AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Colégio Unesc forma turma do Terceirão 2019

Colégio Unesc forma turma do Terceirão 2019
Estudantes, familiares e amigos celebraram encerramento do Ensino Médio com muita emoção e nostalgia (Fotos: Fagner Santos) Mais imagens

Todo ciclo precisa ser encerrado, e o Ensino Médio não é diferente. Realizada no último sábado (30), na Sociedade Recreativa Mampituba, a formatura dos estudantes do 3º ano do Ensino Médio do Colégio Unesc veio para finalizar o ciclo do aprendizado, das emoções e das descobertas que o período escolar ofertou aos 20 formandos da noite.

Um destes formandos é o Júlio da Silva Savi. Ele estudou no Colégio Unesc do 1º ao 3º ano do Ensino Médio, e acredita que o período foi proveitoso para seus conhecimentos e círculo social. “É uma honra poder ter passado os últimos anos com meus amigos, aprender e estudar, juntos, ter sempre um ombro amigo e, nesta noite, poder me formar junto deles”, disse o formando.

Savi também aproveitou o momento para relembrar experiências e oportunidades. “Desde pequeno costumo sonhar como futuro na escola, na universidade, e o Colégio Unesc me auxiliou a estruturar melhor este sonho, pois aprendi enquanto conhecia pessoas novas, sejam outros alunos, professores ou funcionários que estão sempre ao nosso lado, tudo para fortalecer a nossa caminhada”, relatou o formando.

Colégio Unesc desde pequenos

Colega de Júlio nas aulas e na formatura, a Júlia da Luz Zilli também aproveitou o momento especial na noite de sábado para relembrar os bons momentos que vivenciou ao lado dos amigos no Colégio Unesc. “Já tenho uma boa ideia do que quero ser no futuro, e tudo graças ao Colégio por nos mostrar diferentes áreas do conhecimento, principalmente com o acesso livre à universidade, aos laboratórios e professores da Unesc”, lembrou a formanda.

Decidida, a adolescente cursou todo o ensino Fundamental e Médio no Colégio Unesc, e utilizou os anos que de estudo para selecionar a área na qual deseja atuar futuramente. “Pretendo cursar Artes Visuais na Unesc, pois já conheço e tive aula com diversos professores do curso e, agora que estou me formando, a próxima etapa da vida está cada vez mais próxima e sigo firme no que decidi”, pontuou a futura acadêmica.

A certeza de Júlia para o futuro é motivo de orgulho para os familiares. “Sempre buscamos preparar ela para mais do que vestibulares, mas para a vida, e os valores que ela adquiriu no Colégio Unesc foram essenciais para que agora ela seja super dedicada, centrada, alguém que sabe o que quer”, relatou a mãe de Júlia, Sônia da Luz. “Ela estuda aqui desde pequena, e sempre vimos que era um ambiente seguro, acolhedor próprio para o crescimento intelectual e social da Júlia. Acreditamos no potencial dela e agradecemos a atenção que a equipe do Colégio e da Unesc nos ofertou e segue ofertando para os estudantes e seus familiares”, acrescentou Sônia.

Outro colega da Júlia desde o 1º ano do Ensino Fundamental é o João Pedro Darabas Cardoso. “Ele é tímido, mas sabemos que está bem encaminhado para o futuro, sempre foi um aluno dedicado, estudioso e curioso”, garantiu a mãe, Luciléia Darabas Cardoso.

Ao analisarem a trajetória do filho durante os anos de educação básica, ela e o pai de João, Paulo César Cardoso, puderam perceber a transformação do adolescente em alguém decidido e preparado. “As séries iniciais ofereceram um excelente suporte para que ele construísse muita segurança para ser quem é e seguir firme até o Ensino Médio, que se encerra com a formatura, e a próxima fase da vida, que é a graduação”, colocou Luciléia. “Definitivamente a proximidade com a universidade auxilia nas escolhas futuras, estar ali diariamente acaba impulsionando o estudante a pensar nesta etapa da vida”, completou Cardoso.

Uma noite para celebrar

As lembranças dos formandos e parentes encheram a noite de sábado de nostalgia e emoção. Quem acompanhou a celebração e pode compartilhar da felicidade dos formandos e familiares foi o diretor de Ensino e Graduação da Unesc, Marcelo Feldhaus, que representou a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta. “Temos orgulho de receber mais 20 formandos, concluintes do ensino médio do Colégio, e sabemos que a formatura é sempre um momento importante”, fixou.

