AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Unesc lança segunda edição da GincaUnesc

Unesc lança segunda edição da GincaUnesc
Evento tem como tema norteador “Química que Nos Une! ” (Fotos: Vitor Netto) Mais imagens

Após o sucesso da primeira edição, a Universidade lançou oficialmente, na noite desta quinta-feira (8/8), a II GincaUnesc. O evento visa a integração da comunidade acadêmica e ocorrerá no dia 29 de agosto, às 19 horas, no Ginásio José Antônio Carrilho. Em 2019 o evento será realizado no mês dos estudantes e tem como tema norteador “Química que Nos Une! ”, que faz alusão aos 150 anos da Tabela Periódica.

A GincaUnesc tem como objetivo aplicar os saberes, as habilidades e as competências das diversas áreas de conhecimento, com a forma prática e com contato da comunidade. O intuito da Gincana é de refletir, de forma lúdica, sobre a química existente na vida acadêmica, com alusão aos elementos que compõem a Tabela Periódica. Em 2019, a ONU (Organização das Nações Unidas) comemora os 150 anos da Tabela.

Conforme a reitora, Luciane Bisognin Ceretta, a gincana ocorre no mês em alusão ao mês do estudante. “A nossa maior preciosidade é o estudante, e a gincana é para vocês participarem, se integrarem e vivenciem essa experiência ímpar dentro do campus”, colocou.

De acordo com o membro da comissão organizadora, Zolnei Vargas, a expectativa é que a gincana atinga de dois a três mil alunos. “A colaboração dos estudantes é essencial. Não tem como ocorrer a gincana sem a participação de vocês”, disse. Segundo a vice-presidente do DCE (Diretório Central do Estudante), Suzel Ramos, os estudantes são os protagonistas da gincana. “Precisamos da participação de vocês. A GincaUnesc é um momento de diversão e conhecimento”, afirmou.

A gincana será composta por quatro categorias de provas. As Provas Solidárias constituem atividades que atendem a comunidade interna e externa; as Provas de Dimensões Acadêmicas correspondem a ações que promovam o compartilhamento de conhecimentos nas quatro áreas de conhecimento da Universidade; as Provas de Caráter Desportivo e Recreativo envolvem o movimento humano e as práticas de atividades físicas e de recreação; e por fim, as Provas-Relâmpagos correspondem a ações não divulgadas previamente e ocorrerão no dia da gincana.

As equipes vencedoras, de 1º, 2º e 3º lugar, serão premiadas respectivamente com os valores de R$ 1.500, R$ 1.000 e R$ 500.

As inscrições das equipes devem ser realizadas entre os dias 8 e 16 de agosto pelo e-mail gincaunesc@unesc.net. As equipes devem conter no mínimo 50 participantes e no máximo 100, e podem ser compostas por acadêmicos da graduação, cursos tecnológicos, pós-graduação, professores, gestores, funcionários, alunos e professores do Colégio Unesc. É obrigatória a mescla de estudantes de diferentes cursos e áreas de conhecimento.

O evento contou com uma intervenção artística dos acadêmicos de Artes Visuais, Danielle Rozeng e Leonardo Cardoso.

Outras atividades que serão realizadas em agosto

- 9/8 - recepção dos calouros do EaD;

- 12/8 - inauguração do bicicletário;

- 15/8 - palestra Autismo e os gatilhos de superação - com Marcos Petry;

- 16/8 - Mostra de Talentos Acadêmicos e da comunidade externa.

