AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Unesc e Casan discutem esgotamento sanitário catarinense

Unesc e Casan discutem esgotamento sanitário catarinense
Através do Iparque, universidade do Sul Catarinense oferece serviços de revisão e construção de planos de Esgotamento Sanitário (Fotos: reprodução) Mais imagens

A Unesc continua abrindo as portas do desenvolvimento para os municípios catarinenses. Desta vez, a universidade se fez presente através do seu Parque Científico e Tecnológico (Iparque). O responsável pelo setor de captação de projetos do Iparque, Tales Antunes, entregou, em reunião nesta terça-feira (17), o portfólio do Iparque para a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan).

O encontro abordou diversas pautas benéficas para os municípios da região e de todo o estado. “Foram listadas as necessidades de os municípios estarem realizando a revisão de seus planos de saneamento, conforme a Lei 11.445”, exemplificou Antunes. Também foram abordados os pontos deficitários em esgotamento de Santa Catarina.

Durante a reunião, o Iparque apresentou a revisão dos planos de saneamento dos municípios de Criciúma e Lages que segue desenvolvendo. “Para que os municípios continuem a receber fundos para seus conselhos de saneamento, é imperativo a revisão dos planos de maneira completa e correta”, observou Antunes.

O representante também detalhou viabilidade técnica da Unesc para a confecção de projetos em saneamento, especialmente os de esgotamento sanitário. Estiveram presentes na reunião, a diretora e presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos, a engenheira sanitarista, Anigeli dal Mago e o assessor de Relações Interinstitucionais da Casan, Luiz Henrique Pellegrini.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 18 de dezembro de 2019 às 16:20
Compartilhar Comente

Unesc entrega projetos de Esgotamento Sanitário de Palmeira e Cerro Negro

Unesc entrega projetos de Esgotamento Sanitário de Palmeira e Cerro Negro
Municípios da região da Serra Catarinense poderão receber recursos de fomento para Sistema de Tratamento de Esgotamento Sanitário (Fotos: reprodução) Mais imagens

A Unesc segue auxiliando no desenvolvimento urbano dos municípios catarinenses. Desta vez, o Parque Científico e Tecnológico (Iparque) entregou, entre o final de novembro e o início de dezembro, os projetos de Engenharia de Esgotamento Sanitário dos municípios de Palmeira e Cerro Negro, na região serrana. Os projetos resultaram da parceria entre Unesc e o Consórcio Intermunicipal Serra Catarinense (Cisama).

Técnicos do CEGEO (Centro de Engenharia e Geoprocessamento) e do CPEA (Centro de Pesquisa e Estudos Ambientais), do Iparque, elaboraram os Projetos de Engenharia de Esgotamento Sanitário dos municípios de Palmeira e Cerro Negro. “Nestes projetos constam os estudos de concepção, o projeto geral com área de cobertura total, os projetos de rede coletora, das estações elevatórias e da estação de tratamento de efluentes (ETE), além dos projetos estrutural e elétrico”, explicou o coordenador do Centro de Pesquisa e Estudos Ambientais do Instituto de Pesquisas Ambientais (IPAT) do Iparque, professor e analista ambiental Sérgio Galatto.

Segundo Galatto, os projetos vão facilitar o desenvolvimento da região. “Com estes projetos, os municípios conseguirão buscar recursos juntos aos órgãos de fomento para a implantação do Sistema de Tratamento de Esgotamento Sanitário”, apontou o coordenador.

Os projetos foram montados com base nos princípios da Lei Federal 11.445/2007, que estabelece a Política Nacional de Saneamento Básico. “Paralelo ao atendimento a lei, a implantação do SES traz benefícios para a saúde pública, reduzindo o potencial de ocorrência de doenças relacionadas ao saneamento básico e contribui ainda com a melhoria da qualidade dos mananciais, por meio da redução dos lançamentos inadequados de esgoto in natura nos corpos hídricos”, pontuou Galatto.
Fagner Santos - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 13 de dezembro de 2019 às 16:10
Compartilhar Comente

Pesquisadores do PPGCEM da Unesc participam de palestra internacional

Pesquisadores do PPGCEM da Unesc participam de palestra internacional
Rodrigo Moreno visitou Iparque e empresas da região (Foto: Fagner Santos) Mais imagens

A segunda-feira (02) foi de troca de experiências internacionais para os acadêmicos e professores do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais (PPGCEM) da Unesc. Eles receberam a visita do pesquisador do Instituto de Cerámica y Vidrio de Madri, capital da Espanha, Rodrigo Moreno, que ministrou a palestra “Diseño de microestructuras ceramicas usando processamiento coloidal. Ele também visitou a Unidade Porcelanato da Eliane Revestimentos Cerâmicos e conheceu a estrutura do Parque Científico e Tecnológico (Iparque) da Unesc.

Para ele, a oportunidade é de debater os diversos aspectos dos materiais cerâmicos. “A ideia é iniciar a conversa e deixar fluir, debater com os pesquisadores do PPGCEM e entender as necessidades, características e diferenciais das indústrias da região”, comentou o pesquisador espanhol.