Marcelo também pontuou a importância da cerimônia de formatura para o fechamento do ciclo da educação básica. “É na educação básica que os estudantes adquirem os conhecimentos necessários para o desenvolvimento integral destes adolescentes, para que agora possam integrar o Ensino Superior”, fixou Feldhaus, que também apontou a importância do Colégio Unesc para a universidade. “É uma parte integrante da Unesc e é sempre um orgulho participar de um momento como este, de encerramento de um ciclo”, pontuou.  

A turma de formandos de sábado reuniu muitos familiares e amigos para as festividades de encerramento do Ensino Médio. E algumas destas amizades foram construídas dentro do próprio ambiente escolar. “Este 3º ano é uma turma muito querida, temos alunos que estão desde pequenos conosco, e estar aqui para encerrar o ciclo com eles é uma oportunidade especial, pois são alunos dedicados, inteligentes e sabemos que serão bem-sucedidos nesta nova etapa da vida que está pela frente, que é a graduação”, garantiu a coordenadora pedagógica do Colégio Unesc, Carina de Freitas.

A coordenadora geral do Colégio Unesc, Marlene Pires, compartilha da emoção. “Temos apenas gratidão por poder formar mais uma turma do Colégio Unesc, e toda esta festa foi possível com a ajuda e empenho dos pais dos formandos para que tudo ocorresse da melhor maneira possível, e temos esta formatura linda hoje”, observou a gestora.

Marlene acredita que os formandos terão uma boa base de conhecimentos e valores para os desafios que agora surgirão pelo caminho da graduação. “Desejamos que possam, a partir daqui, buscarem a realização de seus sonhos. Sabemos que o Colégio contribuiu muito para este momento e para a preparação da vida profissional”, finalizou a coordenadora geral.
Fagner Santos - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 01 de dezembro de 2019 às 22:00
Compartilhar Comente

Projeto “Janelas Abertas” leva estudantes do Colégio Unesc ao Uruguai

Projeto “Janelas Abertas” leva estudantes do Colégio Unesc ao Uruguai
Viagem passou por pontos históricos e turísticos do país vizinho (Fotos: Reprodução) Mais imagens

O Colégio Unesc segue ofertando oportunidades diferenciadas de aprendizado fora da sala de aula. Desta vez, 23 estudantes do Ensino Médio puderam conhecer a história, cultura, idioma e economia uruguaia de perto. Acompanhados por quatro professores do Colégio, eles passaram uma semana viajando pelas cidades do país vizinho, através do projeto “Janelas Abertas, desenvolvido pela professora de Língua Espanhola, Marianela Marana Vieyto. Também participaram da viagem 23 alunos do Cedup Abílio Paulo.

Para a estudante do 3º ano do Colégio Unesc, Hellen Aparecida Manenti, a viagem marcou uma oportunidade única de vida. “Aprendi muito mais do que imaginava, pensei que seria algo mais próximo de férias, mas vi que estava errada, pois aprendemos muito sobre o Mercosul, as relações diplomáticas entre os países, a cultura local, linguagem e câmbio, a história do país, entre outras coisas,” relatou.

A arquitetura foi um dos pontos que mais chamou a atenção da aluna. “Visitamos o teatro da capital, Montevidéu, um símbolo de status no século passado, uma construção muito bonita, assim como o Palácio do Estado, sede do governo e que já havíamos visto nas aulas de atualidades, com a professora Wania Ramos”, relembrou Hellen.

O aluno do 2º ano do Ensino Médio, Marco Antônio Dagostim, também acredita que a troca de experiência com o povo uruguaio foi essencial para executar os ensinamentos das aulas de Língua Espanhola, ministradas pela idealizadora do projeto, Marianela Marana Vieyto. “Vimos exatamente o que aprendemos aqui no Colégio Unesc, além de podermos nos comunicar de maneira eficiente com os moradores do país”, afirmou Dagostim, que também pontuou a importância de realizar o câmbio entre o Real e o Peso. “Foi algo que me chamou atenção, pois aí consegui notar a diferença de valores entre os países”, completou o estudante.