Vitor Netto - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Vitor Netto Henrique 08 de agosto de 2019 às 22:42
Compartilhar Comente

Engenharia de Produção: grande absorção de egressos no mercado de trabalho

Engenharia de Produção: grande absorção de egressos no mercado de trabalho
Atividades especiais reúnem acadêmicos para ouvir experiências diferenciadas e se espelharem em egressos que se destacam no mercado de trabalho Mais imagens

A engenharia de produção é hoje uma das áreas que mais encaminha profissionais para o mercado de trabalho. Processos industriais cada vez inovadores geram uma demanda por profissionais com formação superior na área. A boa notícia para quem vislumbra entrar na área, conforme o professor Leopoldo Pedro Guimarães Filho, coordenador do curso de Engenharia de Produção da Unesc, é que a maioria dos formados no curso já saem da faculdade com oportunidades no mercado de trabalho. “Considerando-se a situação atual do mercado de engenharia no Brasil, a área de engenharia de produção hoje no Brasil desfruta de um mercado bastante promissor. Todo o engenheiro de produção vem conseguindo boas colocações no mercado, principalmente em função do seu perfil que coincide com o que se está demandando nos dias de hoje. Nosso curso de Engenharia de Produção forma profissionais que conseguem enxergar os problemas de forma global, não fragmentada”, explica.

Com duração de cinco anos, o curso se dedica ao projeto e implantação de sistemas integrados que envolvem pessoas, materiais, equipamentos e o ambiente, com objetivo de produzir bens e serviços de maneira econômica respeitando os preceitos étnicos e culturais. É um ramo da engenharia que está associado às engenharias tradicionais e vem ultimamente ganhando a preferência na escolha dos candidatos, por ter uma visão holística dos sistemas produtivos.

O egresso em Engenharia de Produção César Palone Ramos de Oliveira é um dos que finalizou o curso e já seguiu para o mercado de trabalho, com oportunidade em grandes empresas. “Escolhi a Engenharia de Produção através de pesquisas. Prejulguei que iria gostar da área e a partir do primeiro semestre, quando entrei na produção efetivamente, definitivamente já percebi que era aquilo que eu queria”.

Nesta trajetória acadêmica ele ressalta alguns pontos fundamentais, como a criação da empresa júnior do curso e a pesquisa que é muito importante. Ele conta que ao longo do curso aliou as cadeiras da faculdade com estágios e um intercâmbio internacional. Através do programa Ciência Sem Fronteiras esteve na Arizona State University, nos Estados Unidos. “Fiquei um ano e meio lá, onde tive duas oportunidades de pesquisa. Uma na Arizona State e outra na Universidade de Illinois. Fui pesquisador na Força Aérea Americana, num projeto de drones em alto mar, visando gerar tecnologias inovadoras que eliminassem o maior número possível de pessoas em alguns processos de combate, como reconhecimento. E na Illinois fiz uma pesquisa remota para aferir a dureza e durabilidade de materiais esportivos”, conta.

Agora formado, César segue a carreira aprovado em dois programas de trainee. Foi aprovado em duas áreas, um na área de consultoria, na Ernst Young, e o outro para operações, na Agropolo, no Pará. “Esse fator trainee vai ser fundamental no meu currículo e vai influenciar muito pela parte prática proporcionada”, conta.

O egresso Henrique Friedrich de Oliveira também segue para um novo desafio, após formar-se em Engenharia de Produção na Unesc. Ele foi aprovado para o mestrado em Engineering Management, na Universidade de Debrecen, na Hungria, onde vai permanecer por dois anos. Neste novo desafio ele pretende seguir os passos da universidade e da experiência profissional que teve na La Moda, onde atua no PCP – Plano de Controle de Produção.

“Sempre quis ter essa experiência, buscar uma nova cultura e encontrei esse edital na internet e fui atrás. Quando abriu já tinha tudo em mãos. Minha ideia é seguir na parte de processos industriais”, conta. Sobre o curso que concluiu em 2017, ela avalia que ajudou muito na atuação profissional e também como base para a entrevista que realizou para ingressar no mestrado.

