AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Obra de Paulo Freire e sua importância são debatidos em aula inaugural na Unesc

Obra de Paulo Freire e sua importância são debatidos em aula inaugural na Unesc
Professor doutor Jaime José Zitkoski foi o convidado do evento virtual realizado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (Fotos: Reprodução) Mais imagens

A importância da obra de Paulo Freire na atualidade, a pedagogia freireana e suas bases filosóficas e as contribuições do educador para uma pedagogia das lutas por libertação foram pontos abordados na manhã desta quarta-feira (26/5), durante a aula inaugural do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Unesc. O evento online teve a presença do professor doutor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Jaime José Zitkoski.

O palestrante é graduado e possui mestrado em Filosofia e é doutor em Educação. Na UFRGS, atua nos cursos de Licenciaturas na área de Filosofia da Educação e no Mestrado e Doutorado em Educação. Seu trabalho tem ênfase em Educação Popular e Estudos Sobre Universidade, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Popular, Paulo Freire e os desafios da universidade na perspectiva da emancipação social e bem viver na América Latina. É autor de livros sobre Paulo Freire e a pedagogia freireana.

Na aula inaugural do PPGE da Unesc, Zitkoski falou sobre o tema “Paulo Freire: uma nova pedagogia voltada para a humanização do mundo”. Segundo o professor, os livros “Pedagogia do Oprimido” e “Pedagogia da Libertação” são obras coletivas, pois despontam como uma pedagogia engajada nos processos de emancipação social. “Paulo Freire estava sempre se recriando e em movimento, aberto para as diferenças culturais e às novas realidades”, comenta.

Zitkoski pontua que a obra de Freire traz claro que o ser humano nunca está pronto e sim, em construção e que nos humanizamos ou desumanizamos a partir das relações com as pessoas. “A tendência do ser humano é se construir como um ‘ser mais’. O que dá sentido a nossa existência é a busca constante por sermos felizes. Esta natureza não é inata, ela vem se construindo historicamente enquanto espécie humana, indivíduo. Neste sentido, a educação precisa ter um compromisso de mudança do ser humano para melhor e é aí que está o processo de humanização, que acontece também a partir da ampliação dos horizontes de consciência e do alargamento da visão de mundo”.

O palestrante tratou ainda da importância de a comunidade estar inserida na escola, participando ativamente do projeto pedagógico dela, à exemplo do que diz a escola cidadã – um movimento que pensa a educação popular dentro da educação escolar. “Temos que pensar a escola como um dos polos culturais mais importantes da comunidade em que ela está inserida”.

Evento prestigiado

A aula inaugural do PPGE teve a participação de professores e alunos de mestrado e de doutorado da Universidade e de pesquisadores e egressos da Instituição.

O coordenador do PPGE, Vildacir Ortigara, afirma que o legado de Paulo Freire precisa ser lembrado e reforçado. “O PPGE está sempre atento às questões contemporâneas e o tema da aula inaugural está diretamente ligado a isso. Lembramos o patrono da educação brasileira, que neste ano completa 100 anos de resistência, pela obra dele ainda estar presente. Precisamos reafirmar o legado de Paulo Freire, ainda mais neste momento em que passamos”, afirma.

O evento teve ainda a participação do coordenador adjunto do PPGE, Rafael Rodrigo Mueller; da professora da linha de pesquisa “Educação e Produção do Conhecimento nos Processos Pedagógicos”, Graziela Giacomazzo; do professor da linha de pesquisa “Educação, Linguagem e Memória”, Carlos Renato Carola e da professora da linha de pesquisa “Formação e Gestão em Processos Educativos”, Janine Moreira.

Milena Nandi – Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

26 de maio de 2021 às 15:34

Deixe um comentário