Ambos os alunos do Colégio Unesc acreditam que a viagem é essencial para um olhar mais crítico sobre as relações internacionais entre Brasil e Uruguai, além do próprio Mercosul. “Sem essa oportunidade, nunca teríamos a chance de conhecer outra visão de mundo, outro país e outra cultura”, observou Hellen. “Acredito que a viagem foi muito bem planejada, pois sabemos que nem todos os estudantes possuem acesso a oportunidades como esta, que é uma forma totalmente diferente de se aprender, por isso sabemos que o Colégio está sempre buscando o melhor para nos ensinar de maneiras diferentes e fora da sala de aula”, completou Marco Antônio.

Projeto busca oferecer oportunidade única

O roteiro levou os estudantes para diversos pontos turísticos, históricos e culturais do Uruguai. “Passamos pela Praça de Touros, Teatro Solís, Feiras de Antiguidades e Museus, dentre outras coisas”, elencou a professora Marianela Marana Vieyto.

Ela também ressaltou a importância do compartilhamento de experiências com os alunos do Cedup. “Um grupo de 46 alunos composto por dois colégios geograficamente tão próximos e que só faltava um empurrãozinho para estreitar laços de uma amizade duradoura. Colégio Unesc e Cedup em sintonia. É isso que devemos ensinar aos nossos adolescentes: compartilhar”, exclamou.

O projeto “Janelas Abertas” buscou ofertar uma viagem de puro conhecimento, mas com base no respeito e união. “Sem dúvida nada se compara com o registro que ficará nas lembranças do coração e da alma. Gratidão é a palavra que deixo para cada pai e mãe, que permitem que este projeto continue dando seus frutos”, disse a docente.

O projeto janelas Abertas necessitou de autorizações do setor jurídico da Unesc, autorização dos pais e seguro de vida de todos os estudantes. “Tudo para que pudéssemos garantir a segurança dos alunos, além dos quatro professores que acompanharam a viagem”, explicou a coordenadora geral do Colégio Unesc, Marlene Pires.

Ela acredita que a viagem proporcionou vivências diferenciadas para os estudantes. “É uma viagem que proporciona muita experiência, como na questão linguística, de câmbio, mas eles se viraram muito bem, pois vimos eles interagindo com os uruguaios muito bem, utilizando os conhecimentos adquiridos na sala de aula”, relatou Marlene.

A coordenadora geral também aproveitou para agradecer a confiança que os pais dos alunos demonstraram para com o Colégio Unesc. “Houve uma confiança por parte dos pais, em o Colégio estar com os filhos deles fora do país. A viagem foi muito tranquila e os alunos aprenderam muito, pois o roteiro abordou diversos aspectos histórico-culturais. É uma experiência que diz muito para um colégio, pois quando nos organizamos, podemos ir além, uma viagem internacional não é algo comum, que encontramos em qualquer escola, e no Colégio Unesc pudemos proporcionar esta viagem com muita organização e o companheirismo dos alunos e das famílias”, reiterou.

Segundo Marlene, o projeto “Janelas Abertas” será continuado. “Pretendemos continuar, pois deu certo e, mesmo não sendo uma experiência simples de ocorrer, trouxe muito para os nossos estudantes, vale a pena continuar”, pontuou.
Fagner Santos - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 30 de novembro de 2019 às 16:25
Compartilhar Comente

Dia da Consciência Negra Unesc inicia com lançamento de livro infantil

Dia da Consciência Negra Unesc inicia com lançamento de livro infantil
Obra baseada em conto africano foi totalmente ilustrada pela aluna do Colégio Unesc, Julía Zilli (Fotos: Fagner Santos) Mais imagens

Comemorado na última semana, o Dia da Consciência Negra ganhou programação especial na Unesc. Coordenado pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, Indígenas e Minorias (NEAB) da Unesc, o evento traz o tema “Consciência e Negritude: Identidade e Direitos nas Políticas Afirmativas”, e ocorre nesta quarta-feira (27), no auditório Ruy Hulse.

Após a dança de abertura, intitulada “Consciência Negra” e executada pelas integrantes do grupo de dança do 5º ano do Ensino Fundamental do Colégio Unesc, o evento trouxe o lançamento do livro ilustrado “A nova casa da Água”. Ilustrado pela aluna do 3º ano do Ensino Médio do Colégio Unesc, Júlia da Luz Zilli, a obra retrata um conto de origem africana, que relata a criação do mundo e o posicionamento das águas na Terra e da Lua e do Sol nos céus. “É a construção do universo pela visão de outros povos”, colocou a estudante a estudante.

