Editora Unesc, André Cechinel, chamou a atenção para o caráter colaborativo dos livros, produzidos com a participação de diferentes professores e profissionais.

Cartilha

A Cartilha, organizada pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unesc, pela Aditt (Agência de Desenvolvimento, Inovação e Transferência de Tecnologia) e NIT (Núcleo de Inovação Tecnológica da Unesc), foi pensada, segundo a coordenadora do NIT, Melissa Watanabe, para facilitar o entendimento sobre inovação e propriedade intelectual para pessoas que estão iniciando a caminhada nesta área. “O desafio proposto foi tornar simples e trazer para a comunidade esses temas de maneira acessível”, comenta. Segundo Melissa, a obra é resultado de olhares das diferentes UNAs (Unidades Acadêmicas) da Universidade sobre o assunto.

Projeto de pesquisa

“Ozônio na Recuperação de Solos e Recursos Hídricos Contaminados por Mineração” trata do projeto inédito no Brasil de uso do ozônio na recuperação de solo e água contaminados por metais pesados, desenvolvido entre 2013 e 2016 em Caldas, Minas Gerais e Siderópolis, Santa Catarina, virou livro. O estudo realizado por um grupo de instituições brasileiras, incluindo a Unesc, em minas de urânio e carvão concluiu a viabilidade e eficácia do uso do gás para este fim.

Segundo o professor da Unesc, Elídio Angioletto, coordenador de pesquisa do projeto “Processo de geração e transferência de ozônio na recuperação de solos e recursos hídricos contaminados por metais pesados em mina de urânio”, o livro é a coroação de um trabalho realizado a muitas mãos com o empenho de profissionais, acadêmicos e empresas. “Durante este projeto tivemos estudantes que se tornaram engenheiros, alunos de iniciação científica que saíram altamente qualificados em pesquisa, acadêmicos sendo coautores deste livro, engenheiros se tornando mestres. O conhecimento foi disseminado e resultou em formação acadêmica e alternativa para um problema sério como a degradação dos recursos hídricos”, comentou Angioletto.

De acordo com ele, os estudos demonstraram que o uso do ozônio tem eficácia e é competitivo em comparação a outras tecnologias já utilizadas. “Em um momento em que enfrentamos carência de recursos hídricos, é bastante apropriado que essa tecnologia seja aplicada”, considera. A água tratada pode ser utilizada para diversos fins, como irrigar lavouras, para a criação de peixes, para esportes aquáticos e para animais beberem.

O CEO da Brasil Ozônio, empresa que iniciou o projeto, juntamente com a INB (Indústrias Nucleares do Brasil), Samy Menasce, contou sobre o processo inicial do projeto e encorajou os presentes a trilharem o caminho da inovação e empreendedorismo. “Acredite na sua ideia. Não desista e não pare no meio do caminho”.

O representante da INB, Maurício comentou que o projeto significa uma inovação internacional no que diz respeito a tratamento de efluentes. “Na América Latina não se usa ozônio para o tratamento da drenagem ácida. Conseguimos desenvolver uma solução que daqui para frente vai mudar a maneira como é realizado o tratamento de efluentes, especialmente os da mineração”.

Parceria


A Unesc, por meio do Iparque (Parque Científico e Tecnológico) faz parte de um grupo formado pela Fundação Patria (Fundação Parque de Alta Tecnologia da Região de Iperó e Adjacências), pela empresa Brasil Ozônio, de São Paulo e pela INB (Indústrias Nucleares do Brasil), com sede em Caldas, Minas Gerais, que aprovou junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) uma concessão de apoio não reembolsável de R$ 9,6 milhões. O projeto está orçado em R$ 10,8 milhões e a Brasil Ozônio, fornecedora dos geradores de ozônio, é responsável por uma contrapartida de R$ 1,2 milhão.

O projeto conta também com a participação de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) e da Comissão de Energia Nuclear (CNEN). A Unesc entrou no projeto como Instituição Tecnológica e responsável técnica por aplicar, avaliar e construir indicadores de eficácia da aplicação de ozônio nos solos e nas águas.

Cerca de 900 exemplares do livro serão doados para instituições do Brasil e do exterior.

O evento teve a abertura do Musical Unesc.

Baixe grátis


As obras lançadas pela Editora Unesc podem ser acessadas gratuitamente nos links:

Ozônio na Recuperação de Solos e Recursos Hídricos Contaminados por Mineração

Cartilha de Inovação e Propriedade Intelectual

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Milena Spilere Nandi 12 de abril de 2017 às 22:25
Compartilhar Comente

Unesc recebe prefeitos do Sul de Santa Catarina

Unesc recebe prefeitos do Sul de Santa Catarina
Encontro aproxima eleitos no último pleito da Universidade (Foto: Leonardo Ferreira) Mais imagens

A Unesc acolheu prefeitos, vice-prefeitos, secretários e representantes dos municípios do Sul de Santa Catarina durante a manhã desta segunda-feira (3/4). Eles participaram de um encontro, que trouxe informações sobre a Universidade e os serviços que ela presta à comunidade e as cidades, além de um passeio para conhecer a estrutura do campus. “Se não tivesse os municípios em volta, se não tivesse o apoio das cidades do nosso entorno, nós não seriamos o que somos hoje”, lembrou o reitor Gildo Volpato.

