Psicologia

Programa de Desenvolvimento de Lideranças promove ação com estudantes de Araranguá

Programa de Desenvolvimento de Lideranças promove ação com estudantes de Araranguá
Alunos da Escola Professora Maria Garcia Pessi receberão orientação profissional a partir do projeto (Fotos: Reprodução) Mais imagens

Os alunos do Terceirão da Escola Estadual Professora Maria Garcia Pessi, de Araranguá, iniciaram, na noite desta quarta-feira (23/9), uma atividade que promete ser decisiva em suas carreiras profissionais. Eles deram o primeiro passo nos atendimentos no Programa de Orientação Profissional (POP) da Unesc, por meio do Programa de Desenvolvimento de Lideranças desenvolvido pela Unesc Araranguá.

Na primeira noite de encontros os alunos foram recepcionados de forma virtual pelo coordenador do Núcleo de Empreendedorismo e do Programa de Desenvolvimento de Lideranças da Unesc Araranguá, Diogo Morais, assim como pela coordenadora do POP, Denise Nuernberg, e acadêmicos do curso de Psicologia.

Conforme Diogo, a equipe preparou uma metodologia especial de acompanhamento para a orientação profissional dos estudantes que estão encerrando o ciclo do Ensino Médio e se preparando para uma carreira profissional. “Nós bolamos um projeto especial para que seja aplicado de forma online e tenha efetividade para os participantes. Essas ações fazem parte do caráter comunitário da nossa Universidade, que quer fazer, de fato, a diferença na vida comunidade”, explicou.

Para a diretora da Escola, Sandra Vargas, o momento deve ser de muito aproveitamento por parte dos alunos, já que o colégio presa pelo oferecimento de boas oportunidades e diferenciais. “Sabemos que esse momento de escolha profissional é delicado e angustiante, mas logo será superado. Desejo que vocês aproveitem muito essa oportunidade que teremos a partir de agora. Reforço nossa fala comum na escola de que vocês são capazes e podem, sim, ingressar no curso que sonham”, destacou a diretora, que enalteceu ainda a gratidão de receber o projeto por meio da Unesc Araranguá.

Ao longo dos próximos meses os estudantes da escola participação de atividades e dinâmicas ministradas por acadêmicos de fases avançadas do curso de Psicologia, sob orientação de professores.

Além da Escola Professora Maria Garcia Pessi outras instituições integrarão o projeto. A Unesc Araranguá segue à disposição de outras instituições de ensino interessadas em oferecer o atendimento aos estudantes. Mais informações podem ser obtidas no telefone da Unidade Araranguá (48) 3444-3900 ou no Whatsapp (48) 99110-2179.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

23 de setembro de 2020 às 20:31
Compartilhar Comente

Políticas de saúde mental e pandemia pautam o dia de Jornada Acadêmica de Psicologia

Políticas de saúde mental e pandemia pautam o dia de Jornada Acadêmica de Psicologia
Convidado da noite foi o doutor em psicologia Silvio Yasui (Imagem: Reprodução Google Meet) Mais imagens

Iniciativa estudantil, a 11ª Jornada Acadêmica de Psicologia iniciou com um debate sobre “Políticas de saúde mental e pandemia: defesa da democracia para a garantia do cuidado em saúde mental”. Em um encontro virtual, ministrado pela professora Dipaula Minotto, o doutor em psicologia Silvio Yasui dialogou com acadêmicos, professores e profissionais da área na noite desta segunda-feira (21/9). O evento está sendo realizado em paralelo ao 6º Congresso Sul Catarinense de Psicologia Social.

A reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, enalteceu a Jornada, lembrou da força do movimento estudantil e destacou o protagonismo feminino na organização do evento. “É uma proposta absolutamente pertinente aos tempos atuais. São discussões indispensáveis propostas aqui para hoje e para o restante da Semana. Estamos presenciando uma iniciativa de cinco mulheres, que representam as forças da resistência de nossa Unesc. Foi assim que construímos nossa Instituição ao longo do tempo. Mesmo não sendo permitindo o encontro presencial, foram estabelecidas as conexões necessárias para que o hoje pudesse acontecer. Isso é lindo e encantador”, evidenciou. 

Para a pró-reitora acadêmica, Indianara Reynaud Toreti, o trabalho realizado pelas estudantes traz uma programação extensa e de qualidade, criando novas propostas de ensino. “Em uma Universidade temos diversos espaços de aprendizagem, e este aqui, virtual, também se coloca como um. Aqui serão postas ideias e reflexões que contribuem para o desenvolvimento de competências e habilidades para a vida pessoal e profissional de cada um. Certamente teremos uma grande jornada”, frisou.

