Setor de Comunicação Integrada

imagem do site
Newsletter Newsletter RSS RSS

Professora participa de oficina para revisão da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde

Professora participa de oficina para revisão da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde
Fabiane Ferraz representou o PPGSCol no evento (Foto: Divulgação) Mais imagens

A Unesc esteve presente na oficina regional para revisão e atualização da PNEPS (Política Nacional de Educação Permanente em Saúde), que ocorre nesta segunda e terça-feira (4 e 5/12), em Florianópolis. A professora do PPGSCol (Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva - Mestrado Profissional), Fabiane Ferraz, representou a Instituição no evento promovido pelo Ministério da Saúde e pela OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde).

A professora da Unesc presta assessoria a Divisão de Educação Permanente, da Secretaria Estadual de Saúde sobre o tema de EPS desde 2010, e, com a professora Mira Dagostin do curso de Enfermagem, atua como representante da Unesc junto à CIES Carbonífera (Comissão de Integração Ensino-Serviço da Região Carbonífera).

Esse espaço de articulação junto a CIES por muitos anos foi ocupado pela professora e atual reitora da Unesc, Luciane Ceretta, que mobilizou o fortalecimento da Saúde Coletiva em âmbito institucional e regional com a aprovação de importantes projetos institucionais entre os quais podemos destacar o Pro-PET Saúde e a Residência Multiprofissional em Atenção Básica/Saúde da Família que promovem significativas mudanças nos cenários de atuação profissional em saúde, e, por conseguinte, melhoria na qualidade da atenção à saúde prestada em nossa região.

“A relevância da PNEPS é o seu construto teórico-metodológico o qual é o eixo norteador de todos os demais programas e políticas que envolvem a integração ensino-serviço no âmbito do Ministério da Saúde, estados, regiões de saúde e municípios, sendo que a Unesc como Universidade Comunitária que é, sempre desempenhou na região um importante papel nos processos de ensino, sendo uma parceira ativa dos municípios para realização de ações de Educação Permanente em Saúde. Logo, é de extrema importância estamos presentes nos espaços que discutem a atualização da referida política”, afirma Fabiane.

Estiveram presentes no evento representantes de espaços ligados a EPS dos três estados da região Sul do Brasil, representantes do SGTES/MS, CONASS, CONASEMS, OPAS, CES, sendo que foi realizado uma avaliação dos itens que compõem a atual portaria que normatiza a PNEPS, além de fazer uma avaliação dos movimentos realizados nos Estados e Regiões de Saúde nesses dez anos de existência da política.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 07 de dezembro de 2017 às 13:38
Compartilhar Comente

Evento aborda Teoria Crítica dos Direitos Humanos

Evento aborda Teoria Crítica dos Direitos Humanos
Professor Alejandro Martinez, do México, vai ministrar o minicurso (Foto: Divulgação) Mais imagens

A Unesc recebe segunda e terça-feira (20 e 21/11) o professor doutor da Universidade Autônoma São Luís Potosí, do México, Alejandro Rosillo Martinez. Ele vai falar sobre “Teoria Crítica dos Direitos Humanos – Fundamentos Teóricos” durante minicurso na sala 15 no Bloco P, às 15h30. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas na sala do PPGD (Programa de Pós-Graduação em Direito), localizada no segundo pavimento do Bloco da Reitoria. O minicurso é realizado pela Unesc e organizado pelo PPGD.

Professor da Faculdade de Direito da Universidade Autônoma São Luís Potosí, Martinez é membro do Sistema Nacional de Pesquisadores do México, coordenador acadêmico dos Programas de Pós Graduação que possuem Mestrado em Direito e Mestrado em Direitos Humanos na Universidade Autônoma São Luís Potosí. É graduado em Direito, mestre e doutor em Estudos Avançados em Direitos Humanos.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 17 de novembro de 2017 às 12:47
Compartilhar Comente

Professores e alunos do Mestrado em Direito participam de evento nacional

Professores e alunos do Mestrado em Direito participam de evento nacional
Grupo apresentou trabalhos e participou de GTs (Fotos: Divulgação) Mais imagens

O PPGD (Programa de Pós-Graduação em Direito) foi representado por professores e alunos no 16º Congresso Nacional do Conpedi (Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito), que ocorreu de quarta a sexta-feira (15 a 17/11) em São Luís, no Maranhão. Integrantes do grupo da Unesc apresentaram trabalhos e participaram de GTs (Grupos de Trabalho).

O evento é promovido pelo Conpedi em parceria com a Universidade Federal do Maranhão, por meio do seu Programa de Pós-Graduação em Direito e Instituições do Sistema de Justiça, e teve como tema: “Direito, Democracia e Instituições do Sistema de Justiça”​.

Além da apresentação de trabalhos, o GT sobre "Eficácia de Direitos Fundamentais nas relações de trabalho, sociais e empresariais” e o GT sobre Direitos Sociais e Políticas Públicas II, contaram, respectivamente, com a participação dos professores doutores Rodrigo Goldschmidt e Reginaldo de Souza Vieira, ambos coordenando essas seções dos grupos de trabalhos.

Ainda na quinta-feira (16/11), o coordenador adjunto do Mestrado em Direito da Unesc, Reginaldo de Souza Vieira, participou do Fórum Nacional dos Coordenadores de Programas de Pós-graduação em Direito.

Artigos apresentados:

“Reflexões sobre cidadania: Do contexto de crise as contribuições do modelo radical e plural”. Autores: Michel Belmiro Ilibio e Reginaldo de Souza Vieira.

