AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Unesc dá o tom na festa do Cocal Luz 2021

Unesc dá o tom na festa do Cocal Luz 2021
Divulgação Mais imagens

Milhares de pessoas lotaram a Praça da Igreja Matriz na noite deste domingo (28/11), em Cocal do Sul, para acompanhar a solenidade de abertura da programação de Natal, o Cocal Luz 2021. A Unesc marcou presença levando três grupos culturais entregando um belo espetáculo natalino à população. Participaram o Coral Unesc, o Instrumental Unesc e a Cia de Dança Unesc.

"Foi uma bela noite. Parabéns ao prefeito Fernando de Faveri e à sua equipe pelo engajamento. Como precisávamos de um momento como esse, que enche nossos corações do sentimento mais puro, de amor, de paz, e ainda mais em tempos pelos quais passamos", comentou a diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias da Unesc, Fernanda Sônego, que esteve em Cocal do Sul assistindo o evento. "A Unesc esteve junto, abrilhantando ainda mais a noite com as nossas apresentações artísticas e culturais e com a presença marcante da Sagrada Família abençoando todos. Que possamos seguir juntos nessa parceria e cumprindo nossa missão institucional", afirmou.

Para a coordenadora do Setor Arte e Cultura, a missão da Unesc foi mais uma vez cumprida. "Nossa missão de fortalecer o processo de formação cultural da comunidade por meio dos conhecimentos e experiências estéticas e poéticas, visando ampliação de repertório, reflexão e inserção social”, comentou Amalhene Baesso Reddig. “Sendo assim, propomos esse espetáculo para a comunidade de Cocal do Sul, com grande sucesso”, completou.

Gabriela Adriano Luciano Fernandes, egressa do curso de Artes Visuais da Unesc, fez parte da encenação de Natal, com a sua família interpretando Maria, José e o menino Jesus. “Envolver os acadêmicos que integram os grupos culturais da Unesc em uma temática natalina é desafiador”, observou o professor e produtor cultural do Setor Arte e Cultura, Maxwell Sander Floor. “ A programação dessas ações devem ser planejadas para que a entrada e saída de grupos tenham o mínimo de tempo, tornando o espetáculo dinâmico para o público presente ao evento”, destacou.

O Coral Unesc, regido pelo maestro Joel de Oliveira, cantou “A paz”, “Natal todo dia” e “Jingle Bell Rock”. O Instrumental Unesc, regido pelo maestro Fábio Matias, apresentou “Jingle Bells”, “Cheia de Manias” e “O velhinho”. Enquanto as canções eram executadas, os personagens Maria, José e o menino Jesus surgiram entre o público e subiram ao palco, em um dos momentos culminantes da apresentação. Para encerrar o espetáculo, a Cia de Dança Unesc, sob a coordenação da coreógrafa Viviane Candiotto, apresentou variação do ballet de repertório Paquita e A Voz do Natal.

O Cocal Luz 2021 é uma realização do Governo Municipal de Cocal do Sul, CDL, Unesc e parceiros. Todo o evento foi transmitido ao vivo pelas redes sociais da Prefeitura de Cocal do Sul e em TV aberta pela RTV canal 19.1.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

29 de novembro de 2021 às 15:34
Compartilhar Comente

Tradições gaúchas são celebradas em evento na Unesc

Tradições gaúchas são celebradas em evento na Unesc
Fotos: Daniela Savi/Matheus Reis Mais imagens

Professores, funcionários e alunos da Unesc foram presenteados com erva-mate e celebraram a cultura gaúcha no campus. Esse foi o intuito da 4ª Mateada Universitária, que ocorreu nesta quarta-feira (13/10) no Bloco Administrativo. Dois egressos da Unesc são os grandes líderes e os responsáveis por marcar o dia gaúcho na Universidade. A ação contou com a distribuição de erva-mate e água quente aos participantes que puderam saborear um bom chimarrão.

