Arte e Cultura

Setor de Arte e Cultura alinha parceria que une graffiti ao Boi de Mamão

Setor de Arte e Cultura alinha parceria que une graffiti ao Boi de Mamão
Artista urbano Ricardo Bernardo esteve na Universidade apresentando sua proposta de pesquisa “Boi de Pano” (Foto: Divulgação) Mais imagens

O Setor Arte e Cultura da Unesc recebeu, nesta quarta-feira (24/2), o artista urbano Ricardo Bernardo (Herok), que apresentou sua proposta de pesquisa “Boi de Pano”. O Projeto propõe realizar graffiti com base das imagens do acervo institucional Boi de Mamão Fucri/Unesc, em uma das paredes da Universidade.

“Já venho pintando desenhos com forma de retalhos de pano, como chitão por exemplo, e pensei grafitar o Boi de Mamão da Unesc que hoje é referência na região se referindo à difusão cultural e formação, além de ser Ponto de Cultura, ligado à Rede Cultura Viva”, destacou Herok.

Para Amalhene Baesso Reddig, coordenadora do Setor Arte e Cultura da Unesc, essa será mais uma obra especial para o acervo. “Ano passado a Unesc assinou a Carta de Anuência para o artista uma Carta de Anuência, liberando espaço para fazer uma obra de graffiti com Herok. Este movimento ampliará o acervo artístico-cultural da Universidade, que atualmente conta com mais de 200 obras”, finaliza.

O Projeto Boi de Pano foi contemplado pelo Edital da Fundação Cultural de Criciúma n° 002/2020 – Edital de Projetos de Emergência Cultural Aldir Blanc.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

25 de fevereiro de 2021 às 15:02
Compartilhar Comente

Artistas de Criciúma devem se inscrever em edição especial do projeto Quintas Culturais

Artistas de Criciúma devem se inscrever em edição especial do projeto Quintas Culturais
No total serão dez apresentações contempladas por edital da Fundação Cultural de Criciúma (Foto: Arquivo) Mais imagens

Estão abertas as inscrições para artistas criciumenses participarem do “Quintas Culturais – Edição Especial”. A proposta, idealizada pelo Setor de Arte e Cultura da Unesc, foi contemplada pelo Edital da Fundação Cultural de Criciúma n° 002/2020 – Edital de Projetos de Emergência Cultural Aldir Blanc (Lei nº 14.017/2020). O objetivo é realizar dez apresentações, mediante pagamento de cachê cultural aos artistas selecionados nas linguagens da dança, música, teatro e/ou artes visuais.

As apresentações culturais selecionadas acontecerão no período de 18 de março a 15 de abril, das 18h às 19h20, no Ponto de Cultura Unesc, Palco do Quintas Culturais, e serão transmitidas pela página no Instagram @culturaunesc.

Conforme a coordenadora do Setor Arte e Cultura da Unesc, Amalhene Baesso Reddig, está entre as metas da Unesc e do próprio setor aprovar projetos em editais de fomento externo, trabalho que faz parte da missão e das políticas de cultura da Universidade. “Preocupados em garantir que parte dos recursos sejam repassados aos artistas da região, acreditamos que estamos investindo no fortalecimento da produção cultural, dando visibilidade aos artistas e reinvestindo recursos na economia local”, destaca Amalhene.

De acordo com o produtor cultural da Unesc, Maxwell Sandeer Flor, poderão participar do Quintas Culturais artistas criciumenses não contemplados pelo Edital Projetos de Emergência Cultural Aldir Blanc do município de Criciúma, na modalidade individual, dupla ou grupo desde que respeitando as medidas de segurança no período de pandemia.

As inscrições poderão ser feitas até o dia 10 de março de 2021, no site do Quintas Culturais Unesc unesc.net/portal/quintas-culturais. Cada artista poderá inscrever até duas propostas, com tempo de quarenta minutos. 

Mais detalhes sobre a proposta podem ser conferidos no Regulamento.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

24 de fevereiro de 2021 às 18:05
Compartilhar Comente

Professora da Unesc é contemplada pelo Prêmio de Reconhecimento por Trajetória Cultural Aldir Blanc Santa Catarina

Professora da Unesc é contemplada pelo Prêmio de Reconhecimento por Trajetória Cultural Aldir Blanc Santa Catarina
Honraria foi concedida para Amalhene Baesso Reddig pela Fundação Catarinense de Cultura (Foto: Arquivo) Mais imagens

A professora da Unesc e coordenadora do Setor Arte e Cultura, Amalhene Baesso Reddig, teve o seu trabalho reconhecido e premiação estadual. Ela foi contemplada pelo Prêmio de Reconhecimento por Trajetória Cultural Aldir Blanc Santa Catarina, realizada pela Fundação Catarinense de Cultura, com recursos provenientes da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.

O prêmio tem como objetivo valorizar a trajetória dos trabalhadores da cultura, artistas, artífices, mestres, grupos, coletivos, instituições artísticas e culturais e pontos de cultura, entre outros entes atuantes no território catarinense que tenham prestado significativa contribuição ao desenvolvimento artístico e cultural do Estado.

O Prêmio de Reconhecimento por Trajetória Cultural Aldir Blanc recebeu inscrições em todas as 20 categorias propostas, com candidatos de 118 municípios catarinenses. O valor final a ser distribuído é de R$ 13.150.000,00 para 703 premiados.

