Psicologia

Programas de Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva, Atenção Básica e Saúde Mental com inscrições abertas na Unesc

Programas de Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva, Atenção Básica e Saúde Mental com inscrições abertas na Unesc
Profissionais recebem bolsa de estudo para especialização com 24 meses (Foto: Arquivo) Mais imagens

Os profissionais da área de saúde podem ampliar os seus conhecimentos na Unesc. A Universidade oferece especialização nas áreas de Saúde Coletiva, Atenção Básica/Saúde da Família e Saúde Mental e Atenção Psicossocial por meio do Programa de Residência Multiprofissional. Realizada por meio de uma parceria com o Ministério da Saúde e o Ministério da Educação, a Residência Multiprofissional oferece aos participantes bolsas de estudo ao longo de 24 meses para o desenvolvimento de atividades teóricas e práticas.

Conforme a coordenadora e assessora técnica do Programa de Residência Multiprofissional da Unesc, Lisiane Tuon, ele é um importante auxílio na continuidade da qualificação e para a formação prática dos profissionais. Ela destaca ainda a interlocução da Residência com o Mestrado em Saúde Coletiva da Unesc e na possibilidade que a Unesc oferece para os profissionais que passaram pela Residência, ampliem o estudo na área de Saúde Coletiva, por meio do Mestrado.

O processo seletivo para cada o Programa em cada uma das três áreas, é composto por etapas como prova escrita, análise dos títulos e entrevistas. As inscrições podem ser feitas até 17 de janeiro de 2020. O resultado final será divulgado em 20 de fevereiro.

Para a Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva, há 12 vagas, sendo: duas para bacharéis em Educação Física, duas para enfermeiros, duas para farmacêuticos, duas para fisioterapeutas, duas vagas para nutricionistas e duas para psicólogos.

Já o programa em Atenção Básica/Saúde da Família, irá selecionar nove profissionais: um bacharel em Educação Física, dois graduados em Enfermagem, um em Farmácia, um profissional de Fisioterapia, um nutricionista, dois graduados em Odontologia e um em Psicologia.

 A Residência Multiprofissional em Saúde Mental e Atenção Psicossocial está disponibilizando 15 vagas para este processo seletivo para profissionais com formação em: Educação Física – Bacharelado (duas vagas), Enfermagem (quatro vagas), Farmácia e Nutrição (duas vagas cada) e Psicologia (cinco vagas).

Inscrições

Os interessados em participar de um dos programas, deve fazer a sua inscrição até 17 de janeiro no CER (Centro Especializado em Reabilitação), localizado nas Clínicas Integradas da Unesc, de segunda a sexta-feira, das 14 às 18 horas.

Também serão aceitas inscrições enviadas pelo correio, desde que a postagem dos documentos seja realizada até o dia 17 de janeiro 2020. O envelope, contendo o formulário de inscrição e os demais documentos obrigatórios, deve ser endereçado a: Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). Núcleo de Saúde Coletiva, Bloco S – Sala 114, 1º Piso. Av. Universitária, n. 1105, Bairro Universitário, Criciúma/SC, CEP 88806-000.

Confira o cronograma, a documentação e demais informações dos processos seletivos:

Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva

Residência Multiprofissional em Atenção Básica/Saúde da Família

Residência Multiprofissional em Saúde Mental e Atenção Psicossocial

Milena Nandi - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

08 de janeiro de 2020 às 14:30
Compartilhar Comente

Sanitarista: profissional aliado à saúde da comunidade

Sanitarista: profissional aliado à saúde da comunidade
Mais imagens

Na semana em que se celebra o Dia do Sanitarista, conheça mais sobre a especialidade que atua diretamente com a  Saúde Coletiva e a formação que a Unesc oferece na área

Um profissional capacitado com conhecimento e experiência capazes de analisar de forma completa a saúde pública local, elencando ações prioritárias e propondo as melhores soluções e alternativas diante do cenário no qual está inserido. Esse é o Sanitarista, profissional de extrema importância em todos os níveis de serviços e que tem o dia 2 de janeiro como data na qual é celebrada sua função. 

Reconhecendo o inestimável poder de transformação de tal papel na sociedade, a Unesc, desde 2015, conta com o PPGSCol (Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva). O Programa oferece o Mestrado Profissional na área, dividido em três linhas de pesquisa. 

O resultado diferenciado do trabalho do profissional Sanitarista, conforme a coordenadora do PPGSCol, Cristiane Tomasi, se dá por meio da competência para pesquisa e análise crítica nos temas da epidemiologia aplicada, a promoção da saúde, educação e gestão do trabalho, tudo isso de forma a melhorar o serviço de saúde coletiva oferecido à comunidade. 

