AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Unesc recebe 16º Simpósio de Psiquiatria na Interface Cérebro e Mente

Unesc recebe 16º Simpósio de Psiquiatria na Interface Cérebro e Mente
Evento segue até este sábado e aborda o tema “Depressão ao longo da vida” (Fotos: Mayara Mais imagens

O tema “Depressão ao longo da vida” está pautando palestras e discussões na 16ª edição do Simpósio de Psiquiatria na Interface Cérebro e Mente da Unesc, encontro realizado pelo Laboratório de Psiquiatria Translacional, ligado ao PPGCS (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Unesc). O evento reúne acadêmicos, professores, profissionais da área médica e a comunidade em geral para discussões com científica sobre os principais assuntos e pesquisas de interesse na área. A programação do Simpósio foi iniciada na tarde desta sexta-feira (21/9) e segue até o fim da tarde de sábado (22/9).

A palestra magna do evento foi ministrada já na tarde desta sexta-feira pela médica psiquiatra Alexandrina Maria Augusta Da Silva Meleiro, que veio de São Paulo para participar do evento abordando o tema “Depressão ao longo da vida – Novas perspectivas para uma velha conhecida”. Conforme a palestrante, o número de jovens que lotou o auditório Ruy Hülse para aprender mais sobre depressão chamou sua atenção. “Saber que todos vocês estão aqui buscando conhecimento, mesmo que poucos queiram escolher a especialidade de psiquiatria, é muito bom. Em qualquer área que vocês escolherem trabalhar irão lidar com pacientes deprimidos que precisam de atendimento. Além disso todos nós precisamos cuidar para não ficarmos deprimidos também, pois isso está muito próximo de todos”, comentou.

Para a professora Leda Soares Brandão Garcia, mediadora da palestra magna, é de extrema importância para o evento e para a Universidade receber uma profissional como Alexandrina. “Promover um evento que trata sobre depressão e contar com a participação dela é um ponto de grande sucesso. Alenxandrina é uma grande estudiosa do assunto, com muitos trabalhos publicados e com a agenda super disputada e que está aqui compartilhando o conhecimento conosco em uma comunicação muito fácil”, destacou.

Representando a reitoria da Unesc, o diretor de Pesquisa e Pós-Graduação, Oscar Montedo, participou do evento e destacou a honra da Instituição em realizar mais uma edição de um evento já tradicional na região. “O Simpósio em sua 16ª edição se mostra muito consolidado, um evento que já faz parte da agenda da região e traz mais uma fez um tema tão importante para o debate e o aprendizado, problema que é considerado um dos principais males da vida moderna”, salientou.

Confira a programação completa do evento aqui.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 21 de setembro de 2018 às 22:08
Compartilhar Comente

Mobilidade Acadêmica: Estudantes da Unesc podem estudar fora do Brasil

Mobilidade Acadêmica: Estudantes da Unesc podem estudar fora do Brasil
Oportunidade oferece 19 vagas até o dia 5 de outubro (Foto: Divulgação) Mais imagens

França, Espanha, México, Portugal, Uruguai e Perú. Os destinos são muitos e os estudantes da Unesc podem aproveitar o programa de Mobilidade Acadêmica para estudar fora do Brasil. As inscrições podem ser feitas no Escritório de Relações Internacionais até 5 de outubro, de segunda a quinta-feira, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas, e na sexta-feira das 8 às 12 horas. O espaço fica localizado na sala 1 do Bloco do Estudante e atende pelo telefone (48) 3431-2660.

A oportunidade oferece 19 vagas para os cursos: Arquitetura e Urbanismo, Administração, Comércio Exterior, Engenharia Ambiental e Sanitária, Ciências Contábeis, Direito, Biomedicina, Farmácia, Odontologia, Ciências Econômicas, Fisioterapia, Letras, Artes Visuais, Enfermagem, Geografia, História, Nutrição, Ciências Biológicas, Psicologia e Matemática.

Os estudantes selecionados iniciam os estudos no primeiro semestre de 2019. Confira os destinos e normas de participação clicando aqui.