Para produzir o livro, ela pesquisou histórias infantis que oferecessem representatividade para as crianças, mas teve dificuldade no processo. “Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, todas estas histórias que nós já conhecemos não trazem representatividade, e eu queria algo diferente, fora do que todos conhecem”, relatou a artista.

Ela procurou, então, a professora Nórmélia Lalau de Freitas. “Eu sabia que a professora tinha muitos livros sobre o assunto e que poderia me guiar no processo de escolha, e ela então me apresentou diversos contos africanos, e acabei selecionando este por ser uma história simples, mas ao mesmo tempo muito lúdica”, disse Júlia.

O livro foi ilustrado em aquarela. “Foi tudo muito rápido, mas sem esquecer do estudo e dos testes de desenho”, relembrou. Júlia buscou finalizar o livro com cores suaves e desenhos leves para melhor entendimento da história. “Eu fiz as ilustrações com um toque lúdico, para que os professores pudessem utilizar o livro em sala de aula com as crianças”, acrescentou a estudante.

Debater desde cedo

O Dia da Consciência Negra do NEAB busca possibilitar o debate sobre assuntos étnico-raciais entre os acadêmicos da Unesc e alunos do Colégio Unesc. “Sabemos que é necessário abordar estes temas com os pequenos, pois assim a semente do debate e potencializamos a consciência sobre assuntos étnico-raciais desde cedo”, explicou a coordenadora do NEAB, professora Normélia Ondina Lalau de Freitas.

Uma exposição com os trabalhos com a temática realizados pelos alunos do Colégio Unesc durante o ano letivo de 2019 está montada na entrada do auditório Ruy Hulse. “Sabemos que os professores do Colégio desenvolveram atividades que abordaram a cultura afro-brasileira, religiões de matriz africana, comunidades quilombolas, entre outros temas que acendem o debate ainda na fase de alfabetização”, completou Normélia. O Dia da Consciência Negra segue durante a noite desta quarta-feira.

Confira o cronograma do Dia da Consciência Negra do NEAB:

Até 28/11 – Exposição de trabalhos dos alunos do Colégio Unesc – Hall da Reitoria;

27/11 (19h15) – Apresentação Cultural – Grupo de dança do 2º ano do Ensino Fundamental Colégio Unesc;

27/11 (19h30) – Lançamento do documentário e videoclipe “Guerreiros de Bronze”, mesa redonda com os acadêmicos, comunidade e convidados: Edsoul, Alex Gabriel e Prof. Dr. Wagner Miqueias.
Fagner Santos - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Gregório Dos Santos 27 de novembro de 2019 às 18:25
Compartilhar Comente

Alunos do Colégio Unesc Viajam ao Uruguai

Alunos do Colégio Unesc Viajam ao Uruguai
Estudantes permanecem até o próximo domingo (24) no país vizinho (foto: Carina de Freitas) Mais imagens

Chuí, Punta del Este, Colonia del Sacramento, Rivera e Montevideo. Este é o roteiro de viagem de 23 dos alunos do Ensino Médio do Colégio Unesc para os próximos dias. Através do projeto “Janelas Abertas”, os estudantes terão a oportunidade de vivenciar novas experiências no Uruguai, país vizinho ao Brasil.

Acompanhados da professora de Língua Espanhola do Colégio Unesc e idealizadora do projeto, Marianela Marana Vieyto, do professor de Educação Física, Márcio Justo Evaldt, e da coordenadora geral, Marlene Pires, os alunos partem para a viagem neste domingo (17), e permanecem no Uruguai até o próximo domingo (24).

A viagem tem como principal objetivo oferecer possibilidades para que os estudantes possam praticar, em um ambiente real, os conhecimentos adquiridos em sala de aula. “Conhecer, reconhecer, comparar e respeitar semelhanças e diferenças entre os países é o que faz deste projeto um incentivo para que os alunos se dediquem, entendam a importância de dominar algumas das habilidades da língua espanhola como comunicação oral e compreensão auditiva”, explicou Marianela, que é natural do Uruguai.

Projeto interdisciplinar

 As atividades de viagem foram planejadas para funcionarem de forma interdisciplinar, integrando algumas disciplinas do currículo dos estudantes. “Artes, matemática, história, geografia, atualidades, dentre outras disciplinas. A viagem vai englobar diferentes olhares e aspectos da relação entre Brasil e Uruguai”, colocou a docente.