Sobre Amalhene Baesso Reddig

Graduada em Pedagogia e Artes Visuais, Amalhene é especialista em Fundamentos da Educação e mestre em Educação. Além de atuar como docente na Unesc, Amalhene é coordenadora do Setor de Arte e Cultura e do Museu da Infância. Avaliadora na seleção de projetos culturais, é pesquisadora no Grupo de Pesquisa em Arte (GPA) e no Grupo de Pesquisa em História e Memória da Educação (Grupehme), articuladora do Grupo de Estudos em Museus e produtora e gestora cultural. Entre os anos de 2013 e 2015, presidiu o Conselho Municipal de Políticas Culturais de Criciúma (Comccri).

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

23 de dezembro de 2020 às 11:44
Compartilhar Comente

Campanha com apoio da Unesc entrega 60 presentes de natal a crianças do bairro Paraíso

Campanha com apoio da Unesc entrega 60 presentes de natal a crianças do bairro Paraíso
Ação ocorreu no sábado (Fotos: Divulgação) Mais imagens

A cada criança que passou pela Casa do Hip Hop de Criciúma, neste sábado (19/12), um novo sorriso contagiou a chegada da época de festas. Foram entregues 60 presentes para os pequenos do Bairro Paraíso, resultado da “Campanha de Natal - Madrinha e Padrinho Legal". A iniciativa teve a parceria do Setor Arte e Cultura da Unesc.

Maxwell Sandeer Flor, produtor Cultural da Universidade, relata que os encontros trouxeram alegrias não apenas para as crianças, mas para todos os presentes.  "Os momentos de felicidade podem ser também os mais simples. O resultado deste final de semana foi ver a família unida, a alegria no rosto das crianças e das mães e, principalmente, do carinho da comunidade com os voluntários na organização da entrega dos presentes", destacou.

Na oportunidade também foram entregues guloseimas e panetones. Para o vice-diretor da Casa, William Comim, foi uma iniciativa que fez a diferença. “Nossa gratidão a todos os voluntários, as madrinhas e padrinhos que fizeram desta data um dia especial para as crianças do bairro Paraíso”, agradeceu.


Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

21 de dezembro de 2020 às 18:57
Compartilhar Comente

Projeto Quintas Culturais da Unesc é aprovado no edital da Lei Emergencial Cultural Aldir Blanc de Criciúma

Projeto Quintas Culturais da Unesc é aprovado no edital da Lei Emergencial Cultural Aldir Blanc de Criciúma
Idealizada em meio a pandemia, proposta é incentivar artistas e contribuir para o enfrentamento à pandemia com arte e cultura (Foto: ArquivoUnesc) Mais imagens

O tradicional projeto Quintas Culturais da Unesc foi aprovado no edital da Lei Emergencial Cultural Aldir Blanc de Criciúma, de 29 de junho de 2020. A iniciativa, vinculada ao Setor de Arte e Cultura, abre as portas da Universidade para artistas da região desde 2009, já tendo recebido mais de 300 apresentações. A lista dos contemplados foi divulgada na última semana pela FCC (Fundação Cultural de Criciúma).

O objetivo da Lei foi incentivar artistas, sem atividades devido a pandemia, com um recurso emergencial e, por consequência, colaborar para o enfrentamento da pandemia por meio da arte e da cultura. “É muito importante que a mobilização da área cultural não acabe, que continuemos lutando por políticas públicas para o setor. Cada município se organizou para receber os recursos federais e Criciúma teve mais de R$ 1 milhão para aplicar”, explicou a coordenadora do Setor de Arte e Cultura, Amalhene Baesso Reddig, a Lenita.

Com a aprovação, o espaço do Quintas Culturais será redesenhado. O palco localizado no hall dos blocos XXI receberá iluminação cênica, manutenção de equipamentos de sonorização e substituição do fundo do cenário, que terá a identidade visual do projeto cultural. Como contrapartida social, a proposta será a adaptação de uma rampa de acesso, para pessoas com mobilidade reduzida e pessoas em cadeiras de rodas, buscando uma maior democratização ao acesso de artistas.  “A proposta inclui também uma ação de difusão cultural, abrindo inscrições para artistas criciumenses nas linguagens da música, dança, teatro, poesia, performance, artes visuais e muito mais. A oportunidade será para os não contemplados pelo edital. A seleção dos dez participantes será via regulamento, propondo cachê cultural aos artistas locais”, explicou.

Para a professora da Unesc e integrante do comitê gestor da Lei Aldir Blanc em Criciúma, Daniele Zacarão, o resultado deste processo é fruto do trabalho a muitas mãos. “Realizado por voluntários e servidores públicos que não mediram esforços na reflexão, discussão, solidez e lisura deste processo. Esperamos que os aprendizados suscitados pela aplicação da Lei Aldir Blanc possam desenvolver a gestão cultural pública e privada, e também ampliar e aprimorar os mecanismos de incentivo. Afinal, cultura é um direito de todas as pessoas", pontuou.

Não foi preciso a aprovação no edital para que a arte e a cultura pulsassem na Unesc. Durante os momentos mais alarmantes da pandemia e do isolamento social, todas as quintas, foram propostas lives, incluindo esclarecimentos sobre a Lei Aldir Blanc, para que outros artistas pudessem se inscrever, e capacitação para a escrita de projetos em editais. 


Leonardo Ferreira - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

15 de dezembro de 2020 às 13:56
Compartilhar Comente