“Podemos fazer a diferença agora. E aquilo que fizermos hoje fara a diferença no futuro. Temos o poder de transformar a realidade e essa é nossa função. Tenham certeza que estamos abertos para sentar com vocês e pensar, juntos, bons projetos, que, de fato, vão fazer a diferença nos nossos municípios”, destacou o reitor.

O prefeito de Balneário Arroio do Silva, Juscelino Guimarães, foi um dos participantes do encontro e considerou o evento muito importante, principalmente por ser a sua primeira vez na Unesc. Guimarães comentou, inclusive, que já enxerga parcerias com a Universidade.

Em prol dos municípios

Durante o evento os convidados conheceram possibilidades de parcerias, por meio de serviços oferecidos pelo Iparque (Parque Científico e Tecnológico da Unesc), bem como parcerias nas quatro grandes áreas de conhecimento da Universidade:  Ciências Sociais Aplicadas; Ciências da Saúde; Ciências, Engenharias e Tecnologias; e Humanidades, Ciências e Educação.

Presença

O encontro contou com a presença dos prefeitos de Jacinto Machado, João Batista Mezzari; de Morro da Fumaça, Agenor Coral; de Maracajá, Arlindo Rocha; e de Balneário Arroio do Silva, Juscelino Guimarães. Além de vice-prefeitos, secretários e representantes de Cocal do Sul, Praia Grande, Nova Veneza, Treze de Maio, São João do Sul, Içara, Turvo e Lauro Müller

As pró-reitoras de Ensino de Graduação, Maria Aparecida Melo; e de Administração e Finanças, Kátia Sorato; os diretores das UNAs (Unidades Acadêmicas) de Ciências Sociais Aplicadas, Daniel Preve; de Ciências da Saúde, Indianara Becker; das Ciências, Engenharias e Tecnologias, Evanio Ramos Nicoleit, e de Humanidades, Ciências e Educação, Angela Back; o diretor do Iparque, Marcos Back; o chefe de gabinete Ricardo Pieri, além de gestores e colaboradores da Universidade também participaram do evento.

O encontro foi organizado pela Reitoria, com apoio da Aditt (Agência de Desenvolvimento de Inovação e Transferência e Tecnologia da Unesc), por meio da Sala dos Municípios.

 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Davi Carrer 03 de abril de 2017 às 11:50
Compartilhar Comente

Unesc abre as portas aos vereadores de Criciúma

Unesc abre as portas aos vereadores de Criciúma
Encontro aproxima vereadores da Universidade (Foto: Leonardo Ferreira) Mais imagens

A Unesc abriu suas portas para os vereadores de Criciúma eleitos no último pleito eleitoral. Durante a manhã desta sexta-feira (10/3) eles participaram de um encontro, que trouxe informações sobre a Universidade e os serviços que ela presta à comunidade, além de um passeio para conhecer a estrutura do campus. “É muito importante tê-los aqui. Afinal, essa Instituição é da comunidade desde o dia que foi criada, por lei municipal”, lembrou o reitor Gildo Volpato.

“Esse momento, para nós, também é um aprendizado. Recebemos demanda de todos os setores da comunidade e hoje ficou bem claro como a Unesc pode contribuir. É importante que, também por meio da Câmara, a comunidade tome conhecimento dos serviços prestados pela Universidade”, comentou o presidente do legislativo criciumense, Júlio Colombo.

Tudo para a comunidade

Com mais de 10 mil alunos, 47 cursos de graduação, sete mestrados e dois doutorados, a Unesc atua com ensino, pesquisa e extensão. “Todo recurso investido na Instituição é reinvestido aqui, na Universidade e na comunidade. São investimentos no ensino, na pesquisa e na extensão e todos retornam para a região”, explicou Volpato, dando como exemplo os mais de 150 mil atendimentos realizados na área de Saúde e Direito, além de projetos como o Território Paulo Freire, entre tantas outras iniciativas.
 
A pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Luciane Ceretta, apresentou aos vereadores projetos desenvolvidos dentro da Universidade que tem alto impacto na sociedade. “Os nossos colaboradores, antes de entrar nas escolas, nas entidades, na comunidade, são capacitados para isso”, ressaltou.

Presença

O encontro contou com a presença dos vereadores Ademir Honorato, Allison Pires, Camila Nascimento, Daniel Freitas, Jair Alexandre, Julio Cezar Colombo, Júlio Kaminski, Paulo Ferrarezi, Salésio Lima, Tita Beloli e Zairo Casagrande.