Seleção

Para realizar a inscrição o candidato deve ter em mãos uma cópia do RG e do CPF, o histórico escolar original emitido pela Centac e preencher o cadastro no Escritório de Relações Internacionais.

O processo seletivo é realizado pela análise da média geral do histórico escolar do acadêmico e os estudantes selecionados são submetidos a um novo processor na Universidade de destino. O resultado final será divulgado em edital no portal Unesc no dia 9 de outubro.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Leonardo Ferreira Barbosa 21 de setembro de 2018 às 18:32
Compartilhar Comente

Acesso de pessoas com deficiência ao mundo do trabalho em pauta na Unesc

Acesso de pessoas com deficiência ao mundo do trabalho em pauta na Unesc
Mesa redonda encerrou programação da Semana da Pessoa com Deficiência (Fotos: Milena Nandi) Mais imagens

“A educação profissional e o acesso ao mundo do trabalho para as pessoas com deficiência” foi o tema do último encontro da 2ª Semana da Pessoa com Deficiência da Unesc, que ocorreu de segunda a sexta-feira (17/9 a 21/9) e envolveu profissionais da área da saúde, professores e estudantes da Universidade.

O gerente do Setor de Fiscalização do Ministério do Trabalho em Criciúma, Francisco de Assis Gonçalves, comenta que só a partir de 1999 começou a vigorar as cotas para que todas as empresas que possuem acima de 100 empregados, tenham obrigatoriamente que contratar pessoas com deficiência.

“O Ministério do Trabalho enquanto órgão fiscalizador encontra barreiras nas empresas, que não querem contratar porque acham que essas pessoas não vão produzir ou vão criar problemas. Em Santa Catarina temos 35 mil cotas e hoje as empresas contrataram apenas 18 mil cotas. Em Criciúma, temos 78 empresas que devem contratar pessoas com deficiência, existe 1446 cotas e foram, contratadas apenas 578. Na Amrec, são 144 empresas, existe 2.587 cotas e foram contratadas apenas 1.639 cotas. Existem muitas vagas em aberto para serem preenchidas ainda”, afirma.

Na mesa redonda desta sexta-feira, as representantes da Damyller, Beatriz Martinello e Giovana Duminelli apresentaram o case da empresa, que atualmente possui 39 dos seus 991 colaboradores com deficiência mental e intelectual, física, aditiva, na fala e visual. Segundo Beatriz, o Sine (Sistema Nacional de Emprego) de Criciúma é um grande parceiro da empresa na busca por trabalhadores. Além disso, a empresa contata também Apaes e o Instituto Diomício Freitas. “Na Damyller, as pessoas com deficiência estão trabalhando tanto na área administrativa quanto de produção. A gente entrevista e o nosso médico do trabalho avalia qual função ela pode desempenhar e fazemos a adaptação e vai avaliando com ela como está o andamento do trabalho, para que ela possa estar se sentindo bem e esteja feliz no local de trabalho”.

Segundo Cláudio Pacheco, presidente da Codec (Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência) eventos como o realizado pela Universidade são importantes para ampliar o debate sobre o assunto. “Eu entrei no movimento das pessoas com deficiência porque eu mesmo fui rejeitado no mercado de trabalho, em função do meu jeito de andar. Estamos acostumados a um modelo pronto e a pessoa com deficiência não está incluída nele. Mas a ideologia da pessoa com deficiência à margem do mercado de trabalho é antiga. O que ocorre agora é que movimentos sociais estão atuando em busca disso, colaborando e pressionando o poder público também”.

Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

O encerramento ocorreu no Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21/9), data que inspirou a criação da Semana da Pessoa com Deficiência das Unesc, que em 2018 foi organizada pelo CER (Centro Especializado em Reabilitação) e pela Secretaria de Diversidades e Políticas de Ações Afirmativas, juntamente com o Nuprevips (Núcleo de Prevenção às Violências e Promoção da Saúde), Setor de Arte e Cultura, cursos de Artes Visuais, de Psicologia e de Teatro da Universidade, Sama (Sala Multifuncional de Aprendizagem) e Núcleo de Saúde Coletiva.

A Semana conta ainda com a parceria do Codec (Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Com Deficiência), Secretaria de Educação de Criciúma, Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e Sine (Sistema Nacional de Emprego) de Criciúma.

