AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Sala Edi Balod recebe mostra artística “Coleções, fragmentos e outros acasos”

Sala Edi Balod recebe mostra artística “Coleções, fragmentos e outros acasos”
Exposição fica aberta ao público até o dia 12 de abril (Fotos: Vitor Netto/Divulgação) Mais imagens

Mostrar o colecionismo por meio de fotografias e outros objetos. Esse é um dos principais objetivos da exposição “Coleções, fragmentos e outros acasos”, da artista Tharciana Goulart. A exposição fica na Sala Edi Balod, e foi oficialmente aberta ao público na noite desta quinta-feira (14/3) na Unesc. A mostra artística ficará à disposição do público até o dia 12 de abril.

A exposição apresenta fotografias e objetos colecionados por Tharciana. Os principais objetos de coleção da artista se pautam em insetos e partes de pássaros. Conforme ela, a sua coleção iniciou há 12 anos, quando Tharciana tinha 14 anos. O processo de colecionamento pauta-se em recolher os itens e fotografá-los.

“Sempre tive interesse pela cor, pelo formato e pelas características, pois são coisas que passam pelo nosso cotidiano e que muitas vezes nós não prestamos atenção. São coisas passageiras e essa é a temática, trazer essa ideia de voltar e ver os objetos”, explica a artista.

De acordo com a professora do curso de Artes Visuais e coordenadora da Sala Edi Balod, Daniele Zacarão, é muito importante trazer uma pesquisadora e artista para a Universidade. “É um momento de aproximar os acadêmicos da pesquisa e do espaço de cultura, propiciando o contato do estudo com o trabalho da artista”, comenta.

Além da abertura da exposição no período da noite, Tharciana realizou uma conversa no período da manhã com os professores de Artes das escolas dos municípios da Amrec (Associação dos Municípios da Região Carbonífera) e, no período da tarde, ministrou a oficina "Imagens Transitórias". A atividade teve a intenção de proporcionar vivência sobre a técnica de colecionismo e Antotipia, discutindo seu caráter histórico e relevância para as Artes Visuais.

A Antotipia é um processo fotográfico histórico alternativo, em que se utiliza de sucos extraídos de plantas (flores, frutos, raízes e folhas) como elemento fotossensível para a construção de imagens, após a emulsão às imagens são expostas ao sol.

A Sala Edi Balod fica no Bloco Administrativo da Universidade. O espaço fica aberto para visitação de segunda à sexta-feira, das 14h às 18h.

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

15 de março de 2019 às 18:11
Compartilhar Comente

Deixe um comentário

Ouça o que está escrito