De acordo com Cristiane, profissionais de diversas áreas, que desempenham ou tenham interesse em desempenhar atividades na área da saúde podem fazer o mestrado profissional, não se restringindo apenas aos profissionais com formação na área da saúde.

Resultados práticos 

Ao longo dos primeiros cinco anos de atividades, nos quais mais de 60 profissionais foram formados, os resultados dos estudos e trabalhos realizados pelo Programa já beneficiaram inúmeras pessoas. 

Conforme a coordenadora, os pesquisadores, docentes e egressos do PPGSCol vêm desenvolvendo uma série de atividades com impacto para a saúde coletiva da região Sul do estado. 

“Nossos docentes e egressos desempenham trabalhos tanto na gestão dos serviços de saúde quanto na assistência direta ao usuário do serviço de saúde. Desse modo as vivências, discussões e pesquisas realizadas durante o mestrado permitem ofertar cuidado mais qualificado ao usuário de saúde, implementação de novas estratégias de gestão, organização e reorganização de serviços de saúde”, destaca. 

Ainda de acordo com Cristiane, entre os assuntos que já foram temas de trabalhos realizados pelo PPGSCol estão a avaliação de recursos diagnósticos em odontologia, análise de demandas a partir das chamadas realizadas ao SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), segurança do paciente na atenção primária em saúde, panorama do casos de HIV, série de pesquisas e intervenções na área de saúde do trabalhador, entre outros. Tais estudos, conforme Cristiane, têm gerado evidências científicas a partir da realidade da saúde coletiva  da região Sul do estado de Santa Catarina e Norte do Rio Grande do Sul. 

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa - AICOM UNESC

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

03 de janeiro de 2020 às 14:10
Compartilhar Comente

E-book “Análise de vida e saúde” é lançado na Unesc

E-book “Análise de vida e saúde” é lançado na Unesc
Construção envolveu estudantes de Pós-Graduação e acadêmicos da graduação (Fotos: Ana Sofia Schuster) Mais imagens

A atuação acadêmica e a inserção social na comunidade deram origem ao e-book “Análise de vida e saúde”. O trabalho, desenvolvido em uma proposta de integração, analisou a qualidade de vida e de saúde no bairro Santa Bárbara, de Criciúma. A obra foi construída por estudantes do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, por meio do Mestrado Profissional, e acadêmicos dos cursos de graduação em Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Medicina, Odontologia e Psicologia. O trabalho foi lançado na noite desta quinta-feira (19/12), na Reitoria da Universidade.

O professor da Instituição e coordenador do Programa de Residência Multiprofissional, Jacks Soratto, explica que a atividade envolveu ensino, pesquisa e extensão. O objetivo foi aproximar os estudantes da realidade em territórios onde a Universidade está inserida e às realidades onde os usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) estabelecem suas relações de vida. A proposta também buscou uma compreensão ampliada de saúde de todos os atores envolvidos.

“A iniciativa estrutura-se na disciplina de Interação Comunitária, dividindo sua atuação entre teoria e prática. Foi realizado um reconhecimento no território, quando os estudantes estiveram presencialmente na comunidade. Eles aplicaram uma entrevista, com a população deste território, e realizaram uma análise deste material. Em seguida os participantes construíram uma síntese dos principais achados durante o semestre e que é foram materializados como conteúdo informativo devolvido à população”, explica.

O resultado final, em 2019, foi entregue e especialmente nesta edição acompanhado com o lançamento do e-book. A análise de vida e saúde levou em consideração dados relacionados a determinantes sociais de saúde: sociodemográfico, educação, trabalho e gestão pública, segurança, habitação, lazer, transporte, saneamento, meio ambiente, infraestrutura e outros aspectos da saúde.

Durante a apresentação do e-book, a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, agradeceu a participação de toda a equipe do projeto, incluindo o presidente da Associação dos Moradores do Bairro Santa Bárbara, Ricardo Gaspar. Ela foi uma das autoras da obra. "O resultado que trazemos hoje é muito maior do que a materialização do e-book. Ela é a representação coletiva, de uma luta histórica em prol de objetivos de aprendizagem e formação do profissional da área da saúde, diante daquilo que as diretrizes curriculares nacionais de fato se propõem em todos os cursos de graduação", salienta reitora.

Leia o trabalho clicando aqui.

Leonardo Ferreira - Assessoria de Comunicação, Imprensa e Marketing 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

22 de dezembro de 2019 às 22:23
Compartilhar Comente

Em dia especial, Unesc foram mais 150 profissionais para o mercado

Em dia especial, Unesc foram mais 150 profissionais para o mercado
Data marca a conquista do conceito máximo em avaliação do MEC (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Acadêmicos de 14 cursos da Unesc viveram, nesta terça-feira (17/12), momentos especiais e inesquecíveis. Em cerimônias especiais de Colação de Grau em Gabinete nos períodos da tarde e da noite, quase 150 estudantes fizeram seus juramentos e passaram a ser considerados profissionais aptos a exercerem suas profissões. As cerimônias foram conduzidas pela diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, Fernanda Sônego, e pelo vice-reitor Daniel Preve, nos períodos da tarde e da noite, respectivamente.