Evento voltado à demandas da sociedade

Diante do cenário pandêmico, Yasui abordou os desafios encontrados neste período e traçou paralelos entre os pontos negativos e positivos, tanto no ramo político quanto na vida de cada um. Abordando os valores que sustentam a sociedade atual, o psicólogo destacou a necessidade de se insistir na solidariedade, liberdade, justiça social e outros aspectos que podem tornar o mundo melhor. “A gente precisa cuidar mais dos outros, um cuidado de solidariedade, de atenção. Temos que voltar a ser grupos falantes, produzindo bons encontros que afetem e potencializam a vida como uma obra de arte”, afirmou.

Olhando para o futuro, o palestrante da noite questionou a sociedade que está sendo construída. “A defesa da democracia é uma defesa a vida. Não podemos perder a esperança. Os bons são muitos e muito mais fortes, capazes de transformar a realidade onde quer que a encontremos”, completou. 

Planejado há mais de cinco meses, a organização do evento buscou entender as demandas sociais para estruturar a programação. Os temas foram elencados por meio de enquetes nas redes sociais. “Temos vivido um ano de 

transformação. 2020 já está registrado na história pela incerteza, insegurança e dificuldades em todas as nações. O mundo como conhecemos não é mais o mesmo. Foi necessário ressignificar. Por isso, o grupo, composto por cinco mulheres, não desistiu da Jornada Acadêmica”, enfatizou a representante da comissão organizadora, Laísa Ávila.

A coordenadora do curso, Karin Martins Gomes, chama atenção ao tema geral do evento, “transdisciplinaridade da Psicologia no enfrentamento de situações de crise”, destacando-o como pontual para o momento. “As propostas presentes vão adentrar em contextos da Psicologia Clínica, de assistência social e de políticas públicas. São assuntos de grande relevância para nós, profissionais e estudantes de saúde neste momento de reinventar o novo e o dia a dia”, destacou.

Confira a programação

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

21 de setembro de 2020 às 21:26
Compartilhar Comente

Profissionais a postos para cuidar da saúde mental: Unesc forma 26 novos psicólogos

Profissionais a postos para cuidar da saúde mental: Unesc forma 26 novos psicólogos
Turma colou grau em cerimônia especial online nesta quinta-feira (3/9) (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Os últimos anos da vida da jovem Daniela Cardoso de Oliveira, de 27 anos, foram divididos entre a casa da família, em São João do Sul, e o campus da Unesc. Dedicada nos estudos e engajada também nas atividades fora de sala de aula, Dani, como é conhecida na Universidade, lida com a deficiência visual e foi uma das graduandas desta quinta-feira (3/9) no curso de Psicologia. Ela encerra nesta noite a fase de acadêmica e inicia uma nova história.

Em cerimônia de Colação de Grau Especial realizada de forma online por meio do canal da Unesc TV no YouTube, a agora egressa realizou o sonho de concluir a graduação. A partir desta data ela é oficialmente a psicóloga Daniela Cardoso de Oliveira, pronta para iniciar seu trabalha na área que escolheu por amor à causa.

Além da viagem diária de uma hora e meia para chegar à Universidade, Daniela encarou a deficiência visual como mais um, entre os inúmeros desafios em busca do sonhado diploma. “As adaptações necessárias por conta da deficiência visual não foram motivo para que tivesse menos vontade de estudar. Com apoio da Universidade e do curso, que me acolheu desde o primeiro dia, pudemos adaptar materiais e o que foi necessário para a minha formação”, destaca.

Todo o esforço, conforme ela, se transformou em aprendizado e amadurecimento. “Posso dizer com certeza que existe uma Dani antes de entrar para uma Universidade e outra Dani que sai hoje formada. Acredito que seja assim para todos que vivem a Universidade, pois a graduação é processo transformador na vida das pessoas”, garante.

