AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Confecção de abayomis mescla ensinamentos teóricos e educação prática no Colégio Unesc

Confecção de abayomis mescla ensinamentos teóricos e educação prática no Colégio Unesc
Alunos conheceram e produziram bonecas de origem africana (fotos: Wânia Ramos) Mais imagens

A abayomi simboliza a resistência, a tradição e o poder feminino das mulheres africanas. Estas bonecas, que carregam como significado “encontro precioso” no nome, foram um dos objetos de estudo da turma da 2ª série do Ensino Médio do Colégio Unesc. Os estudantes conheceram o conceito das bonecas, além de produzirem as suas abayomis em uma oficina. A atividade enlaça a prática com o conhecimento teórico adquirido na palestra “África e a cultura afro-brasileira”, ministrada pela professora doutoranda Lucy Cristina Ostetto, durante as aulas de História dos alunos.

A iniciativa trouxe, também, a contextualização histórica das abayomis. “Para acalentar seus filhos durante as terríveis viagens a bordo dos tumbeiros, navios que transportavam os escravos entre África e Brasil, as mães africanas rasgavam retalhos de suas saias e criavam bonecas, feitas de tranças ou nós, que serviam como amuletos de proteção”, explicou a professora de História do Colégio Unesc, Wânia Inácio da Silva Ramos.

Integração entre disciplinas, conhecimento ampliado

O estudo desenvolvido pelos alunos, bem como as atividades práticas de confecção de abayomis, fez parte do projeto interdisciplinar desenvolvido pelas disciplinas de História, Artes e Sociologia, ministradas, respectivamente, pelas professoras Wânia Ramos, Juliana Pereira Guimarães e professor Vanderlei da Silva Mendes. O projeto conta com a parceria do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros, Indígenas e Minorias (NEAB) da Nossa Unesc.

“Existe a necessidade de se trabalhar nas diferentes disciplinas a história da África e da cultura afro-brasileira, não somente devido à lei 10.639/03 (que trata do ensino do tema nas escolas brasileiras), mas também para desmistificar a visão eurocêntrica passada ao longo do tempo nos livros”, ressaltou Wânia.

Indo além da teoria

Atividades práticas estão presentes em boa parte das aulas do Ensino Médio do Colégio Unesc. Uma destas práticas foi o Júri Simulado. Na atividade, os alunos da 3ª Série do Ensino Médio realizaram, na aula de História, um julgamento fictício. O réu foi o sistema capitalista.

“O trabalho foi o resultado do estudo desenvolvido neste trimestre sobre a ‘Guerra Fria’. Este foi um importante momento no qual os alunos pesquisaram e usaram argumentos importantes na defesa e na contraposição ao capitalismo”, explicou a docente responsável pela disciplina.

Consciência, estudo, poder de argumentação e articulação de ideias foram alguns dos resultados alcançados pelos estudantes na atividade. “Momentos como este enriquecem e provocam a autonomia dos nossos educandos, dinamizando o processo de ensino-aprendizagem”, garantiu Wânia.

Além das atividades práticas, palestras sobre temas atuais também pautam as aulas do Ensino Médio. Temas como "Liberação do uso de armas", "Policiamento, sistema brasileiro, leis de punições e as facções criminosas" e “Recuperação das áreas de mineração” recheiam a procura pelo saber atualizado dos estudantes. As palestras são realizadas por meio da parceria entre as disciplinas de História, Produção Textual e Literatura, além de contarem com pesquisadores da Unesc, especialistas nos temas abordados.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 14 de maio de 2019 às 20:45
Compartilhar Comente

Aluna do Colégio Unesc é premiada em nível Estadual

“O meu herói tem superpoderes, tem vilões, tudo o que um herói precisa ter”, garantiu Manuela dos Santos Uggioni, aluna do 8º Ano do Ensino Fundamental do Colégio Unesc. O herói de quem ela fala é o Planeta Terra, e foi apresentado no texto vencedor do 2º lugar da etapa Estadual do 48º Concurso Internacional de Redação de Cartas da União Postal Universal (UPU) 2019, coordenado no Brasil pelo Correios. A UPU é uma instituição suíça. O tema da edição deste ano foi “Escreva uma carta sobre o seu herói”.

Para responder à proposta do concurso de forma criativa, Manuela colocou o Planeta Terra como herói não só dela, mas de todos os seres vivos. “Queria algo fora do comum, pedi ajuda para minha família e acabamos decidindo por esta ideia”, expôs a estudante.

Como poderes, o Planeta Terra conta com a fotossíntese, além de outros processos naturais que garantem o bem-estar e a vida terrestre. “O herói tem poderes que fazem o bem”, explicou a menina. Já a galeria de antagonistas do Planeta Terra conta com grandes ameaças a serem enfrentadas. “A poluição e o desmatamento são alguns dos vilões”, disse a autora do texto premiado.