Além de representar grandes conquistas prestigiadas por amigos e familiares, as formaturas desta terça-feira marcaram também um dia especial para a Universidade, que recebeu o resultado da avaliação realizada pelo MEC (Ministério da Educação), na qual atingiu nota 5, máxima pontuação. Em seus discursos, os representantes da Universidade que conduziram as cerimônias e outorgaram o grau aos formados destacaram também a conquista.

Conforme Daniel, que parabenizou os formandos e a todos os familiares e amigos que os acompanharam na jornada da graduação, o pedido é para que os graduandos do dia levem sempre o nome da Unesc por onde forem. “Honrem o nome da Universidade. Essa sempre será a casa de vocês, uma instituição da qual vocês podem se orgulhar. Exemplo disso é o resultado de hoje no qual fomos agraciados com a nota 5, conceito máximo do MEC, e as premiações que a Instituição vem recebendo nos últimos meses”, salientou.

Colaram grau neste dia alunos dos cursos de Administração, Administração habilitação em Comércio Exterior, Artes Visuais, Ciências Biológicas, Direito, Engenharia Química, Engenharia Civil, Engenharia de Agrimensura, Engenharia de Produção, História, Letras, Matemática, Pedagogia e Psicologia.

Mayara Cardoso - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 17 de dezembro de 2019 às 22:16
Compartilhar Comente

“Escola de Pais e Filhos” desenvolve atividades na área da saúde coletiva em Criciúma

“Escola de Pais e Filhos” desenvolve atividades na área da saúde coletiva em Criciúma
Encontro na Escola Padre Carlos Wecki ocorreu no dia 28 de novembro (Fotos: Divulgação) Mais imagens

Um espaço para troca de experiências por meio do diálogo e respeito às diferenças e que envolve família e escola. Esta é a proposta do projeto de extensão “Escola de Pais e Filhos: Diálogos entre universidade, escola e comunidade”, desenvolvido dentro do Programa Território Paulo Freire. As atividades na área de saúde coletiva ocorrem desde 2018 nas escolas de Criciúma: José Contim Portella, Professora Lili Coelho e Padre Carlos Wecki. O projeto será realizado nas unidades escolares até 2020 e tem como público alvo professores, pais ou responsáveis, crianças e adolescentes matriculados nas escolas participantes.

Nos dias 28 de novembro e 2 de dezembro, a equipe do projeto de extensão se reuniu com os participantes da “Escola de Pais e Filhos” para um encontro com o objetivo de confraternizar e marcar o encerramento das atividades no ano de 2019. Durante o encontro, houve uma avaliação dos participantes sobre as atividades desenvolvidas pelo projeto ao longo do ano, bem como um espaço de confraternização de Natal, com o sorteio de cestas. As atividades da “Escola de Pais e Filhos” serão retomadas em fevereiro de 2020.


A equipe do projeto é composta por professores e acadêmicos (bolsistas e voluntários) dos cursos de graduação em Enfermagem, Psicologia, Direito, Pedagogia e Artes Visuais da Unesc, pós-graduandos do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família, Atenção Básica e mestrandos do PPGSCol (Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva), como uma atividade de inserção social junto à comunidade.

A atual coordenadora do projeto, professora do curso de Enfermagem e do PPGSCol da Unesc, Fabiane Ferraz, afirma que ao longo de 2019 a “Escola de Pais e Filhos” atingiu cerca de 1.800 participantes (adultos e crianças). “O projeto ocorreu em três momentos desenvolvidos simultaneamente com públicos distintos, visto serem independentes em suas atividades”, comenta.

Projeto agrupou atividades em três momentos

As atividades ao longo do ano foram divididas em três momentos. Segundo Fabiane, os dois primeiros foram estruturados na lógica Freireana, sendo realizado o levantamento das necessidades e a realização das ações ocorrendo a partir das demandas dos participantes.

A professora explica que no Momento I, foram realizados de quatro a oito encontros com pais/responsáveis e crianças em cada escola participante, com os temas sobre saúde bucal, alimentação saudável, direito e cidadania, psicologia infantil, relação pais e filhos e cultura de paz.

No Momento II, os temas trabalhados foram: higiene pessoal, mental e do ambiente em que vivemos; alimentação saudável e cuidado com os alimentos; higiene pessoal e doenças relacionadas a falta de higiene; sexualidade, ISTs e métodos contraceptivos; e saúde mental e cultura de paz. Segundo Fabiane, este momento foi organizado a partir de um ensaio de curricularização da extensão junto a duas disciplinas do curso de Enfermagem (ISC-I e SI-II) e ocorreu nos dois semestres de 2019, totalizando 30 turmas das três escolas de Criciúma.