Moreno está no Brasil pelo projeto de internacionalização da UFSC, CAPES-PRINT, coordenado pelo professor Antonio Pedro Novaes de Oliveira, e foi convidado a palestrar no Iparque pela professora do PPGCEM, Dra. Sabrina Arcaro. “Ele foi meu co-orientador de doutorado no Instituto de Cerámica y Vidrio, e busquei aproveitar a passagem pelo projeto de internacionalização da UFSC para que ele pudesse conhecer nosso campus, a estrutura do Iparque e as indústrias da região, desta forma, podemos fortalecer cada vez mais nossas parcerias para desenvolver projetos futuros em conjunto”, colocou.

A agenda do pesquisador seguiu cheia para esta terça-feira (03). “Visitamos a Canguru Embalagens, também buscando por eventuais necessidades da indústria e como a universidade, com a ajuda do professor Rodrigo, poderia auxiliar a suprir estas necessidades”, explicou Sabrina.
Fagner Santos - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 03 de dezembro de 2019 às 14:00
Compartilhar Comente

Unesc assina contrato com prefeitura de Ponte Alta

Unesc assina contrato com prefeitura de Ponte Alta
Município da Região Serrana de Santa Catarina requisitou projeto de Esgotamento Sanitário (Foto: Reprodução) Mais imagens

A Unesc segue firmando parcerias com prefeituras catarinenses. Desta vez, foi o município de Ponte Alta, na região serrana do estado, que assinou contrato de execução de serviços com a universidade, através do Parque Científico e Tecnológico (Iparque) da Unesc. O documento diz respeito ao levantamento de dados e execução de um Projeto de Esgotamento Sanitário para o município.

O contrato foi assinado na tarde desta terça-feira (26), pelo prefeito de Ponte Alta, Luiz Paulo Farias. Quem representou a Unesc na reunião foi o responsável pela captação de projetos do Iparque, Tales Garcia Antunes.

Os serviços do contrato incluem, entre outras atividades, levantamento topográfico, mapeamento do município e reconhecimento dos pontos de lançamento de esgotos. “É um município com aproximadamente 5,4 mil habitantes, e o documento ficou na ordem de R$ 135 mil”, esclareceu Antunes.

A estimativa é de que o projeto seja concluído em 12 meses. “Os técnicos do Iparque iniciam os trabalhos no mês de dezembro, tudo dentro dos termos e modelos da Casan”, garantiu o representante do Iparque.

O Iparque também está executando os projetos dos municípios de Palmeira, Cerro Negro e Painel, todos na região serrana de Santa Catarina. “Toda essa prestação de serviços chega até nós através da Associação de Municípios da Região Serrana (AMURES), uma grande parceira na busca pelo desenvolvimento da localidade, e o Iparque segue realizando e buscando por mais projetos para a região serrana”, pontuou Antunes. Todos os projetos destes três municípios possuem previsão de conclusão para dezembro de 2019.
Fagner Santos - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 28 de novembro de 2019 às 08:00
Compartilhar Comente

Unesc e Iparque presentes em evento internacional

Unesc e Iparque presentes em evento internacional
Gustavo Simão representou a Universidade durante o 6º Congresso Internacional de Meio Ambiente Subterrâneo, em Minas Gerais (Foto: Reprodução) Mais imagens

A Unesc esteve presente no 6º Congresso Internacional de Meio Ambiente Subterrâneo (CIMAS). Realizado entre os dias 18 e 19 de novembro, em Belo Horizonte, Minas Gerais, o evento contou com a apresentação de três trabalhos desenvolvidos na universidade.

Focado em tendências atuais e futuras técnico-científicas de alta qualidade ligadas ao meio ambiente subterrâneo, o CIMAS reuniu especialistas do setor hídrico subterrâneo do Brasil e do exterior.

Durante os dois dias de evento, representantes de universidades, legisladores, reguladores, empresas de mineração, consultores e prestadores de serviço puderam trocar informações e experiências de pesquisa e desenvolvimento. Quem representou a Unesc foi o geólogo do Centro de Pesquisa e Estudos Ambientais (CPEA) do Parque Científico e Tecnológico (Iparque) da Unesc, Gustavo Simão.

Para ele, a participação engrandeceu tanto o trabalho das pesquisas apresentadas pela Unesc quanto o de outros pesquisadores presentes no evento. “Representar o Iparque e a Unesc é uma satisfação, e o momento não poderia ser melhor, já que o evento envolve troca de conhecimento e experiências, além de termos a oportunidade de expor trabalhos de alta relevância desenvolvidos pelo CPEA”, afirmou Simão.

Eventos como o CIMAS, de abrangência internacional, apresentam facilidade para conectar pesquisadores do setor técnico de diferentes partes do Brasil e do mundo. “Pudemos compartilhar vasta experiência e cases de sucesso dos trabalhos desenvolvidos pelo Iparque e Unesc no âmbito de diagnósticos ambientais e projetos de recuperação de áreas impactadas, com destaque para os impactos associados à mineração”, ressaltou Simão.

Os trabalhos apresentados foram: “Avaliação de valores de background geoquímico de parâmetros relacionados à contaminação por carvão na cidade de Criciúma, Santa Catarina”; “Técnicas de recuperação ambiental em área degradada pela disposição inadequada de rejeitos piritosos de mineração de carvão associados a resíduos sólidos urbanos” e “Avaliação da condutividade hidráulica em áreas de mineração de carvão a céu aberto por meio de ensaios de slug test”, sendo este último, resultado de uma parceria entre o CPEA/Unesc e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).
Fagner Santos - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Fagner Santos 22 de novembro de 2019 às 18:00
Compartilhar Comente