A mãe de Manuela, Andréia Pereira dos Santos Uggioni, comemorou o bom resultado. “A família ficou muito feliz com o resultado e com a alegria dela pela conquista. É fruto do esforço dela”, parabenizou. Andréia também agradeceu o apoio do Colégio Unesc no resultado. “Foi aqui que a Manuela aprendeu a acreditar na capacidade dela como aluna, foi incentivada”, afirmou a mãe.  

Proposta pedagógica

O concurso busca melhorar a escrita, além de incentivar a criatividade e aprimorar os conhecimentos linguísticos das crianças e adolescentes participantes. “Como o regulamento exigia que o texto fosse escrito em forma de carta, introduzi o meu herói como se estivesse apresentando-o para quem recebe a carta”, colocou Manuela, referindo-se ao aprimoramento de escrita e linguagem proporcionado pelo concurso.

O texto também conta com uma pitada de mistério. “O leitor vai conhecendo o herói e só no final descobre que é o Planeta Terra”, complementou.

Como prêmio pela segunda colocação estadual, Manuela ganhou R$ 1 mil, enquanto o Colégio Unesc recebeu R$ 1,5 mil. “Estamos felizes pela classificação de nossa aluna e pela dedicação da professora Thayse de Fáveri Giusti pelo incentivo e acompanhamento no processo até o envio da carta”, comemorou a diretora da instituição de ensino, Marlene Pires.

“Ficamos muito orgulhosos, a criatividade da Manuela nos surpreendeu! Participar de concursos como esse é muito importante para o processo de ensino e aprendizagem, além de trabalhar questões da leitura e escrita que proporcionam reflexões importantes que contribuem para a formação integral de nossos alunos”, acrescentou a coordenadora pedagógica, Carina de Freitas.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 10 de maio de 2019 às 17:50
Compartilhar Comente

Nova direção do Grêmio Estudantil do Colégio Unesc é empossada

Alegria e responsabilidade. Estes foram os sentimentos expostos por Vitor Vitório de Souza ao assumir a presidência da nova diretoria do Grêmio Estudantil do Colégio Unesc, empossada nesta quarta-feira (8). Quase 200 alunos do Colégio estiveram presentes na cerimônia, além de representantes dos grêmios estudantis das escolas Joaquim Ramos, Hercílio Amante e Heriberto Hülse.

Durante seu discurso de posse, o novo presidente do Grêmio aproveitou para agradecer a confiança dos alunos durante as eleições. “Obrigado por nos ajudarem a iniciar uma caminhada voltada para um Colégio mais forte, plural e acolhedor”, enfatizou o integrante da chapa “Voz Estudantil”, vencedora das eleições.

O estudante também ressaltou a vontade de aproximação com o corpo discente. “Desejamos ouvir a voz de todos, só assim poderemos seguir em frente realizando projetos e ações para o bem do ambiente escolar”, acrescentou Vitor.

A ex-presidente do Grêmio, Helen Aparecida Manenti, desejou uma boa gestão à chapa vencedora. “Sucesso para os que agora assumem o Grêmio, que consigam realizar todos os seus projetos e que sigam oferecendo boas ações para os estudantes e o Colégio”, disse. 

Grêmio como unificador em prol do Colégio

A corrida eleitoral ficou marcada pela união dos estudantes. “As chapas mostraram que, embora concorressem entre si, estavam ali pelo bem maior, que é o Colégio e seus estudantes”, colocou a professora responsável pelo Grêmio Estudantil, Wânia Inácio da Silva Ramos, que também parabenizou o interesse dos alunos pela ação política envolta no Grêmio. “É algo muito importante para o fortalecimento do Colégio”, completou.

Quem também demonstrou felicidade com os bons resultados foi o diretor de Ensino de Graduação, professor Marcelo Feldhaus. A reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, parabenizou a maestria da direção do Colégio em conduzir o processo eleitoral. “Ter um Grêmio é o mesmo que ouvir a voz do estudante”, afirmou. “Não existe escola sem pessoas e a educação de qualidade se faz com pessoas. É isso que o Colégio Unesc representa para a Universidade: educar bem para formar pessoas instruídas não só para a sala de aula, mas para a vida”, garantiu o professor.

E a direção do Colégio também aproveitou para agradecer aos presentes e apoiadores. “Um muito obrigado à reitora Luciane e ao diretor de ensino Marcelo, que sempre nos apoiaram e auxiliaram nos mais variados projetos como este”, pontuou a diretora do Colégio, Marlene Pires.