“O controle jurisdicional de políticas públicas de proteção ambiental: A demolição de edificações construídas em área de preservação permanente”. Autores: Angélica Pereira Possamai e Ingrid Brandão Sartor.

“Plano de ação do estatuto da cidadania do Mercosul: Realidade atual”. Autora: Ivia Dos Santos Altoff.

“Os “novos” direitos e a proteção dos idosos no Brasil”. Autores: Gustavo Silveira Borges e Lucas De Costa Alberton.

“Políticas públicas de transporte coletivo de passageiros: A segregação das mulheres em vagão exclusivo do metrô”. Autores: João Carlos Medeiros Rodrigues Júnior e Reginaldo de Souza Vieira.

“O impacto da tecnologia nas relações de trabalho: Uma análise à luz da teoria da eficácia horizontal dos direitos fundamentais inespecíficos dos trabalhadores”. Autores: Emanueli Dacheri e Rodrigo Goldschmidt.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 17 de novembro de 2017 às 11:30
Compartilhar Comente

Estudante mexicano desenvolve pesquisa no Mestrado em Ciências Ambientais

Estudante mexicano desenvolve pesquisa no Mestrado em Ciências Ambientais
Pró-reitor recepcionou Luis Alberto Chaves nesta segunda-feira (Foto: Divulgação) Mais imagens

A Unesc tem sido cada vez mais procurada por estudantes estrangeiros de mestrado e doutorado para a realização de atividades. O PPGCA (Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais) recebeu neste semestre o mestrando mexicano Luis Alberto Jorge Lopez Chaves do Centro Interdisciplinar de Pesquisa para o Desenvolvimento Integral Regional, da Unidade de Durango do Instituto Politécnico Nacional. E nesta segunda-feira (13/11), o estudante recebeu as boas-vindas da Reitoria, durante encontro com o pró-reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Oscar Montedo.

Chaves desenvolve a pesquisa “Efeitos ambientais relativos a segurança humana, devido a população de cães (Canis lupus familiaris) em situação de rua na cidade de Durango, México” no Laboratório de Meio Ambiente e Psicologia Ambiental sob orientação da professora doutora Teresinha Maria Gonçalves.

No encontro, o mestrando foi acompanhado pela orientadora e pela coordenadora do PPGCA, Patrícia do Amaral.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 13 de novembro de 2017 às 21:53
Compartilhar Comente

Qualidade dos Mestrados e Doutorados da Unesc é reconhecida nacionalmente

Qualidade dos Mestrados e Doutorados da Unesc é reconhecida nacionalmente
Três Programas de Pós-Graduação aumentaram suas notas na Capes (Foto: Arquivo) Mais imagens

A Unesc vem colhendo os frutos do trabalho nas áreas de ensino, pesquisa, extensão e inovação e recebeu mais um resultado positivo de avaliações em âmbito nacional. Desta vez foram seus PPGs (Programas de Pós-Graduação), que tiveram as notas aumentadas na avaliação da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). O resultado foi divulgado na última semana de setembro e revelou que a Unesc figura no seleto grupo formado por 22% das 4.175 IES (Instituições de Ensino Superior) brasileiras que obtiveram aumento no conceito de qualidade de seus PPGs.

A Capes realiza uma avaliação quadrienal dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado e Doutorado) de todo o Brasil. A última análise, feita de 2013 a 2016 apontou que a Unesc teve três de seus PPGs, o conceito de qualidade maior que no comparativo com a avaliação anterior.

Para a reitora da Unesc, Luciane Ceretta, o resultado é reflexo do trabalho sério realizado pelos professores, pesquisadores e alunos dos PPGs e do investimento que a Instituição tem feito em seus cursos. “A avaliação positiva da Capes avaliza os esforços feitos há anos no sentido de buscar a excelência dos nossos cursos de pós-graduação stricto sensu. É um orgulho para a Universidade ser referência nacional também nesta área”, afirma Luciane. “O resultado também é positivo para a região, que se beneficia com a pesquisa desenvolvida e com profissionais ainda mais capacitados e que vão fazer a diferença na sociedade”, complementa.

Conceitos maiores

Após esta última avaliação da Capes, o PPGE (Programa de Pós-Graduação em Educação), o PPGDS (Programa de Desenvolvimento Socioeconômico) e o PPGCEM (Programa de Pós-Graduação em Ciências e Engenharias de Materiais) passaram do conceito 3 para 4 - quando o PPG possui Mestrado, como no caso do PPGE, PPGDS e PPGCEM o conceito máximo que pode alcançar é 5. Desse modo, estão credenciados a submeterem à Capes programas de doutorado para o ano que vem, se assim a Instituição avaliar como pertinente.

“A Unesc tem sete programas atualmente. Dois são muito jovens e não completaram o período de avaliação e, portanto, mantiveram a sua nota. Considerando apenas os cinco que poderiam aumentar o conceito, três deles passaram de 3 para 4. Essa é uma conquista importante para a Unesc porque consolida todo o trabalho e investimento feito pela Instituição nos últimos anos”, afirma o pró-reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Oscar Montedo.

Além disso, dois programas que já possuem cursos de doutorado mantiveram seus conceitos. O PPGCA (Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais) manteve seu conceito 4, enquanto que o PPGCS (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde) continua sendo um programa de excelência aos olhos da Capes, mantendo seu conceito 6.

Fonte: Setor de Comunicação Integrada

Postado por: Milena Spilere Nandi 08 de outubro de 2017 às 08:00
Compartilhar Comente