Designada como oradora da turma de formandos do curso, Daniela finalizou seu discurso nesta noite compartilhando seu sentimento sobre os novos tempos que se iniciam agora. “O caminho a partir daqui talvez nos assuste um pouco, por humanos que somos, mas ele nos acena cheio de possibilidades. Nosso compromisso é dividir com as pessoas nossos conhecimentos adquiridos. É usar eles para promover saúde e mitigar sofrimentos psíquicos e sociais. É fazer da psicologia nossa bandeira na luta por uma sociedade melhor e mais justa. Que o futuro venha como vier. Nós nos lançaremos a ele de braços abertos”

Orgulho e reconhecimento

O discurso de Daniela foi assistido com orgulho pelo diretor de Ensino de Graduação da Unesc, Marcelo Feldhaus, que representou a reitora Luciane Bisognin Ceretta na noite de colação de grau virtual. Voltando-se especialmente à oradora, Marcelo parabenizou a jornada, a conquista e as palavras escolhidas para a noite.

“Lembrei de um autor desconhecido que diz que “O privilégio de uma existência é ser quem você é”. Você tem conduzido nesses cinco anos muitas experiências mostrando justamente isso. Muito obrigado pela sua forma de conduzir, pelos seus exemplos e por hoje representar a sua turma nesse momento de encerramento de ciclos e de aberturas de novas possibilidades”, salientou.

Conforme Feldhaus, neste momento, mais do que nunca a sociedade vive um tempo em que o papel do profissional que ajuda a cuidar da saúde mental das pessoas é fundamental. “Desta forma, desejo que tornem reais seus sonhos e façam acontecer independentemente da área em que forem atuar”, acrescentou aos graduandos da noite.

Citando Charles Chaplin, Marcelo compartilhou com os novos profissionais o ensinamento de acreditar nem seus propósitos. “Chaplin nos disse: ‘Que os nossos esforços desafiem as impossibilidades. Lembrai-vos de que as grandes proezas da história foram conquistas daquilo que parecia impossível.’ Talvez lá em março, quando nos afastamos socialmente, esse final parecia impossível, mas estamos aqui enfrentando de modo colaborativo, de modo a reinventar nossas práticas e concluindo um ciclo”, completou.

A emoção de acompanhar o momento de formatura dos acadêmicos, para a coordenadora adjunta do curso de Psicologia, Graziela Amboni, é sempre muito grande. Para ela, a conquista do diploma de graduação é uma das coisas mais lindas da vida de um cidadão. “É uma conquista única que ninguém mais irá tirar de vocês. Para mim, é difícil não estar emocionada ao ver o rosto de cada um, mesmo que de forma virtual, e perceber cada emoção e imaginar tudo o que isso representa, já que conhecemos muitas das histórias de vida e sabemos quão importante é essa conquista”, salientou.

O desejo para os mais novos colegas, conforme Graziela, é de que sejam muito felizes e de que não esqueçam que a Universidade estará sempre de portas abertas para acolhe-los. “Se vocês alcançaram e chegaram até aqui é porque tinham o desejo de serem psicólogos, de lutarem pela saúde mental das pessoas, pelo que há de mais nobre no ser humano. É isso que vocês vão daqui para frente, cuidar da saúde mental das pessoas, algo tão precioso”, destacou.

A noite de colação de grau contou ainda com a participação da paraninfa da turma, Flávia Karine Rigo, e dos professores homenageados João Luiz Brunel e Nerilza Volpato Beltrame Alberton. A transmissão completa pode ser assistida no Canal da Unesc TV no YouTube. 

🎧 Podcast | Conheça a história da Dani. Formanda de Psicologia, ela enfrentou as dificuldades de frente e se tornou um exemplo dentro da Universidade:

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

03 de setembro de 2020 às 21:22
Compartilhar Comente

Pandemia acelera crescimento da área profissional de Psicologia

Pandemia acelera crescimento da área profissional de Psicologia
Profissão já estava em evidência e foi potencializada nos últimos meses Mais imagens

O bem-estar, consigo e com o próximo, é um sentimento cada vez mais valorizado e buscado. Estar bem, e assim permanecer, traz compensações em aspectos pontuais da vida, como no trabalho, na faculdade, em casa ou com os amigos. São por estes aspectos, acelerados pela rotina cada vez mais intensa, e multiplicados na pandemia, que a área da Psicologia vem em constante crescimento nos últimos anos. 

De acordo com a plataforma Vittude, uma das maiores redes on-line ligadas à Psicologia, 86% dos brasileiros lidam com algum problema de saúde mental. Porém, fazer terapia, há muito tempo, não é mais exclusivamente ligada às necessidades ou preconceitos, gerando uma expressiva procura pelo profissional. “Atualmente, não só em questões clínicas, mas empresas e organização estão cada vez mais interessados no ser humano, em quanto ele está bem. A inteligência emocional, habilidades sociais e empatia são outros pontos que também estão em evidência”, afirma a coordenadora do curso de Psicologia da Unesc, Karin Martins Gomes.