A pró-reitora de Ensino de Graduação, Maria Aparecida Melo; a diretora da UNA SAU (Unidade Acadêmica de Ciências da Saúde), Indianara Becker, e o diretor da UNA CSA (Unidade Acadêmica de Ciências Sociais Aplicadas), Daniel Preve, além de gestores e colaboradores da Universidade também participaram do evento.

O encontro foi organizado pela Reitoria, com apoio da Aditt (Agência de Desenvolvimento de Inovação e Transferência e Tecnologia da Unesc), por meio da Sala dos Municípios.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Davi Carrer 10 de março de 2017 às 11:41
Compartilhar Comente (1)

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito

Unesc é a segunda melhor universidade brasileira não pública, segundo índice inédito
Estudo foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey Mais imagens

Formar empreendedores tem sido um desafio no cenário educacional. E a Unesc foi reconhecida como a segunda melhor Instituição de Ensino Superior do Brasil, entre as não-públicas, segundo o Índice das Universidades Empreendedoras. O estudo inédito foi realizado pela Brasil Júnior, com apoio da consultoria McKinsey, e divulgado em novembro pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

“Ser reconhecida em segundo lugar no índice das universidades empreendedoras do Brasil é resultado do trabalho de qualidade desenvolvido há 48 anos pela Unesc. Somos uma Instituição comunitária preocupada com a formação de nossos alunos e a comunidade regional e reconhecida frequentemente pela excelência em diversos aspectos, incluindo ensino de qualidade, pesquisa, extensão, estrutura e qualificação dos professores”, destaca o reitor Gildo Volpato.

Destaque para a Infraestrutura e Cultura Empreendedora

Nos critérios avaliados pelo Índice das Universidades Empreendedoras, a Unesc se destaca, entre todas as universidades, públicas e privadas, em dois. A Instituição aparece como a segunda melhor do Brasil, no critério “Cultura Empreendedora, e a terceira melhor no segmento “Infraestrutura”, entre todas as universidades, públicas e privadas.

Quando o assunto é “Infraestrutura”, a Unesc aparece ao lado da PUC-Rio (1º) e Unicamp (2ª). Neste critério foi avaliado a qualidade da infraestrutura física e internet, além da instalação de um parque tecnológico e suas parcerias. “É um reconhecimento a estrutura que temos, com os laboratórios de alto nível; uma Biblioteca recém-inaugurada; o Iparque (Parque Científico e Tecnológico), e todos os espaços: salas de aula, Clínicas Integradas, Centros de Práticas, Sala de Negócios, Espaço das Empresas Juniores, Sala de Metodologia Ativas, entre outras”, ressalta a pró-reitora de Administração e Finanças, Kátia Sorato.

No critério “Cultura Empreendedora” a Unesc ficou atrás apenas da UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco). Nele foi avaliado a postura empreendedora dos professores e alunos, além da quantidade de disciplinas de empreendedorismo durante os cursos de graduação. “Introduzir o empreendedorismo para melhorar o ambiente de vida da geração atual e futura é algo muito próximo da nossa missão. Na Unesc ajudamos a preparar os alunos para sua vida e também para o mundo profissional. Um exemplo é o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Empreendedorismo. Nos orgulha muito receber esse reconhecimento nacional”, comenta a pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Luciane Ceretta.

A melhor do Sul do Brasil entre as não-públicas

Entre as instituições avaliadas, a Unesc é a melhor Universidade não pública da região Sul do Brasil (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Ela aparece no Índice das Universidades Empreendedoras entre as 5 melhores da região, junto com UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), UEM (Universidade Estadual de Maringá), UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Como foi feito o estudo

A pesquisa foi realizada por meio de um questionário online que ouviu 5.975 alunos e 318 professores de 43 universidades de todo Brasil. Para elaborar o Índice das Universidades Empreendedoras foram selecionadas as 100 melhores universidades presentes na última edição do RUF (Ranking Universitário da Folha de São Paulo). Dessas, foram excluídas aquelas que não possuíam Empresas Juniores associadas, Enactus (organização internacional sem fins lucrativos dedicada a inspirar os alunos a melhorar o mundo através da Ação Empreendedora), Aiesec (Associação Internacional de Estudantes em Ciências Econômicas e Comerciais) ou núcleo da Rede CsF (Ciência sem Fronteiras), entidades que estimulam o empreendedorismo no ambiente universitário.

A partir das respostas dos questionários online concluiu-se que uma universidade empreendedora leva em conta os seguintes critérios: Cultura Empreendedora (postura empreendedora dos professores e alunos, disciplinas de empreendedorismo); Inovação (pesquisa, patentes, proximidade IES-empresas); Extensão (redes de contato, projetos de extensão); Infraestrutura (qualidade, parque tecnológico); Internacionalização (intercâmbio, publicações e citações internacionais); Capital Financeiro (orçamento, endowment/doação da sociedade civil).

Saiba mais sobre o Índice

 

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Por: Davi Carrer 06 de dezembro de 2016 às 10:57
Compartilhar Comente (2)