Com relação ao segundo momento do projeto em 2019, a professora do curso de Psicologia da Unesc, Elenice de Freitas Sais, destaca a importância da relação interdisciplinar estabelecida para estruturação das propostas realizadas nas disciplinas do curso de Enfermagem. “O projeto de extensão consegue implicar os diferentes participantes para a construção das ações a fim de atender as demandas. Por exemplo, eu que trabalho o tema cultura de paz, num determinado momento do semestre sou convidada pela professora Fabiane a estar em sala de aula do curso de Enfermagem para orientar os acadêmicos que estão construindo projeto sobre essa temática”.

Algo semelhante ocorre com os participantes da Residência Multiprofissional. Fabiane é professora de uma disciplina do programa e articula a participação dos especializandos na orientação dos grupos de alunos da graduação para formulação dos projetos que serão desenvolvidos no Momento II nas escolas.

A professora do curso de Direito, Renise Zaniboni explica que as ações do Momento I ocorreram no período noturno em dois espaços distintos nas escolas: um em que os pais, professores e convidados da comunidade desenvolveram um diálogo sobre o tema do encontro e outro espaço onde ficam as crianças com os bolsistas da Pedagogia e profissionais voluntários da Residência Multiprofissional, que realizavam produções artístico-pedagógicas também relacionadas ao tema trabalhado com os pais naquele encontro.

A professora do curso de Artes Visuais da Universidade, Katiuscia Oliveira, comenta que em algumas escolas, como a Padre Carlos Wecki, encontros tiveram a participação de um representante da Secretaria de Educação do município. Segundo ela, esta presença expressa a interlocução real que o projeto “Escola de Pais e Filhos” possui com a comunidade e a Secretaria de Educação de Criciúma.



No Momento III, foram realizadas atividades de formação continuada junto aos professores e equipe diretora das escolas, desenvolvidas por professores e alunos do de Pedagogia na Unesc. “Buscamos trabalhar ‘o sensível’ e em uma das ações, convidamos as escolas a prestigiarem uma peça teatral, sendo que houve grande participação de alunos e professores”.

Depoimentos


A mãe participante da “Escola de Pais e Filhos”, Daiane Ferrari Francisco, avalia que o projeto foi de grande valor, tanto em sua casa quanto na escola. “Nós pais precisamos compreender a importância de estarmos engajados junto com a escola na educação dos nossos filhos. Estou muito feliz e sou muito grata por ter tido a oportunidade de participar do projeto, pois tive a possibilidade de conhecer os professores e a direção e estabelecer um diálogo com eles”, afirma.

Daiane salienta ainda que o projeto de extensão a aproximou ainda mais de seu filho e que a troca de experiências com os participantes e equipe foi muito salutar. “O que eu não sabia, tive a oportunidade de aprender, e o que eu sabia, passei para outras pessoas. Eu pude ver a diferença ao longo desse ano no meu filho, a partir do modo como passei a me relacionar com ele. Percebi a diferença nele e em mim e isso não tem preço. Só tenho gratidão pela equipe da Unesc que veio na escola realizar esses encontros. Era bom que todos os pais que tivessem filhos na escola, participassem. O ano que vem eu vou estar novamente no projeto, porque me fez muito bem!”.

Já a diretora da Padre Carlos Wecki, Tomazia Alexandra de Barros Martinhago, destaca como ponto positivo o esmero dos membros do projeto com a escola para desenvolvimento dos diferentes momentos do projeto e a seriedade na realização das atividades. “Isso se exteriorizou nesse encontro final, pois reunir mais de 200 pessoas nessa época do ano é algo muito difícil. Os pais, professores, direção da escola e comunidade em geral que participou do projeto Escola de Pais e Filhos tem muito a agradecer e registrar o grande aprendizado que o projeto proporcionou aos participantes.

Aguardamos o projeto em 2020 e agradecemos a parceria estabelecida com a Unesc por meio de projetos de extensão para fortalecer o vínculo da escola com a comunidade”, salienta.



A assistente de direção da Escola Lili Coelho, Marileia da Silva Serafim, comenta que o projeto é de extrema relevância, visto que aborda temas que emergem das necessidades dos participantes. “Tanto nas atividades feitas só com os alunos à tarde, quanto as realizam à noite, os participantes aprenderam muito! Agradecemos pela parceria e esperamos o retorno das ações em 2020”.

A diretora da Escola José Contim Portella, Simone Garcia Conceição agradece à equipe do projeto, e salienta a importância da parceria com a Universidade.  

Milena Nandi – Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 05 de dezembro de 2019 às 15:15
Compartilhar Comente