A coordenadora da Secretaria de Diversidades e Políticas de Ações Afirmativas da Unesc, Janaína Damásio, analisa que o evento foi muito positivo. “Ficamos felizes em poder encerrar esse evento no dia de hoje, após uma semana de atividades que envolveram diálogo, trocas e muito aprendizado. Agradecendo a parceria de tantas pessoas e entidades. A Unesc sempre nos possibilita espaços de discussão difundindo as diversidades e inclusão a fim de promover a cultura de paz”, afirma Janaína.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Milena Spilere Nandi 21 de setembro de 2018 às 18:23
Compartilhar Comente

Museu de Zoologia da Unesc é prestigiado pelo ministro do Turismo

Museu de Zoologia da Unesc é prestigiado pelo ministro do Turismo
Evento reuniu personalidades locais para discutir a importância da atividade turística para o Sul de Santa Catarina (Foto: Divulgação) Mais imagens

O Museu de Zoologia Professora Morgana Cirimbelli Gaidzinski, instalado na Unesc, levou um pedaço de seu acervo ao evento “O Futuro da Região – Reflexos do Amanhã” e foi prestigiado pelo ministro do Turismo, Vinicius Lummertz. O  encontro promovido na Acic (Associação Empresarial de Criciúma) ocorreu na noite de quinta-feira (20/9) e reuniu personalidades locais para discutir a importância da atividade turística para o Sul de Santa Catarina.

A coordenadora do Museu, Morgana Cirimbelli Gaidzinski, reafirmou a importância do espaço para o turismo no estado e destacou que mais de 400 mil pessoas já estiveram em seus corredores. “O Museu de Zoologia da Unesc representa um papel importante na construção do projeto turístico da região, pois ele tem como uma de suas funções, preservar e proteger o patrimônio natural e garantir uma análise do desenvolvimento e da qualidade de vida da comunidade no sul catarinense. O espaço também se destaca em Santa Catarina como o mais visitado do estado”, explica a coordenadora.

Durante a visita, Lummertz recebeu das mãos de Morgana e da diretora de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias da Universidade, Fernanda Sônego, um exemplar do livro comemorativo aos dez anos do local e um catalogo com fotos das exposições do Museu. Conheça a obra clicando aqui. 

Saiba mais sobre o Museu

Fundado em parceria com o 10º Pelotão da Guarnição Especial de Polícia Militar Ambiental, o espaço preserva um amplo acervo. Suas montagens apresentam mais de mil e quinhentos espécimes da fauna marinha e dos principais biomas brasileiros, como a Floresta Amazônica, o Serrado, a Caatinga, o Pantanal, a Mata Atlântica e os Pampas.

O Museu está instalado em três locais da Unesc: No hall dos blocos S e Administrativo e no bloco da Biblioteca.

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 21 de setembro de 2018 às 16:25
Compartilhar Comente

Residência Multiprofissional leva atendimentos ao CEI Mundo Encantado

Residência Multiprofissional leva atendimentos ao CEI Mundo Encantado
Equipe realizou diferentes tipos de atividades na escola no Bairro Renascer (Foto: Divulgação) Mais imagens

Atendimentos em enfermagem, nutrição, psicologia, educação física, fisioterapia, odontologia e farmácia foram disponibilizados gratuitamente, no último final de semana, pela equipe da Residência Multiprofissional da Unesc no Bairro Renascer, em Criciúma.

Profissionais de todas as áreas estiveram no CEI (Centro de Educação Infantil) Mundo Encantado oferecendo acolhimento em suas especialidades a partir de demanda identificada pela direção da escola e encaminhada à equipe da Residência.

Conforme o coordenador do Programa de Residência Multiprofissional da Unesc, Jacks Soratto, este é um dos pilares oferecidos pela equipe, que atende ainda em horários estendidos nas Unidades de Saúde ou em locais dentro do território. “Nestes casos, cada profissional contribui com atendimentos dentro da sua área, atendendo diversas demandas da comunidade”, destacou.

 

Fonte: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing

Por: Mayara Cardoso 21 de setembro de 2018 às 16:15
Compartilhar Comente