A necessidade deste profissional, já em constante evidência, ganhou ainda mais destaque com a chegada da pandemia. Conforme Karin, fatores como o isolamento social, a instabilidade na sociedade e o medo constante reafirmaram a necessidade de uma atenção especial à saúde da mente. “A pandemia criou um nicho de mercado que é fundamental para o psicólogo. Ter que lidar com a imprevisibilidade é um fator já presente na vida de todos, nos impedindo de pensar projetos pessoais para médio e longo prazo. Fisiologicamente o ser humano não está preparado para isso, para lidar com incertezas e isso pode ter como consequência o estresse, tristeza, depressão e outros fatores que se somam à necessidade do profissional com conhecimento especializado sobre relações humanas, pensamentos e sentimentos”, explica. 

Crescimento da área traz novos requisitos à formação 

Humanidade, empatia, capacidade de entendimento e de reinvenção. Diante da expansão da área, o fator excelência se faz presente como pré-requisito da formação. E assim está sendo no curso de Psicologia da Unesc, que ressignificou sua grade curricular para propor uma experiência acadêmica que soma o contemporâneo e o clássico. “É uma nova abordagem que desenvolve competências necessárias ao profissional, com um olhar mais completo à saúde coletiva”, evidencia a coordenadora. 

Nesta nova abordagem, os estudantes também têm contato com a inserção comunitária logo na primeira fase, com a oportunidade de participação em projetos de extensão, de pesquisa e de atividades extracurriculares que se somam ao currículo de forma determinante. Também em destaque, o aluno tem a oportunidade de direcionar parte da formação para a área profissional de maior interesse, por meio de uma nova estrutura de estágio. “São aspectos que reafirmam a qualidade da graduação na Unesc, que é acompanhada por uma taxa de 90% na empregabilidade dos egressos”, destaca Karin.

Toda esta nova abordagem da profissão é desenvolvida em uma das poucas Universidades com nota máxima na avaliação do MEC (Ministério da Educação). O curso de Psicologia da Unesc é construído por docentes doutores, mestres e especialistas, tanto no ciclo de formação básica quanto no profissionalizante. 

Para viver a experiência de cursar Psicologia na Unesc, as matrículas para o segundo semestre já estão abertas, por meio do Ingresso sem vestibular e podem ser feitas por meio de contato com o Setor Comercial, no WhatsApp (48) 9 99150433 ou telefone (48) 3431-2500.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

17 de agosto de 2020 às 18:32
Compartilhar Comente

Campanha solidária da Unesc entrega mais de duas toneladas de donativos para famílias de Criciúma

Campanha solidária da Unesc entrega mais de duas toneladas de donativos para famílias de Criciúma
Conclusão da iniciativa foi feita na tarde desta quinta-feira (23/7), com a entrega dos últimos kits em escolas da região da Grande Santa Luzia (Fotos: Arquivo pessoal_ Fabiane Ferraz) Mais imagens

A solidariedade como resposta para vencer um dos maiores desafios do atual século. É assim que o projeto de extensão da Unesc “Escola de Pais e Filhos: diálogos entre universidade, escola e comunidade” está atuando para auxiliar cerca de 500 famílias de Criciúma. Na última semana, em pontos parceiros da cidade, estudantes de Enfermagem e integrantes do Programa de Residência Multiprofissional arrecadaram um total de 2,2 toneladas de donativos - produtos de higiene, limpeza e alimentos não perecíveis. A conclusão da iniciativa foi feita na tarde desta quinta-feira (23/7), com a entrega dos últimos kits em escolas da região da Grande Santa Luzia.



Inicialmente, o objetivo do projeto era arrecadar duas toneladas de itens, e adesão da comunidade foi além. “O bom resultado deve-se a um trabalho de construção coletiva, com grande auxílio dos parceiros, por meio de doação de materiais ou deixando o espaço para que pudéssemos realizar o recolhimento destes itens. Os donativos entregues junto às escolas participantes do projeto são muito importantes para as famílias, que se encontram em situação de grande vulnerabilidade”, afirmou a professora e coordenadora do projeto, Fabiane Ferraz.