Ela também enfatizou a vontade da direção em auxiliar o novo Grêmio para o que for preciso. “É uma honra empossar mais uma diretoria para o Grêmio, que está aqui para dar voz aos estudantes. Estamos à disposição e esperamos que a nova parceria possa continuar com os bons resultados alcançados no ano passado, além de acrescentar novas conquistas para os alunos”, destacou Marlene.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 09 de maio de 2019 às 13:35
Compartilhar Comente

Magia, brincadeiras e conhecimento na “Noite de Fábulas” do Colégio Unesc

Magia, brincadeiras e conhecimento na “Noite de Fábulas” do Colégio Unesc
Pais e alunos participaram de noite de autógrafos (Fotos: Fagner Santos) Mais imagens

Escrita, desenho, conhecimento, fábulas, brincadeiras e um livro de histórias criadas inteiramente pelos alunos. Este foi o resultado da “Noite das Fábulas”, projeto elaborado pela professora do 3º Ano do Ensino Fundamental do Colégio Unesc, Elaine Ugioni Urbano. A iniciativa abordou os temas “diversidade, respeito e vida em sociedade”.

Uma das crianças participantes foi Maria Luiza Belolli. Ela criou a fábula “O Elefante e o Coelho”, que conta a história de dois animais que precisam se ajudar para resolver as próprias dificuldades. “A moral da história é de que os últimos serão os primeiros”, explicou, sorridente. Durante a produção, Maria também aproveitou para se divertir com seus colegas. “Eu brinquei, desenhei e aprendi sobre as fábulas”, completou.

Noite de autógrafos

O livro foi entregue aos pais dos alunos na última terça-feira (30) em um evento que envolveu apresentações teatrais das fábulas e autógrafos dos pequenos autores nos livros. Liziane e Tita Belolli, pais da Maria Luiza, parabenizaram o Colégio pelo evento. “É uma maneira muito boa de incentivar a escrita e a leitura nas crianças”, elogiou Liziane. “É uma excelente forma de interligar a vida familiar com a vida escolar, além de podermos conhecer outros pais e alunos”, complementou Tita.

A proposta da “Noite de Fábulas” é trabalhar este gênero textual com os pequenos, além de proporcionar a possibilidade de criar suas próprias histórias nas aulas de Língua Portuguesa. “Nós estudamos cinco das fábulas mais conhecidas e, então, eles criaram as suas”, disse Elaine, a professora responsável.

Com o alto nível das produções, a professora decidiu criar o livro com os textos impressos. “Inicialmente apenas escreveríamos as fábulas e faríamos o teatro”, contou a docente. “Com a Noite das Fábulas, ainda pudemos entrosar os pais no ambiente escolar e entre si”, argumentou Elaine.

Ensinar de maneira lúdica

Para Marlene Pires, diretora do Colégio, a ação demonstra o quanto a instituição se preocupa com a aprendizagem dos alunos, em especial, com a leitura e a escrita. “Nossos pequenos demonstraram o quanto são capazes de criar fábulas e apresentar a sua obra aos pais e convidados”, comentou.

Além do aprendizado, a emoção também tomou conta da Noite de Fábulas. “Foi uma noite muito emocionante, ficamos orgulhosos de nossos pequenos escritores”, ressalta a coordenadora pedagógica do Colégio, Carina Andrade de Freitas. “O que mais me impressionou foi a mensagem que eles deixaram em cada moral escrita, por isso recomendo a leitura do livro “Nossas Fábulas””, finaliza.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 04 de maio de 2019 às 09:22
Compartilhar Comente

Atualidades: Notícias pautam debates entre alunos do Colégio Unesc

Atualidades: Notícias pautam debates entre alunos do Colégio Unesc
Alunos participaram de série de palestras sobre temas atuais. (Foto: Wânia Ramos) Mais imagens

A internet faz parte do cotidiano de muitas pessoas. E ela é ainda mais presente quando se trata de adolescentes nas mídias sociais. Mas quando a internet pode ser tornar um problema? Esse foi o questionamento que trouxe a palestra do professor doutorando Luciano Antunes, que debateu "Internet, Redes Sociais e Fake News" com a Terceira Série do Ensino Médio do Colégio Unesc, na última sexta-feira (26/04). 

O debate ocorreu na aula de atualidades dos estudantes, ministrada pela professora Wânia da Silva Ramos. "O evento faz parte de uma proposta de estudos, no qual os estudantes buscam se atualizar, procurando estar por dentro de notícias atuais no âmbito de Criciúma, Santa Catarina, Brasil e do mundo", colocou a docente. Para tanto, discussões com base em notícias polêmicas são realizadas. 

Quem ministra as palestras são profissionais da Unesc, especializados em cada temática. Além da última palestra, os alunos do Colégio já participaram, também, de debates com os temas "Policiamento, sistema prisional brasileiro, leis de punição e as facções criminosas", com o professor Dr. João Mello, e o projeto "Amora", com o tema "Feminicídio". "Essas palestras tem sido enriquecedoras, contribuindo para preparação dos nossos estudantes para vestibulares e o Enem, com produções textuais explorando a temática em parceria com a professora de produção textual do Colégio.", finalizou Wânia. 

 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 29 de abril de 2019 às 11:35
Compartilhar Comente