A egressa Paula Martins de Oliveira conta que há muitos gaúchos no cotidiano da Unesc. Foi na licenciatura que Paula teve contato com Isadora Lemos, egressa de Pedagogia, que foi a idealizadora da primeira edição da Mateada. A empresa Tertúlia, que produz erva-mate, e o CTG Vale da Amizade são parceiros do evento. “É um momento de celebrar a cultura um pouco esquecida, além de manter vivas essas tradições dentro da Universidade", contou Paula, lembrando que, no ano passado, em virtude pandemia de Covid-19, o evento não pôde ser realizada.

Os organizadores concordam que a confraternização em torno de uma cuia de chimarrão é um momento sempre muito especial. “São momentos de compartilhamento, troca de ideias e de manter tradições. Quem não conhece, acaba virando amigo numa roda de chimarrão”, apontou Paula. Outro egresso da Unesc, Denis Moraes também esteve entre os que organizaram esta edição da Mateada.

Antonio Carlos Vicente, um dos apoiadores da Mateada, esteve a todo momento preparando chimarrão para quem passava pelo local onde foi possível levar uma porção de erva-mate. Ele deu a dica de como preparar o chimarrão da melhor forma. “O segredo é começar colocando água morna na cuia e, depois, adicionar a água quente, em temperatura entre 75 e 76 graus. Se começar com a água quente, queima a erva. Se seguir esses passos, vai garantir o bom gosto do chimarrão”, detalhou.

A 4ª Mateada Universitária é mais uma das atividades realizadas pelo grupo que trabalha na Campanha de Valorização Docente e uma promoção do Setor de Arte e Cultura da Universidade. Na noite desta quarta-feira aconteceram apresentações de danças, declamações e canções no Auditório Ruy Hulse, com transmissão do canal da Unesc TV no Youtube.

Mais informações: arte e cultura

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

13 de outubro de 2021 às 21:52
Compartilhar Comente

Espaço Quintas Culturais Unesc inaugura espaço reformulado

Foi reinaugurado oficialmente nesta quinta-feira (22/7) o Espaço Quintas Culturais Unesc. Com instalação de iluminação, sonorização e projetor, o palco passa a oferecer estrutura ainda melhor para receber os artistas da região.

Para marcar a inauguração do espaço repaginado, durante o dia foram projetadas as lives dos dez artistas contemplados pelo Edital do Projeto Quintas Culturais - Edição Especial 2021.

O Setor Arte e Cultura da Unesc selecionou, em março, dez apresentações, divididas entre as linguagens da música, dança e artes visuais, para integrarem a programação, entre 41 propostas inscritas.

As apresentações culturais selecionadas aconteceram no período de 18 de março a 15 de abril, das 18h às 19h20, no palco do Quintas Culturais e no Auditório Ruy Hulse, transmitidas pelo Instagram @culturaunesc.

Essa edição do Quintas Culturais, foi idealizada pelo Setor de Arte e Cultura da Unesc, e contemplada pelo Edital da Fundação Cultural de Criciúma n° 002/2020 – Edital de Projetos de Emergência Cultural Aldir Blanc (Lei nº 14.017/2020). Contou com o apoio da Fundação Cultural de Criciúma - FCC, do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Criciúma (COMCCRI) e da Prefeitura Municipal de Criciúma.

Confira os participantes:

·         Banda Creedout (Música);

·         Banda Humaneasy (Música);

·         Bboy Marco Antônio (Dança);

·         Cainan e Claudson (Dança);

·         Grupo Cirandela (Música);

·         Grupo Dallas (Música);

·         Lara e Clarissa (Música);

·         Marcos Rosso Alves (Dança);

·         Milla e Paulo Roberto (Música);

·         Simone Milak (Artes Visuais).