De acordo com o coordenador do curso, destes, outros muitos casos de formados que hoje estão ocupando cargos de destaque ou empreendendo em negócios próprios. “O mercado de trabalho para o engenheiro de produção tem-se mostrado extremamente diversificado. Além do mercado tradicional, empresas e empreendimentos industriais e prestadoras de serviço, uma série de setores passou a buscar Engenheiros de Produção”, conclui Leopoldo.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 26 de julho de 2019 às 16:39
Compartilhar Comente

Curso de Ciências Econômicas: preparação para encarar todas as batalhas financeiras

Curso de Ciências Econômicas: preparação para encarar todas as batalhas financeiras
Graduação se adapta as necessidades do mercado e oferece todas as ferramentas para que o novo profissional encontre as melhores soluções técnicas Mais imagens

Com histórico conservador no que diz respeito a investimentos, os brasileiros, nos últimos anos, estão tomando gosto pelos assuntos econômicos. Conversar sobre aplicações, tema que outrora poderia ser apenas para especialistas ou grandes empresários, já é comum entre os jovens e adultos. Um dado apresentado pelo site Infomoney mostra, por exemplo, que o número de investidores Pessoa Física na Bolsa de Valores praticamente dobrou nos últimos dez anos, passando de 552 mil para 1 milhão de 2009 para 2019, o que comprova a ascensão do tema. Diante da realidade, o curso de Ciências Econômicas da Unesc é grande aliado para quem quer dominar o assunto e estar preparado para atuar nas mais diversas facetas da área financeira.

Definida pelo coordenador do curso, Amauri de Souza Porto Júnior, como heterogênea, a graduação em Ciências Econômicas está atraindo principalmente jovens que saem do Ensino Médio dispostos a se tornarem experts no assunto, garantindo o melhor destino e, principalmente, o melhor resultado para o dinheiro. “Temos um curso muito amplo, abrangente. Preparamos o acadêmico para realizar análises de relações econômicas, estudo de conjunturas, desempenhando, por exemplo, papel fundamental em decisões de empresas diante de informações sobre como determinado fator pode afetá-la na atualidade e no futuro”, salienta.

Ao longo da graduação, o aluno tem contato com noções básicas de Direito e Contabilidade, porém disciplinas relacionadas ao mercado financeiro e, mais especificamente, ao mercado de capitais, conforme Amauri, estão entre os focos principais e a tendência é de que estejam cada vez mais presentes nas salas de aulas. “Nós identificamos uma grande oportunidade para os próximos anos para o desenvolvimento do mercado do Brasil e, de olho nisso, já estamos adaptando o curso”, destaca.

A carreira profissional daquele que é graduado em Ciências Econômicas, de acordo com Amauri, abrange desde a operação de forma autônoma até aqueles profissionais que trabalham com recursos de terceiros. “A porta de entrada seria como Agente Autônomo de Investimento, o que, com o curso, o aluno consegue tranquilamente ser aprovado para a função para se tornar profissional, e além disso, na medida que adquire experiência no mercado de trabalho, pode evoluir para algo mais sofisticado como gestor e administrador de um fundo de investimento por exemplo”, completa.          

Além da teoria

Com 20 anos de história, o curso que forma economistas também prima pelo lado humano destes profissionais. Ao aliar teoria e prática, a Universidade proporciona aos acadêmicos a possibilidade de participação em projetos de Extensão. De acordo com o coordenador, entre os trabalhos mais tradicionais está projeto de Economia Solidária. “O foco é a inserção no mercado. Muitas vezes alguém está produzindo algo, mas não consegue fazer com que chegue no mercado. A própria feira realizada semanalmente na Universidade é um exemplo desse projeto. Ele foi se expandindo e já colaborou com muitas pessoas.

Incentivo à produção acadêmica

Entre as peculiaridades do curso de Ciências Econômicas está a presença de professores doutores que também atuam no PPGDS (Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Econômico) da Unesc. A presença e o incentivo dos docentes, conforme Amauri, oferece um olhar especial aos acadêmicos. “Temos publicações de alto nível em periódicos nacional e até internacionais, o que também é possibilitado por essa inserção na academia. Mesmo sendo considerado novo, o PPGDS é excelente e essa ligação acaba sendo um grande diferencial”, pontua.