De acordo com a coordenadora pedagógica do Colégio Unesc, Carina de Freitas, o projeto “Janelas Abertas” é importante para que os alunos possam vivenciar o que observam diariamente nas aulas de Língua Espanhola, bem como colocar em prática o que aprenderam sobre o idioma e a cultura do Uruguai. “Também queremos proporcionar uma semana de diversão e interação entre os colegas”, completou Carina.

A saída de estudos é mais uma das muitas no calendário do Colégio Unesc, de acordo com o planejamento pedagógico. “Os alunos vivenciam a cultura, a arte, os costumes dos povos, cidades e até país”, comentou a coordenadora geral do Colégio, Marlene Pires.

Para ela, o projeto “Janelas Abertas” mostra que o Colégio Unesc busca ofertar oportunidades de crescimento e aprendizado diferenciadas aos estudantes. “Queremos ousar pedagogicamente, porque os alunos desejam buscar conhecimento, e os pais ficaram felizes em poderem proporcionar aprendizado in loco aos filhos. Serão sete dias de envolvimento, alegria e muitas recordações”, finalizou a gestora.

Também farão parte da viagem alunos do Centro de Educação Profissional (Cedup) Abílio Paulo, convidados pela professora Marianela.   

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 18 de novembro de 2019 às 09:45
Compartilhar Comente

Mostra Cultural-Literária do Colégio Unesc tem teatro, música e diversão

Mostra Cultural-Literária do Colégio Unesc tem teatro, música e diversão
Evento contou com apresentações culturais e exposição de trabalhos dos alunos do Ensino Fundamental (Fotos: Fagner Santos) Mais imagens

Música, teatro, fantasia e emoção marcaram a XIX Mostra Cultural-Literária do Colégio Unesc. Realizado na última segunda-feira (11), o evento contou com o tema “O essencial é invisível aos olhos”, e trouxe apresentações culturais das turmas do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental do Colégio, além de exposições de trabalhos e projetos realizados pelos estudantes. A frase tema da Mostra foi retirada do livro ‘O Pequeno Príncipe’, um clássico da literatura escrito pelo aviador francês Antoine de Saint-Exupéry.

A Mostra tem o objetivo de explorar o mundo literário descoberto pelos alunos durante o ano letivo. “Os alunos do Ensino Fundamental são envolvidos com as histórias, e essa proximidade, culmina neste grande dia com apresentações de teatro, dança, música, declamação, enfim, a imaginação das professoras e dos alunos não tem limites”, afirmou a coordenadora geral do Colégio Unesc, Marlene Pires.

A gestora também aproveitou para agradecer à Reitoria e Diretoria de Ensino da Unesc, pais, professores, profissionais e estudantes do Colégio Unesc. “É neste momento e com estas parcerias que se vê o resultado do trabalho pedagógico mostrado pelos alunos, de forma espontânea e com muita alegria”, comentou Marlene.

A leitura como base

O Projeto da Mostra Cultural é desenvolvido no Colégio Unesc por meio de atividades relacionadas à leitura. Orientados pelos professores, os alunos trabalham temáticas importantes para a formação humana, através de rodas de conversa, seminários, exposições, relatos, produções textuais, entre outros. “A proposta pedagógica é o desenvolvimento de habilidades de leitura, escrita, sobretudo, o desenvolvimento de ações que façam a diferença na vida dos alunos. Os princípios de valores, ética e cidadania fazem parte desse projeto.”, apontou a coordenadora pedagógica do Colégio, Carina de Freitas.

Ao todo, foram oito apresentações, contando com as turmas do Ensino Fundamental do Colégio, o Grupo de dança Corpo em Movimento e a música “Ser diferente é normal”, cantada por alunos, professores e gestores do Colégio Unesc, e que encerrou o evento.

Além das apresentações, a Mostra também comemorou a Moção de Aplauso da Câmara de Vereadores à estudante Manuela dos Santos Uggioni. Ela realizou a leitura da redação que lhe rendeu o 2º lugar estadual no 48º Concurso Internacional de Redação de Cartas da União Postal Universal (UPU) 2019, coordenado no Brasil pelos Correios, bem como Moção de Aplauso, sugerida pelo vereador Tita Belloli.
Fagner Santos - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 14 de novembro de 2019 às 06:30
Compartilhar Comente