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

22 de julho de 2021 às 19:51
Compartilhar Comente

Jogo da Velha como prática de aprendizagem

Jogo da Velha como prática de aprendizagem
Museu da Infância da Unesc promoveu mediação e confecção do jogo (Fotos: Divulgação) Mais imagens

Por meio de jogos e brincadeiras também é possível aprender, e no Colégio Unesc, os alunos mergulham em um universo de possibilidades de aprendizagem, afinal, ele está inserido em uma das maiores universidades de Santa Catarina, com inúmeros estudos, experiências e pesquisas voltados ao ensino. Nesta semana, em mais uma oportunidade de interação, o Museu de Infância da Unesc promoveu uma mediação e confecção do Jogo da Velha com os alunos do segundo ano do Ensino Fundamental.

A mediadora Aline Delavechia Rodrigues apresentou aos alunos uma breve fala sobre a origem do Jogo da Velha e suas regras. “Em um mundo totalmente digitalizado, as crianças perderam o hábito de praticar jogos de tabuleiro e outras brincadeiras tradicionais. Nesta atividade, eles puderam conhecer pessoalmente o Jogo da Velha, um dos jogos que faz parte do acervo do Museu da Infância da Unesc”, comentou.  

Além de conhecer a atividade, os alunos puderam confeccionar o próprio jogo, estimulando a criatividades de diferentes maneiras na utilização de retalhos de tecido, palito de picolé, tampinhas de garrafa pet e guache.

Para a professora Sinara Sombrio, a brincadeira não desenvolve apenas a criatividade. “Propomos essas atividades com os alunos para desenvolver raciocínio lógico, concentração e atenção, estimulando assim as crianças a se relacionarem entre si obedecendo as regras”, explicou.

Paula Darós Darolt - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

24 de junho de 2021 às 21:21
Compartilhar Comente

Museu da Infância Unesc ensina a confeccionar brinquedos tradicionais com materiais reutilizáveis

Museu da Infância Unesc ensina a confeccionar brinquedos tradicionais com materiais reutilizáveis
Oficina de confecção de peteca e bilboquê foi realizada por meio de live nesta terça-feira (18/5) (Fotos: Mayara Cardoso) Mais imagens

Os tradicionais brinquedos peteca e bilboquê ganharam os holofotes nesta terça-feira (18/5), data na qual é celebrado o Dia Internacional dos Museus. Em alusão à celebração e à programação da 19ª Semana Nacional de Museus, o Museu da Infância Unesc promoveu uma oficina com instruções para a confecção dos brinquedos tradicionais com materiais reutilizáveis.

Além desta ação realizada por meio de live, o setor protagonizará um encontro virtual em torno da temática “O Futuro dos Museus: Recuperar e Reimaginar” com a intenção de reunir trabalhadores em museus da região da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), a partir das 19h30.

A equipe envolvida na preparação da transmissão, a bolsista do Setor Arte e Cultura Sandra Regina Bittencourt Figueira, e as estagiárias do Museu da Infância, Luana dos Santos Joaquim e Aline Delavechia Rodrigues, disponibilizou uma lista com todos os materiais necessários e montou ao vivo modelos dos brinquedos, sugerindo novas opções de matéria prima.

Com a escolha, conforme Aline, foi possível ainda ensinar a forma de brincar com os materiais e valorizar brinquedos utilizados há séculos. “Os são de origem indígena. O bilboquê, por exemplo, existe há mais de dois mil anos no Brasil”, acrescentou.

A transmissão completa pode ser assistida na página @museudainfanciaunesc.

Encontro regional

Os interessados em participar do segundo momento do dia, o Encontro de Trabalhadores em Museus da Região da Amrec, a partir das 19h30, podem encontrar também na página o link da sala virtual do Google Meet ou solicitá-lo por meio do endereço museudainfancia@unesc.net.

Os eventos fazem parte da programação da 19ª Semana Nacional de Museus, que ocorre em todo o território nacional entre os dias 17 a 23 de maio de 2021.

Mayara Cardoso - Agência de Comunicação da Unesc

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

18 de maio de 2021 às 22:14
Compartilhar Comente