Em destaque, o ponto de arrecadação do Bistekinho, na região Central da cidade, coletou 1,7 toneladas. O gerente do supermercado, Elias Rodrigo Rachwal, relatou a alegria dos clientes ao encontrar o espaço de coleta, e afirmou que foi uma honra participar. “A sociedade abraçou a causa e ajudou da maneira que pode. A pandemia que o mundo enfrenta trouxe consigo impactos sociais, econômicos e muito mais. Diante de tudo isso, a rede de supermercados Bistek é uma empresa que se preocupa com quem necessita de ajuda, por isso foi gratificante poder ceder o espaço para que o projeto pudesse desenvolver seu trabalho de ajudar, com muita organização e dedicação. É o momento de unirmos esforços para enfrentar todos os obstáculos”, frisou.

Protagonismo estudantil

Desde os primeiros passos do projeto com a condução da professora Fabiane, os estudantes de Enfermagem, com o papel de elaboração e execução, e os profissionais da Residência Multiprofissional, realizando a orientação, estiveram engajados em todas as etapas. “Foi um ganho enorme, nos quesitos acadêmico e de crescimento pessoal. Diante da realidade do outro, pudemos acompanhar de perto a situação de algumas comunidades. Este contato que a Universidade proporciona é algo extremamente importante para a nossa formação”, destacou a estudante da segunda fase de Enfermagem Gabriela Minhos Aldrovandi.

Somada às experiências comunitárias proporcionadas pela iniciativa, os estudantes também aprenderam sobre organização e gestão de grupo, podendo identificar pontos fortes em cada um e meios de contribuir com o próximo. “O que fica é o olhar pela comunidade, ver a realidade do outro e entender uma situação de vulnerabilidade, descobrindo como ajudar, fazendo com que se sintam abraçados e apoiados pela comunidade acadêmica da Unesc. Agradecemos o convívio e aprendizado com os residentes, que nos orientaram e compartilharam conosco suas experiências”, completa Gabriela.    

Após o trabalho de arrecadação, que ocorreu até dia 19, a equipe seguiu atuando, desta vez no processo de montagem e entrega dos kits, divididos nas categorias “produtos de limpeza e higiene” e “alimentos”.

Para a enfermeira do Programa de Residência, Angela Solene Feltrin Arigoni, fazer parte deste movimento foi engrandecedor. “Foram dias de trabalho e esforço, mas todas as mensagens de quem doava nos trazia alegria e motivação para realizar a tarefa. Ações deste tipo com certeza nos tornam pessoas melhores”, frisou. “Ao participar da ação me senti contribuindo com aqueles que mais precisam. Foi uma experiência marcante e motivante, ver as pessoas ajudando com o pouco que tinham, com o intuito de tornar melhor a vida daqueles que não tem nada, ainda que desconhecidos”, destacou.

Todos os mantimentos foram destinados a famílias em situação de vulnerabilidades dos alunos das escolas municipais Padre Carlos Wecki, do bairro Cidade Mineira Velha, Professora Lili Coelho, da Vila Manaus, e José Contim Portella, localizada no São Sebastião. Todas as instituições são escolas públicas municipais e fazem parte do Programa de Extensão Território Paulo Freire da Unesc.

O movimento teve início dia 11 de julho, com pontos de coletas na Universidade e nos parceiros: Supermercado Bistek (Bistekinho), loja Fátima Criança, Supermercado Giassi, Sesc, CardioClínica loja De Lucca Confecções, Academia Body Action, Restaurante Gorby e Supermercado Althoff. A empresa Chromo Embalagens ofereceu de forma gratuita todos os recipientes para a montagem dos kits. O projeto de Extensão Escola de Pais e Filhos é vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva - Mestrado Profissional da Universidade.

Trabalho contínuo na comunidade e entrega de material educativo

Ao iniciar cada semestre, há seis anos, a professora Fabiane mobiliza seus estudantes de graduação, por meio do projeto de extensão. Eles vão até as escolas, para dialogar e entender a realidade dos bairros onde elas estão inseridas. Durante este processo, um levantamento das necessidades relacionadas à educação em saúde é realizado, com o intuito de desenvolver atividades que venham a suprir dificuldades encontradas.

Segundo Fabiane, em 2020, durante este diálogo com a comunidade escolar, em que professores e diretoras participaram de uma aula mediada por tecnologias com os acadêmicos de Enfermagem, foram ouvidos relatos de dificuldades das famílias locais, o que despertou movimento pela execução da atividade social. Na primeira semana do mês de agosto o projeto volta às escolas para entregar materiais educativos sobre saúde, com orientações e cuidados relacionados ao coronavírus, produzido pelos acadêmicos participantes do projeto, e também sob orientação dos residentes e da professora.

Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

24 de julho de 2020 às 15:54
Compartilhar Comente