A abertura para a participação em projetos extracurriculares, de acordo com o coordenador, é ampla e constante. “Sempre temos alunos bolsistas em projetos de extensão, pesquisa e iniciação científica. São diversos caminhos que podem ser trilhados dentro do próprio curso e da Universidade”, completa.

Dentro do ambiente acadêmico ainda é possível desbravar outros universos apresentados também por meio da participação em eventos regionais, estaduais ou nacionais. Ainda em 2019, por exemplo, a Unesc sediou o 13º Encontro de Economia Catarinense. O evento anualmente reúne pesquisadores, estudantes e profissionais de economia e áreas afins para debater assuntos variados e neste ano contou com discussões em torno do tema "Transformações no Mundo do Trabalho".

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 25 de julho de 2019 às 19:30
Compartilhar Comente

Ciências Contábeis: Contador ou o novo gestor para a empresa?

Ciências Contábeis: Contador ou o novo gestor para a empresa?
Curso da Unesc prepara profissionais preparados para o mercado e diferentes do antigo perfil da profissão Mais imagens

“Profissionais com sólida formação em contabilidade e com visão ampla das outras áreas da gestão empresarial, além de fortes competências comportamentais, será um excelente candidato à diretoria de finanças de uma empresa”. A afirmação, publicada em reportagem da revista Exame mostra o novo perfil do profissional formado em Ciências Contábeis, demonstrando a importância da formação multidisciplinar e com foco na gestão.

A coordenadora do curso de Ciências Contábeis da Unesc, Milla Lúcia Ferreira Guimarães, salienta que, no momento atual, o desenvolvimento socioeconômico oferece um cenário muito atraente para a profissão de Contador e, nesse sentido, esses profissionais tornaram-se imprescindíveis para o planejamento e controle das organizações, por meio da geração de informações econômico-financeiras e, consequente, evidenciação da situação patrimonial. É desta forma, com essa nova visão, muito mais ampliada e com capacidade de gestão, que o curso de Ciências Contábeis da Unesc tem direcionado seus objetivos. Com isso seus egressos têm obtido efetiva colocação no mercado, o que só reforça o excelente trabalho realizado pelo curso na formação dos acadêmicos. “Esta tem sido a maior preocupação: preparar profissionais aptos a fazer análises, planejar e tomar decisões que impactem positivamente as empresas”, destaca Mila.

De acordo com a professora, esta realidade só é possível porque o curso de Ciências Contábeis da Unesc tem atuado incansavelmente em diversas frentes, levando os acadêmicos a perceber as possibilidades que o mercado oferece com essa visão macro de atuação. “A formação dos Contadores ultrapassou a responsabilidade pelos números da empresa, indo além em função de um novo contexto organizacional no mundo do trabalho. O curso, para atender as demandas formativas atuais, possui excelente infraestrutura que garante a prática da Contabilidade em todos os aspectos”, salienta. Um dos destaques fica por conta da tecnologia no Centro de Práticas Contábeis, um laboratório com mais de 100 computadores, onde os alunos praticam situações idênticas às realizadas nas empresas, com softwares mais utilizados pelas grandes organizações empresariais. Além dessa, outras atividades práticas incentivam a aproximação com o mercado, como a realização de viagens de estudo, mostras e salão de iniciação científica, exposições, desafios do conhecimento, ações sociais como Imposto de Renda na Praça, Contabilidade Solidária e Ciclo de Investimento Social.

O resultado desse empenho, de professores e coordenação, tem sido extremamente positivo nos quase 44 anos de existência do Curso que já formou mais de 2.800 profissionais com alta empregabilidade no mercado de trabalho. Muitos egressos seguem os passos dos pais, também Contadores formados pela Unesc, e estão conduzindo os negócios da família. Outros optam por atuar em grandes empresas, como a parceira da Unesc, Thompson Reuters, que desenvolve softwares para a área da contabilidade, assim como em empresas de outros segmentos da economia, que buscam o profissional formado pela Unesc em função do alto nível de qualidade formativa.

“A Unesc oferece à sociedade um Curso comprometido com a formação de profissionais que primam pela responsabilidade técnica, econômica, social e ambiental, e, em função disso, foi reconhecido por sua excelência, recebendo o conceito máximo do Ministério da Educação (MEC), após avaliação presencial rigorosa das condições de oferta (organização didático-pedagógica, corpo docente e infraestrutura)”, finaliza a professora.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 25 de julho de 2019 às 19:05
Compartilhar Comente

Curso de Psicologia é referência para atender demanda crescente

Curso de Psicologia é referência para atender demanda crescente
Universidade prepara profissional generalista, contemplando também as escolas contemporâneas (Foto: Divulgação) Mais imagens

Dados do Censo da Educação Superior mostram que, entre 2012 e 2016, o número de ingressantes no curso superior em Psicologia cresceu 25,8% no Brasil. O Censo, realizado anualmente pelo Inep, é o instrumento de pesquisa mais completo do Brasil sobre as instituições de educação superior (IES) que ofertam cursos de graduação e sequenciais de formação específica, além de seus alunos e docentes. No sul de Santa Catarina essa demanda também é crescente e os acadêmicos que optam pela Psicologia têm na Unesc um dos mais conceituados cursos do Brasil. Diante deste cenário, o Curso de Psicologia da Unesc vem capacitando e habilitando o futuro profissional desde as primeiras fases do curso, preocupando-se não apenas com o conhecimento teórico, mas também prático.

Essa crescente demanda pela área encontra justificativas principalmente nas muitas opções de trabalho em áreas de atuação variadas. Psicologia Escolar e Educacional, Psicologia Organizacional e do Trabalho, Psicologia de Trânsito, Psicologia Jurídica, Psicologia do Esporte, Psicologia Clínica, Psicologia Hospitalar, Psicologia Social e Neuropsicologia são opções de habilitações que o profissional formado poderá exercer. Essa gama de possibilidades em um mercado onde cada vez mais competitivo tem feito toda a diferença.

O curso tem conceito 4 no MEC e recebe em sua maioria alunos egressos do Ensino Médio, mas também tem sido uma das escolhas por quem opta pela segunda graduação. A qualidade da estrutura e do ensino são seus grandes diferenciais. Um exemplo são os estágios oferecidos pelo curso abrangendo quatro áreas de conhecimento, sendo que cada aluno tem uma hora de atendimento semanal individual com professor, uma opção que apenas a Unesc oferece. Essa exclusividade é única em nível de Brasil. “O acadêmico realiza durante a sua graduação os estágios básicos e os estágios supervisionados específicos nas áreas de Psicologia Escolar, Psicologia Social, Psicologia Organizacional e do Trabalho e Psicologia Clínica, com supervisão individual de hora aula por semana, com um professor capacitado da área específica do estágio que está sendo realizado”, explica a coordenadora do Curso, Karin Martins Gomes. Ela acrescenta ainda que o curso possui matriz curricular inovadora, capacitando-o para atuar tanto em equipes multiprofissionais como nas diversas áreas em que o Psicólogo pode trabalhar.

Os acadêmicos do curso são envolvidos também nos programas de atendimento realizados nas Clínicas da Saúde da Unesc, Programas de Pós-Graduação e Extensão, ambos supervisionados pelos professores docentes da instituição através de bolsas ou trabalho voluntário.

A formação em Psicologia da Universidade caracteriza-se pela excelência e prepara o egresso também para continuar seus estudos oferecendo diversos cursos de pós-graduação que estão em sintonia com as demandas da sociedade local e nacional e, também, voltados para cenários futuros da profissão de psicologia. Os cursos de pós-graduação oferecidos pela Unesc na área de Psicologia são em Saúde Mental, Psicologia do Esporte, Psicanálise e suas Intervenções nas Psicopatologias Atuais, Teoria Cognitivo Comportamental e Aplicabilidade nas Psicopatologias, Avaliação Psicológica além da Especialização em Residência Multiprofissional e na Especialização em Residência em Saúde Mental.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 24 de julho de 2019 às 14:42
Compartilhar Comente